ConhecimentoInvestimentos

Venture Capital: modalidade de investimento que dá suporte as startups

By 20 de dezembro de 2017 No Comments
Venture Capital é um tipo de investimento que impulsiona startups

O venture capital é a modalidade alternativa de investimentos criada para apoiar pequenos negócios inovadores, comumente conhecidos como startups.

Dessa forma, o venture capital é feito por meio da compra de uma participação societária, com o objetivo de obter valorizações posteriores em sua cota no momento da saída das operações da empresa.

Venture Capital – Peculiaridades

É importante ressaltar que o investimento em venture capital é diferente do private equity, o qual é focado em grandes empresas, e do investimento anjo, que é focado em companhias que estão em fase de iniciação dos seus projetos, e dos demais fundos de investimento comuns no mercado.

Esse modelo de financiamento é feito através de sociedades especializadas neste tipo de negócio denominadas Sociedade de Capital de Risco (SCR).

Estas sociedades vão além da injeção de capital para o crescimento da companhia, abrangendo também contribuições com a gestão e no aconselhamento profissional para a melhor tomada de decisões da companhia.

O investimento em venture capital está associado a negócios com risco elevado, dado a natureza dos negócios envolvidos.

As empresas-alvo desses fundos são aquelas que estão em fase de expansão ou mudança de gestão e, dessa forma, elas agregam muita incerteza ao investimento aportado nesses projetos.

Em contrapartida a isso, quando os ganhos são auferidos, eles tendem a ser bastante explosivos e recompensadores dado o risco assumido.

Saber lidar com pessoas

Os investimentos de venture capital vão muito além da observância dos dados econômico-financeiros da empresa.

É muito importante, nesse segmento, que exista uma real capacidade de conhecer o empreendedor que está por trás daquele projeto, além de suas ideias e visões inovadoras de negócios.

Geralmente, depois de todas as análises do negócio propriamente em si, e antes de decidir se vale ou não a pena investir, as duas partes envolvidas na negociação (o investidor e o empreendedor) entram na fase do deal, ou seja, de discutir os termos do contrato para fechar o acordo de investimento.

Depois de realizado o investimento, o fundo de venture capital irá trabalhar junto com a companhia de forma a fazer a companhia ganhar escala e rentabilidade.

Outro ponto interessante que vem em conjunto com esses fundos é a capacidade de trazer profissionalismo na gestão da companhia, trazendo foco nos projetos realmente importantes para o resultado da empresa.

Conclusão

Como o acesso a capital dessas empresas é bastante limitado, esses tipos de fundos fazem um trabalho importantíssimo para a expansão de ideias inovadoras de forma a fazer com que as pessoas tenham acesso a melhores serviços dos quais outrora eram totalmente inconcebíveis de se imaginar, como por exemplo: Uber, Netflix, Google entre muitos outros casos.

No entanto, é preciso ficar atento quanto aos riscos de se investir nesses projetos, pois não são muitos que passam para uma fase de consolidação de negócios, da qual se pode ter alguma segurança pelo seu capital investido.

Muitos dos que investem em venture capital visam somente os cases de sucesso, porém, levar em conta todos os outros fracassos passados é necessário para se criar uma visão realista do investimento.

Compartilhe a sua opinião

Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.