spread
Por: Tiago Reis

Conheça o spread bancário e saiba como ele é calculado

Spread bancário é um tema recorrente quando se fala em taxas de juros de empréstimos e financiamentos. Além disso, no Brasil os spreads costumam ser altos e é importante compreender a razão disso.

Muitos fatores podem influenciar o spread dos bancos. Desde a situação econômica do país, taxa Selic e a taxa do CDI, como também questões mais específicas como baixa concorrência no mercado bancário e aumento dos impostos.

O que é spread?

Spread é a diferença entre o valor pago por uma instituição financeira para captar dinheiro e o valor que ela cobra para realizar empréstimos com esse mesmo dinheiro. Esse valor captado é oriundo de aplicações do público, como poupança, títulos de renda fixa e afins.

10 livros que todo investidor deveria ler

Dessa forma, quando uma pessoa aplica um dinheiro no banco, na prática ela está fazendo um empréstimo ao banco. Portanto, a taxa de juros que o banco remunera essa pessoa é conhecida como taxa de captação.

Por outro lado, o banco usa o valor captado para realizar empréstimos para outras pessoas ou empresas.  Dessa forma, para realizar esse empréstimo ele cobra uma taxa. A diferença entre a taxa de captação e a taxa cobrada pelo empréstimo é justamente o que é chamado de spread bancário.

Cálculo do spread

Duas formas de como calcular spread são as mais utilizadas. Uma mais simples, que é o método de adição, e outra mais complexa, que é o método de multiplicação. Esse último é o mais utilizado no mercado financeiro.

Adição

O método de adição consiste basicamente no cálculo simples entre a diferença da taxa de captação e da taxa de empréstimo. Segue exemplo abaixo:

  • Taxa de captação: 10% ao ano
  • Taxa de empréstimo: 15% ao ano
  • Spread = Taxa de empréstimo – Taxa de captação = 15% – 10%= 5%

Multiplicação

Esse método de cálculo do spread adota um deságio entre as taxas de captação e de empréstimo para calcular o ganho percentual. A fórmula de cálculo é a seguinte:

spread

Quer começar a investir na bolsa de valores? Baixe o e-book gratuito que ensina a começar nesse mercado.

WhatsApp da Suno!
  • Taxa de captação: 10% ao ano
  • Taxa de empréstimo: 15% ao ano

spread

Principais componentes do spread bancário

Para compreender melhor esse tema, é importante também conhecer a composição do spread. Seus principais componentes são:

  • Custo administrativo;
  • Inadimplência;
  • Compulsório;
  • Impostos diretos;
  • Margem líquida de lucro.

Todos os componentes listados acima são levados em conta para definição da taxa. A análise da composição ajuda a explicar também o por que o spread é alto no Brasil.

Quando analisado o relatório do Banco Central acerca dos spreads do setor bancário, é possível verificar que há um peso importante dos impostos e da inadimplência. Contudo, mesmo assim, o item que mais pesa nessa composição é a margem líquida, que refere-se justamente ao lucro dos bancos nessas operações.

A prática de altas margens de lucro para realização de empréstimos no Brasil é decorrente sobretudo de um mercado bancário com baixa concorrência. Como são poucos os bancos grandes que atuam no país, eles operam em regime de oligopólio. Dessa forma, conseguem praticar spreads maiores.

Aprenda como analisar uma ação

Além desse fator, a taxa básica de juros brasileira esteve em um patamar muito alto durante um longo período. A taxa Selic acaba servindo como referência para o mercado de crédito. Portanto, se ela está alta, as demais taxas de juros cobradas serão ainda mais altas.

Dessa forma, a conjunção de todos esses fatores acaba impactando o mercado de crédito brasileiro como um todo. As taxas de juros para empréstimos e financiamento acabam sendo elevadas e dificulta tanto o acesso ao crédito pessoal quanto o acesso a crédito empresarial para investimento.

Esse artigo ajudou você a compreender melhor o que é spread? Deixe suas dúvidas e comentários abaixo.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

202 artigos
Ações

FIIs

51 artigos
FIIs

eBook Gratuito

Manual do Investidor

Tudo o que você precisa para dar os primeiros passos na Bolsa de Valores

Série Guia Suno

3 Livros pelo preço de 1

Aprenda tudo que você precisa saber para começar a investir com a série didática de livros Guia Suno