Por: Tiago Reis

Seth Klarman: investidores em valor são diferentes

Seth Klarman é um renomado investidor pelo qual tenho bastante admiração. Além de ser administrador do fundo Baupost Group, Klarman escreveu o livro “Margin of Safety: Risk-Averse Investing Strategies for the Thoughtful Investor”.

Vale ressaltar que, além deste livro, Seth também contribuiu escrevendo muitos textos interessantes aos investidores durante sua carreira. Assim, ao abordar tópicos a respeito do investimento em valor e da psicologia dos investimentos, Klarman traz ótimos insights a toda a comunidade investidora.

Hoje, falarei um pouco de um de seus textos mais memoráveis. Publicado em 15 de fevereiro de 1999, em uma edição do Barron’s, o artigo foi intitulado “Why Value Investors Are Different”.

Sua leitura nos dias atuais proporciona um bom lembrete de que os mercados, de fato, ficam caros de tempos em tempos. E nestes momentos, o melhor é não fazer nada – apenas se sentar, observar e esperar.

O artigo começa detalhando a primeira compra de ações do Washington Post que Buffett realizou, durante o bear market de 1973 a 1975:

“A lição mais valiosa dos mais de 50 anos (e ainda contando) da fabulosa carreira de investimentos de Warren Buffett é o relato lendário de sua firme convicção no bear market de 1973-75. Ele identificou corretamente, em 1973, que as ações de companhias como o Washington Post estavam sendo vendidas por uma pequena fração de seu valor intrínseco. Ele observou que numerosos compradores pagariam diversas vezes o preço que o mercado estava cobrando para levarem o Washington Post inteiro.”

Invista como Warren Buffett

Adiante, Klarman explica a razão pela qual escolheu este exemplo: “ele evoca a memória do que acontece nos bear markets”. Especificamente: boas barganhas se tornam barganhas ainda melhores.

O exemplo do Washington Post é uma excelente descrição do poder de permanência de Buffett, que o ajudou a construir o patrimônio que ele tem atualmente.

Se o Oráculo de Omaha tivesse entrado em pânico devido ao declínio do mercado em 1974 e 1975, provavelmente ele teria falhado em aumentar sua posição na empresa.

Buffett não se importava com o que o resto do mercado pensava a respeito do Washington Post. Ele apenas avaliou o negócio e comprou um pedaço dele com um desconto considerável. Isso era o mais importante.

De acordo com Seth Klarman, um aspecto importante diferencia os investidores em valor do restante: a capacidade de ignorar o que o resto do mercado está dizendo, enquanto se investe em ativos, deixando de lado as emoções.

Além disso, ele escreve que os investidores em valor devem ter uma “arrogância necessária” para tomar decisões que são contrárias ao senso comum do mercado. Mas, Klarman também ressalta que essa “arrogância” deve ser cuidadosamente dosada, para não faltar com respeito à opinião dos demais investidores, que também são árduos trabalhadores e muito inteligentes.

O ponto principal que Seth Klarman busca trazer, de maneira resumida, é o seguinte: vale a pena agir de maneira diferente, numa natureza “contrariadora”. Mas, para ter sucesso nesse empreendimento, é necessário muita paciência e convicção em suas próprias ideias.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

207 artigos
Ações

FIIs

54 artigos
FIIs

eBook Gratuito

Como analisar uma ação

Conheça o Passo A Passo para você analisar quais as melhores ações para investir!