rentabilidade
Por: Tiago Reis

Saiba a rentabilidade dos investimentos para aplicar melhor o seu dinheiro

Deixar dinheiro parado é igual a perder dinheiro. Você já deve ter ouvido essa frase. Por isso mesmo é sempre importante colocar os recursos em algum investimento, seja ele conservador ou mais arrojado. Só não pode se esquecer de ficar de olho na rentabilidade da aplicação.

Cada tipo de investimento tem uma expectativa de rentabilidade diferente. Saber o quanto o dinheiro vai render durante um determinado período é fundamental para quem quer que as finanças fiquem em ordem. E isso vale para quem tanto para quem investe em renda fixa quanto aqueles que entram na renda variável.

O que é rentabilidade?

De uma maneira simples, rentabilidade é a quantia que você terá de volta em relação ao valor que foi investido. Ou seja, é o que será remunerado após um determinado período do dinheiro aplicado.

Por exemplo: vamos supor que você aplicou R$ 10 mil em um determinado investimento. Após certo tempo, o seu saldo é de R$ 12500. Seu investimento rendeu, dessa forma, R$ 2500.

Nesse exemplo, você manteve o valor inicial e teve um ganho de 25% da quantia investida. Essa foi a rentabilidade do investimento.

Tipos de rentabilidade

rentabilidade

Dentro do conceito de rentabilidade, existem três formas de apurar esse número:

  • Rentabilidade nominal: é o valor bruto que o investimento rende em um período. Em geral, as instituições financeiras divulgam esse valor. Saber esse número ajuda a acompanhar e comparar seu investimento com outros. Dessa forma, o investidor pode analisar se a aplicação tem bom desempenho em relação a produtos semelhantes.
  • Rentabilidade líquida: é o valor que o dinheiro rende após o desconto de impostos e taxas, ou seja, o custo do investimento. Saber isso possibilita que o investidor avalie se o custo de manter o investimento em determinada corretora está ou não corroendo seus ganhos.
  • Rentabilidade real: é o quanto a aplicação rendeu após a inflação do período ser descontada. É isso que garante o aumento do patrimônio. Caso o investimento renda mais que a inflação, significa que você aumentou seu poder de compra.

Além disso, a rentabilidade pode ser classificada de acordo com seu período de duração. Ou seja, nesse contexto, a rentabilidade pode ser:

  • Rentabilidade anual: rendimentos obtidos em um ano, ou nos últimos 12 meses;
  • Rentabilidade semestral: rendimentos obtidos em um semestre, ou nos últimos 6 meses;
  • Rentabilidade mensal: rendimentos obtidos em um mês, ou nos últimos 30 dias;
  • Rentabilidade diária: rendimentos obtidos de um dia para o outro.

Qual é a rentabilidade da poupança?

A caderneta de poupança é a principal aplicação utilizada pelos brasileiros. Apesar disso, a rentabilidade da poupança deixa a desejar.

As regras de rendimento dela mudaram em 2012. Desde então, funciona da seguinte forma. Quando a taxa de juros SELIC for maior do que 8,5% ao ano, a poupança rende 0,5% mais a Taxa Referencial (TR)

Quando a Selic estiver igual ou abaixo de 8,5%, a rendimento da caderneta será de 70% dessa taxa de juros mais a TR. Essa é a conta que está valendo hoje.

A taxa Selic está em 6,5%. Dessa forma, fazendo o cálculo, o rendimento da poupança está em 4,55%. Esse valor é baixo se comparado com outras aplicações financeiras. Neste outro artigo, você confere aplicações mais vantajosas.

Qual é a rentabilidade do Tesouro Direto?

O Tesouro Direto é uma plataforma de compra e venda de títulos públicos do governo federal. Trata-se de um investimento em renda fixa. Para saber qual é a rentabilidade do Tesouro Direto é preciso avaliar cada uma das opções disponíveis no programa.

  • Tesouro Prefixado (LTN): investidor tem conhecimento de quanto receberá após o período de tempo estipulado. A rentabilidade é maior se o prazo também for.
  • Tesouro Prefixado com Juros semestrais (NTN-F): investidor sabe quanto receberá ao final, mas o regime de pagamento ocorre a cada seis meses.
  • Tesouro Selic: rentabilidade é atrelada à taxa de juros.
  • Tesouro IPCA+ (NTN-B Principal): parte do rendimento é prefixada e outra parte vinculada ao índice IPCA. Por conta disso, a rentabilidade é sempre maior que a inflação.
  • Tesouro IPCA+ com Juros semestrais (NTN-B): mesma característica do anterior, mas com pagamento a cada seis meses.

Saber a rentabilidade das aplicações financeiras é fundamental para fazer a melhor escolha. Então, antes de qualquer coisa, procure ter acesso a mais informações sobre os diversos tipos de investimento disponíveis no mercado. Para isso, conte com a ajuda da Suno. Se inscreva gratuitamente na lista de Whatsapp da Suno e receba todos os dias, diretamente no seu celular, um resumo dos principais acontecimentos do mercado, além de análises de fatos relevantes, links para artigos, novos relatórios e muito mais.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

206 artigos
Ações

FIIs

53 artigos
FIIs

GARANTA ACESSO AOS DESCONTOS EXCLUSIVOS DA CYBERWEEK

não perca tempo! As ofertas terminam em:

DIAS
 HOR
 MIN
 SEG

CLIQUE NO BOTÃO ABAIXO PARA ACESSAR AS OFERTAS: