Por: Tiago Reis

Radar do mercado: Petrobras (PETR4) divulga teasers para venda de ativos em refino e logística no país

A Petróleo Brasileiro S.A. – Petrobras divulgou ao mercado, na última sexta-feira (28), um comunicado informando o início da etapa de divulgação das oportunidades (teasers) referentes à venda de ativos em refino e logística no país.

A companhia informou que os desinvestimentos representam aproximadamente 50% da capacidade de refino nacional, totalizando 1,1 milhão de barris por dia de petróleo processado. São consideradas a venda integral dos ativos, bem como os ativos logísticos a eles integrados:

 

  • Refinaria Abreu e Lima (RNEST);
  • Unidade de Industrialização do Xisto (SIX);
  • Refinaria Landulpho Alves (RLAM);
  • Refinaria Gabriel Passos (REGAP);
  • Refinaria Presidente Getúlio Vargas (REPAR);
  • Refinaria Alberto Pasqualini (REFAP);
  • Refinaria Isaac Sabbá (REMAN);
  • Lubrificantes e derivados de Petróleo do Nordeste (LUBNOR).

A Petrobras ressaltou que a venda dessas oito refinarias será conduzida de acordo com sua Sistemática de Desinvestimentos, na qual serão realizadas duas fases.

A primeira fase diz respeito aos teasers divulgados no dia 28 e inclui as refinarias RNEST em Pernambuco, RLAM na Bahia, REPAR no Paraná e REFAP no Rio Grande do Sul, assim como seus ativos logísticos correspondentes.

Na segunda fase, estarão compreendidas as refinarias REGAP, REMAN, SIX e LUBNOR, além de seus ativos logísticos.

Nas imagens abaixo, é possível observar as zonas de influência de cada um dos Clusters relativos à primeira fase.

Estes ativos se destacam pelo sistema integrado com acesso direto à infraestrutura logística completa e margens premium de refino. No caso do REFAP e do REPAR, a Petrobras destaca o crescimento de mercado estável. Já no caso do RLAM e do RNEST, é ressaltado o mercado consumidor vigoroso.

10 livros que todo investidor deveria ler

O cluster REFAP, localizado em Canoas (RS), inclui uma refinaria, 260km de Oleodutos e dois terminais. Com isso, é capaz de atender a um mercado maduro e permite o suprimento das regiões Sudeste e Centro-Oeste, com ativos bem posicionados para atender ao mercado do Cone Sul. Sua refinaria apresenta superávit na geração de energia elétrica, oferecendo oportunidades na venda de energia. A REFAP representa 9% da capacidade total de refino de petróleo do Brasil, isto é, 208 mil barris por dia.

Para este cluster, temos as seguintes unidades e o seguinte mix de produtos:

O cluster REPAR, localizado em Araucária (PR), inclui uma refinaria, 476km de oleodutos e 5 terminais. Deste modo, é capaz de atender a um mercado maduro, permitindo também o suprimento das regiões Sudeste e Centro-Oeste. Sua capacidade de refino representa 9% da capacidade total brasileira, isto é, 208 mil barris por dia, como o do cluster REFAP. Além disso, a refinaria é responsável por aproximadamente 12% da produção nacional de derivados de petróleo.

Este ativo é composto das seguintes unidades, apresentando o mix de produtos conforme mostrado abaixo:

Já o cluster RLAM, inaugurado em 1950 no Recôncavo Baiano, permitiu o desenvolvimento do primeiro complexo petroquímico planejado no Brasil e o maior complexo industrial do Hemisfério Sul, o Complexo Petroquímico de Camaçari. Trata-se da única produtora nacional de n-parafinas e parafinas food-grade, produtos de alto valor agregado que são vendidos em todo o país. Dá acesso direto à região Nordeste, uma das maiores e mais crescentes regiões brasileiras. Além disso, representou 14% da capacidade total de refino de petróleo do Brasil em 2018, isto é, 333 mil barris por dia.

Suas unidades e seu mix de produtos estão listados abaixo:

Por fim, o cluster RNEST é localizado em Ipojuca (PE), teve seu primeiro trem de refino entrando em operação em Dezembro de 2014. Espera-se que o 2º trem de refino adicione uma capacidade de 130 mil barris por dia, dobrando sua capacidade para 260 mil barris por dia. É a refinaria mais moderna do Brasil e será a quinta maior unidade do país em capacidade de refino, após a conclusão dos dois trens. Assim como RLAM, está exposta diretamente à região Nordeste, bem posicionada para exportação. Além disso, apresenta possibilidade de formulação de gasolina, além de alto nível de automação, com sistemas de controle integrados. É uma unidade que apresenta autossuficiência energética, criando oportunidade para a venda de energia elétrica.

Suas unidades e seu mix de produtos estão representados a seguir:

Por fim, mantemos nosso racional quanto à PETR4: entendemos que os desinvestimentos constituem atitudes necessárias para a recomposição da companhia, de modo que ela está no caminho certo para tal. No entanto, nos mantemos de fora, pois, sendo uma estatal, gostaríamos de ter preços bastantes descontados para considerar uma entrada no investimento.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

202 artigos
Ações

FIIs

51 artigos
FIIs
navigation

Conteúdo Gratuito

Radar do
Mercado

Os principais fatos relevantes do mercado, comentados no seu e-mail diariamente

Série Guia Suno

3 Livros pelo preço de 1

Aprenda tudo que você precisa saber para começar a investir com a série didática de livros Guia Suno