A PDG Realty Empreendimentos e Participações comunicou ontem (29) ao mercado que recebeu da B3, no último dia 14, um ofício informando que, no período de 02/07/2018 à 13/08/2018, as suas ações permaneceram cotadas abaixo de R$1,00 por unidade, o que configura descumprimento do Regulamento para Listagem de Emissores e Admissão à Negociação de Valores Mobiliários e do Manual do Emissor da B3.

Diante disso, sob a solicitação acima mencionada, a companhia informou que realizará até o dia 19 de setembro uma Reunião do Conselho de Administração para deliberar sobre a proposta de grupamento das suas ações, bem como definir o fator de grupamento e o tratamento a ser dispensado às frações de ações resultantes.

A companhia destacou, ainda, que a operação está sujeita a ajustes a depender da proposta de grupamento a ser aprovada na RCA, a qual contemplará, entre outros itens, o tratamento a ser dispensado às frações de ações resultantes e, a adequação do Estatuto Social da empresa, refletindo a modificação decorrente do Grupamento de Ações.

 

É interessante destacar, no âmbito do comunicado feito pela companhia, que tal processo de grupamento objetiva conferir um melhor patamar para a cotação das ações de emissão da PDG, em linha com as regras de registro da B3.

Isto se faz necessário pois, no período referenciado, as ações de sua emissão permaneceram cotadas abaixo de R$ 1,00 por unidade, o que obriga à necessidade de grupamento dos papéis.

Vale lembrar que, com um histórico de ineficiência em sua gestão de caixa – circunstância bastante comum no segmento de construção e incorporação – a PDG seguiu para um destino que, já a algum tempo, se mostrava como sendo o mais provável diante de sua situação, e a homologação anunciada de seu Plano de Recuperação Judicial em meados de dezembro do ano passado sacramentou veementemente essa desafiadora situação na qual se encontra a companhia.

Assim, por conta dessa conjuntura complicada, tanto financeira quanto mercadológica, entendemos que não precisamos nos aprofundar nos demais fundamentos da companhia para recomendar a não participação no empreendimento por parte dos nossos assinantes.

Assim sendo, seguimos de fora da PDG por tempo indeterminado.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.