Por: Tiago Reis

Radar do mercado: LOG (LOGG3) divulga apresentação institucional

A LOG Commercial Properties e Participações S.A. disponibilizou, no último dia 21, uma apresentação institucional em seu website de relação com o investidor.

A LOG é uma empresa que atua na construção, incorporação, comercialização e gestão de propriedades comerciais, como Condomínios Logísticos, Loteamentos Industriais, Shopping Centers e Strip Malls.

A atuação da empresa se inicia na prospecção das localizações estratégicas para seus empreendimentos, seguida da busca por valor agregado, inovação, sustentabilidade e redução de prazos e custos, bisando otimizar os resultados.

 

A empresa foi fundada em 2007, sob a denominação de MRV Logística e Participações S.A. e só teve seu nome alterado para LOG em 2012. Vale ressaltar que, em dezembro de 2018, a MRV realizou o spin-off da LOG, permitindo que ela passasse a ser listada em bolsa.

A companhia é a primeira empresa de galpões listada na Bolsa brasileira. Além disso, integra o Novo Mercado, representando o nível mais alto de governança corporativa da Bolsa.

Considerando a estrutura acionária da empresa no dia 02/05/2019, temos o diagrama a seguir, mostrando que a Família Menin detém 35,4% de participação na companhia:

A LOG apresenta um modelo de negócios com diversificação geográfica, presente em 26 cidades em 9 estados, com 1,48 milhão de metros quadrados de Área Bruta Locável (ABL), sempre priorizando localizações privilegiadas e estratégicas, ao mesmo tempo que busca atuar fora dos grandes mercados devido à demanda de clientes de alta qualidade.

Além disso, sua operação é modular e flexível, com capacidade de atender a todos os tipos de demanda. Vale ressaltar também a sua base diversificada de clientes, diminuindo seus riscos, uma vez que há baixa concentração do faturamento, seja de clientes ou indústria.

A maior participação de um cliente é de 5,0% sobre a receita bruta. Além disso, há baixa taxa de inadimplência: 1,15% acumulada nos últimos 12 meses, com uma média de dois meses e meio para realocação de galpões distratados em 2019.

É importante notar que a LOG possui taxa de vacância mais baixa que a média de seus pares de mercado: 6,8% contra 19%.

Sua operação é integrada, desde a identificação da demanda, com equipes de construção e comercialização próprias, até gestão dos ativos.

No que diz respeito aos seus resultados mais recentes, a empresa entregou 75 mil metros quadrados de ABL (64,8 mil no LOG), totalizando 817 mil metros quadrados de ABL em março, sendo que 88% da ABL já foi entregue locada com taxa de retorno média de 12,7%.

Guia do Imposto de Renda para Investidores

No 1T19, a companhia também captou R$ 100 milhões em dívidas, ao custo médio ponderado de 108% do CDI, com prazo de 6 anos, aumentando seu capital, focando no crescimento adicional com base em seu portfólio de ativos.

Na comparação anual, do 1T18 para o 1T19, a LOG cresceu 19,4% de sua receita líquida, alcançando R$ 30 milhões no período. Além disso, apresentou crescimento de 17,8% no EBITDA ajustado, chegando em R$ 24,4 milhões. Já seu lucro líquido ajustado foi de R$ 12,5 milhões no 1T19, um aumento de cerca de 22,5% em relação ao 1T18.

O mercado brasileiro de condomínios industriais é altamente concentrado na região Sudeste e apresenta baixa qualidade. 100% dos galpões da LOG são classificados na categoria A, constituindo uma vantagem para a companhia, uma vez que apenas 10,5% dos galpões brasileiros estão classificados nesta categoria.

Neste contexto, cabe mostrar alguns números que dizem respeito à diferença entre os galpões LOG e galpões obsoletos:

Um dos drivers de crescimento da companhia é o crescimento do E-Commerce no Brasil, atrelado à sua necessidade por distribuição e logística, necessitando de mais espaço para a operação.

Neste cenário, é importante saber que o crescimento acumulado do mercado de vendas online no Brasil, de 2013 a 2018, foi de 85%, ao passo que a expectativa de faturamento deste mercado para este ano é de R$ 61 bilhões. Para 2021, a expectativa do tamanho do mercado online brasileiro está na casa dos R$ 85 bilhões.

É possível comparar o mercado de galpões mexicano com o brasileiro. O PIB mexicano, em 2017, foi de US$ 1,15 trilhão, e seu território é de 1,964 milhão de quilômetros quadrados. Já o Brasil apresentou um PIB de US$ 2,056 trilhões em 2017, com um território de 8,516 milhões de quilômetros quadrados. O México possui o maior mercado Classe A da América Latina, com 65 milhões de metros quadrados de ABL, sendo 20 milhões no segmento logístico.

Já no Brasil, o mercado Classe A em todos os segmentos somou 13,8 milhões de ABL. Deste modo, se, em 5 anos, o mercado brasileiro deseja se igualar ao mercado mexicano de galpões logísticos, será necessário um investimento total de aproximadamente R$ 10 bilhões, com entregas anuais de 1,4 milhão de metros quadrados de ABL.

Entendemos, portanto, que a LOG apresenta alto desempenho até mesmo nos mercados mais competitivos do país. Além disso, a companhia mostra diversas vantagens, bem como melhores resultados em relação a seus pares. Acreditamos que há bastante potencial de crescimento para o setor, e, consequentemente, para a companhia.

 

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

2 comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Gérson Avila 24 de junho de 2019

    Bom dia ,
    Representamos um fundo de investimento estrangeiro com taxas bem competitivas.
    Haveria interesse em um encontro visando identificar possíveis empreendimentos e empresas interessadas em alavancar de forma saudável o seu negócio?

    Responder
  • Delys 24 de junho de 2019

    Eu acredito muito nee seguimento é bem próspero dado a carência desses enpreendimentos no Brasil

    Responder
Leia Mais...
Outras Seções

Ações

181 artigos
Ações

FIIs

48 artigos
FIIs
navigation

Conteúdo Gratuito

Radar do
Mercado

Os principais fatos relevantes do mercado, comentados no seu e-mail diariamente

%d blogueiros gostam disto: