Acesso Rápido

    Radar do Mercado: IRB (IRBR3) – Alteração importante no Conselho de Administração da resseguradora

    Radar do Mercado: IRB (IRBR3) – Alteração importante no Conselho de Administração da resseguradora

    O IRB – Brasil Resseguros – comunicou ao mercado e aos seus acionistas que seu Conselho de Administração, em reunião realizada no último dia 25 (sexta-feira), nomeou o senhor Vinicius José de Almeida Albernaz como membro do seu Conselho de Administração até a próxima Assembleia Geral de Acionistas, em substituição e complementação ao mandato do senhor Ivan Luiz Gontijo Junior, que renunciou.

    No mesmo comunicado, a companhia destacou que o senhor Albernaz é formado em Ciências Econômicas pela PUC/RJ e que o mesmo exerceu os cargos de Membro do Conselho de Regulação e Melhores Práticas para os Serviços Qualificados ao Mercado de Capitais e de Diretor Vice-Presidente da ANBIMA.

     

    Avaliamos que a alteração comunicada pelo IRB em seu Conselho de Administração reportada em seu comunicado não interfere, num primeiro momento, na conjuntura operacional da resseguradora, haja vista que esse é um tipo de operação de acontece de maneira recorrente no ambiente empresarial num contexto geral, tanto em companhias abertas como nas demais.

    Ainda em relação a tal mudança no quadro conselheiro do IRB, é valido ressaltar que o senhor Albernaz exerce o cargo de Presidente do Conselho de Administração das empresas CEABS Serviços S/A, EABS Serviços de Assistência e Participações S/A e EUROP Assistance Brasil Serviços de Assistência S/A.

    Adicionalmente, Albernaz atuou também em diversas empresas do Grupo Bradesco, tendo exercido os cargos de Diretor Superintendente da BRAM (Bradesco Asset Management S/A Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários) e Diretor da BradSeg Participações S/A e Bradesco Seguros S/A, entre outras.

    Atuou, ainda, como Superintendente do Banco Bradesco BBI S/A, de 2007 a 2009, e como Superintendente e Diretor, do Banco Bradesco S/A, no período de 2009 a 2013.

    Com isso, podemos concluir que o executivo possui bastante expertise no segmento de seguros, o que transparece uma certa segurança na transação feita no Conselho do IRB, o que julgamos como sendo um fator positivo.

    Nessa conjuntura, seguimos apreciando a resseguradora, haja visto que gostamos muito dos seus resultados operacionais, de suas projeções e de seu modelo de gestão, muito por conta do business apresentar uma conjuntura interessante de pagamento de proventos a seus acionistas.

    Neste sentido, é interesse lembrar que, em Assembleia Geral Ordinária realizada em 14 de março, foi ratificado o pagamento de proventos, pela empresa, relativos ao exercício de 2017, no montante de R$ 683,1 milhões, dos quais R$ 241,8 milhões a título de JCP; e R$ 441,3 milhões a título de Dividendos.

    Tal pagamento foi efetuado em 3 de abril e, conforme informado ao mercado, os valores dos proventos foram atualizados de acordo com a variação da SELIC, totalizando R$ 691,2 milhões na data do pagamento.

    Ademais, recomendamos também a leitura de nosso relatório gratuito da empresa que expõe a nossa visão sobre o caso de investimento, escrito pouco antes do IPO da companhia, realizado no final de julho último. Para acessá-lo, clique aqui.

    Tags
    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *