Por: Tiago Reis

Radar do Mercado: Renova (RNEW11) divulga resultados

*todas as comparações são entre o 4T18 e o 4T19

A Renova apresentou um lucro bruto de R$ 6,593 milhões no trimestre, contra R$ 18,311 milhões de prejuízo bruto no mesmo período em 2018. A companhia ainda apurou uma receita operacional bruta de R$ 11,555 milhões, decréscimo de 92,3%.

As despesas administrativas foram reduzidas em 22,4% e o resultado de equivalência patrimonial teve acréscimo de 19,4%. Os gastos com pessoal e administração e serviços de terceiros tiveram redução de 11,9% e 37,9%, respectivamente.

O EBITDA atingiu R$ 93,6 milhões negativos, contra R$ 305,194 no mesmo período do exercício de 2018. A receita operacional líquida (ROL) fechou o trimestre em R$ 11,132 milhões, queda de 91,9%. O EBITDA ajustado foi negativo em R$ 104,4 milhões.

Os custos gerenciáveis caíram 98,6%, encerrando o trimestre em R$ 2,162 milhões, principalmente em decorrência da menor compra de energia para revenda por conta da suspensão dos contratos Light I e Cemig I e da cessão de contratos para outras companhias de capital aberto.

As receitas financeiras aumentaram em 127,7%, passando de R$ 993 mil para R$ 2,261 milhões. Por outro lado, as despesas financeiras também tiveram aumento (de 164%), encerrando o trimestre em R$ 134,354 milhões.

A companhia destaca que, em 10 de outubro, encerrou as negociações com a AES acerca da alienação do Complexo Eólico Alto Sertão III, além de outros projetos eólicos em desenvolvimento. A negociação não foi concluída porque as partes não chegaram a um consenso.

A companhia está passando por diversas mudanças. Em 23 de outubro do ano passado, Marcelo J. Milliet assumiu a função de diretor-presidente e, interinamente, de diretor de relações com investidores.

No quarto trimestre de 2019, a companhia também passou por mudanças societárias. A Light (LIGT3) vendeu o controle da Renova para o CG I Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia. O fundo foi liquidado e as ações detidas por ele foram distribuídas entre os cotistas do fundo.

Telegram Suno
Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

208 artigos
Ações

FIIs

58 artigos
FIIs
navigation

Conteúdo Gratuito

Radar do
Mercado

Os principais fatos relevantes do mercado, comentados no seu e-mail diariamente

Group 285

NÃO VÁ EMBORA AINDA..

O portal que vai te ajudar a começar
a investir.

Todos os conteúdos gratuitos 
da Suno em um só lugar!