Acesso Rápido

    Radar do Mercado: Petrobras (PETR4) reporta prejuízo líquido de R$ 1,5 bilhão no terceiro 3T20

    Radar do Mercado: Petrobras (PETR4) reporta prejuízo líquido de R$ 1,5 bilhão no terceiro 3T20

    A Petrobras divulgou na quarta-feira (28/10) seus resultados do terceiro trimestre de 2020.

    Segundo a companhia, o trimestre foi marcado pela recuperação da demanda dos derivados de petróleo e por um aumento nos preços do petróleo em reais.

    Essa situação levou a Petrobras a registrar uma receita líquida de R$ 70,73 bilhões no 3T20, um crescimento de 39% ante o 2T20. Apesar do crescimento em relação ao trimestre passado, se compararmos sua receita líquida entre 3T20 e 3T19, observamos uma redução de 8,2%.

    Destacou-se a recuperação nas vendas do diesel e gasolina, que aumentaram 45% e 86,7% no trimestre, respectivamente, em relação ao 2T20. Esse aumento se deu devido a uma retomada econômica ante a Covid-19 e a uma alta do preço do petróleo no terceiro trimestre.

    No 3T20, o Ebitda ajustado cresceu 33,8% se comparado com o 2T20, totalizando R$ 33,4 bilhões. Sua margem Ebitda foi de 47,2% no trimestre.

    E-book: Investindo no Exterior

    Descubra como investir nas melhores empresas e ativos do mundo com o nosso ebook gratuito de Investimentos no Exterior!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Por outro lado, um destaque negativo foi seu resultado financeiro. Isso porque a Petrobras registrou um resultado financeiro negativo de R$ 22,91 bilhões, um resultado pior que o do 2T20, que havia registrado R$12,3 bilhões negativos.

    Além disso, a companhia registrou um prejuízo líquido de R$ 1,55 bilhão no 3T20. Por outro lado, o resultado do trimestre representou uma melhoria em relação ao 2T19, que havia registrado um prejuízo líquido de R$ 2,71 bilhões.

    Apesar do prejuízo registrado no trimestre, a companhia ainda conseguiu gerar um fluxo de caixa livre R$ 40,1 bilhões. Esse resultado positivo, segundo a Petrobras, reflete as melhorias no lucro operacional e no capital de giro.

    Por fim, esse fluxo de caixa positivo e o caixa gerado por desinvestimentos foram utilizados para pagar antecipadamente parte da dívida da companhia. No período de julho a setembro, a empresa reduziu sua dívida bruta de US$ 91,2 bilhões para US$ 79,6 bilhões, uma queda de 12,8% em relação a junho de 2020.

    Para saber mais sobre os resultados de outras empresas, clique aqui e confira a agenda completa de resultados do terceiro trimestre de 2020 (3T20).

    Tags
    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *