A Lojas Renner anunciou ontem (24) ao mercado os seus resultados referentes ao terceiro trimestre (3T17) e nove meses (9M17) de 2017.

 

Segundo reportou a companhia, o terceiro trimestre de 2017 foi marcado pelo bom ritmo de vendas, favorecido pela correta execução das operações e pelo melhor fluxo de clientes nas lojas, levando ao crescimento de 20,0% na receita líquida de mercadorias e de 13,4% das vendas em mesmas lojas.

Diante disso o lucro bruto da operação de varejo cresceu 20,6%, em relação ao 3T16, e a margem bruta atingiu 53,9% contra 53,7% no 3T16, devido à estratégia comercial, ao efeito do câmbio contratado para os produtos importados e à exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS e Cofins.

No que diz respeito ao resultado de produtos financeiros, a companhia apresentou, no período, um aumento de 49,7% em relação ao 3T16, principalmente, pelas maiores receitas e pela contínua melhora da qualidade do crédito.

Desta forma, o Ebitda ajustado total cresceu 30,4%, com aumento de 1,6 p.p. na margem.

Em paralelo, no 3T17, o lucro líquido da companhia cresceu 65,3% e a margem líquida foi de 9,3%, 2,6 p.p. maior que no 3T16, principalmente pelo crescimento do Ebitda ajustado total da empresa.

Com isso, nos 9M17, o lucro líquido foi de R$ 400,9 milhões, com uma margem líquida de 9,2%.

Em linha com seu plano de expansão, no trimestre, a companhia inaugurou 17 lojas, sendo 8 da Renner, valendo destacar a inauguração da primeira loja da Renner fora do Brasil, aberta em 07 de setembro, em Montevidéu, no Uruguai.

No período, também foram inauguradas 3 lojas da Camicado e 6 da Youcom. Os investimentos totalizaram R$ 134,9 milhões, ante R$ 106,8 milhões do 3T16.

Já em relação ao endividamento líquido da empresa, em 30 de setembro de 2017, este parâmetro era de R$ 842,1 milhões, 7,4% inferior ao apresentado em 31 de dezembro de 2016 e 22,7% menor que a posição de 30 de setembro de 2016, como consequência da geração positiva de caixa auferida no período.

Cabe destacar que a Lojas Renner é uma das maiores varejistas de moda no Brasil com 318 lojas Renner (incluindo 1 loja no Uruguai), 96 Camicado e 76 Youcom em setembro de 2017, sendo a sua grande maioria instalada em shopping centers, além das suas plataformas online.

Neste sentido, a companhia desenvolve e vende roupas, calçados e moda íntima de qualidade para mulheres, homens, adolescentes e crianças sob 17 marcas próprias, e também vende acessórios e cosméticos por meio de duas marcas próprias e oferece mercadorias em determinadas categorias sob marcas de terceiros.

É importante salientar, entretanto, que apesar dos resultados positivos da companhia no período, com aumento de Ebitda e lucro líquido, além de diminuição gradual de sua alavancagem, preferimos nos manter de fora do negócio por entendermos que, por atuar num segmento que depende, dentre muitos fatores, da assertividade no lançamento de suas coleções – o que é uma tarefa um tanto quanto complexa e desafiadora – e da aceitação perante o mercado de seus produtos disponibilizados ao público, fica bastante difícil para qualquer companhia se perpetuar nesse segmento no horizonte do longo prazo.

Entendemos, assim, que o varejo, como um todo, é um segmento bastante desafiador, e que o varejo de moda, por conta do que comentamos acima, é considerado desafiador “ao quadrado”.

Por isso seguimos de fora das Lojas Renner nesse momento.

Comentários

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

©2017 SUNO RESEARCH | Investimentos inteligentes

[i]
[i]
[i]
[i]

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account