Por: Tiago Reis

Radar do Mercado: Engie (EGIE3) divulga os resultados do 2T20

Nesta quinta-feira (30/07), a Engie, maior produtora privada de energia elétrica do Brasil, divulgou seus resultados do segundo trimestre de 2020. Apesar desse trimestre ter sido o que mais afetou a economia do país, a Engie apresentou resultados bastante positivos, o que reflete a resiliência do seu setor de atuação.

Um primeiro indicador que merece destaque é a Receita Operacional Líquida, que saiu de R$ 2.176 milhões no 2T19 para R$ 2.686 milhões no 2T20 – um aumento de 23,4%, aproximadamente. O bom resultado foi impulsionado pelo aumento da geração e venda de energia do portfólio e das receitas com transmissão – embora as receitas com as operações de trading e com os painéis solares tenha diminuído.

Quando analisamos o desempenho do Ebitda da companhia, podemos perceber também que ela apresentou um resultado bastante positivo. O indicador apresentou um avanço de 36,1% na comparação anual. Enquanto o Ebitda no segundo trimestre de 2020 atingiu R$ 1.431 milhões, no mesmo período do ano passado o valor foi R$ 1.052 milhões.

A variação foi consequência de uma série de efeitos positivos. O primeiro que a empresa destacou foram os bons resultados das participações societárias em controladas em conjunto, principalmente a TAG.

Em seguida, a Engie ressaltou os efeitos positivos no segmento de geração e venda de energia elétrica de seu portfólio e das operações de trading. Por outro lado, os impactos positivos mencionados foram contrabalanceados pelo decréscimo de R$ 3 milhões (600%) oriundo do segmento de painéis solares.

Por fim, podemos ressaltar o lucro líquido da Engie, que apresentou um aumento de 98,7% na comparação anual. No segundo trimestre de 2019, esse indicador da companhia havia correspondido a R$ 385 milhões – e chegou a R$ 766 milhões no 2T20. O resultado é reflexo do aumento do Ebitda, do Imposto de Renda e contribuição social e da depreciação e amortização, além da redução das despesas financeiras líquidas.

A companhia também ressaltou um fato que merece bastante destaque sobre seu lucro líquido: “Excluindo-se os efeitos dos impactos relativos às recuperações de tributos da Companhia e aos créditos extemporâneos da controlada em conjunto TAG, cujos impactos no lucro líquido do 2T20 foram de R$ 172,8 milhões, o lucro líquido aumentou em R$ 207,6 milhões (53,9%) entre os trimestres em comparação”.

Para saber mais sobre os resultados de outras empresas, clique aqui e confira a agenda completa de resultados do segundo trimestre de 2020 (2T20).

Telegram Suno
Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

208 artigos
Ações

FIIs

54 artigos
FIIs
navigation

Conteúdo Gratuito

Radar do
Mercado

Os principais fatos relevantes do mercado, comentados no seu e-mail diariamente

Frame

NÃO VÁ EMBORA AINDA...

Inscreva-se e receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!