Por: Tiago Reis

Radar do Mercado: Eneva (ENEV3) informa sobre aprovação de financiamento e pedido de distribuição de debêntures

Na última sexta-feira, dia 24 de janeiro, a companhia comunicou que obteve aprovação do financiamento de R$ 1 bilhão do Banco da Amazônia S.A. Os recursos serão destinados à Azulão Geração de Energia S.A., controlada da companhia.

O objetivo do financiamento é para a construção, operação e manutenção do Projeto-Integrado Azulão-Jaguatirica, assim como a infraestrutura de produção e suprimento de gás a partir do Campo de Azulão. O financiamento terá vencimento em até 196 meses da data de celebração e o desembolso dos recursos estará sujeito a determinadas condições precedentes e cronogramas.

A empresa também informou que submeteu à CVM o pedido de registro de oferta de distribuição de 600 mil debêntures simples, não conversíveis em ações, em até quatro séries, da quarta emissão. Cada debênture terá valor de R$ 1 mil, o que proporcionará uma arrecadação de R$ 600 milhões.

E-book: Investir em Fundos de Investimento

Baixe gratuitamente nosso ebook aprenda como escolher e investir nos melhores Fundos de Investimento do mercado.

A emissão de debêntures tem como alvo a execução do projeto de solução de suprimento para a geração de energia elétrica da Central Geradora Termelétrica Jaguatirica II, também da empresa Azulão. O processo se dará a partir da construção de uma Central Geradora Termelétrica em Boa Vista, Roraima e infraestrutura para o suprimento de gás natural. A proposta é de que essa Central tenha aproximadamente 126,3 kW de capacidade instalada.

Todo o valor arrecadado na emissão das debêntures será destinado ao projeto, que tem um custo total de aproximadamente R$ 1,8 bilhão. Vale ainda notar que teve início, em junho de 2019, e já foi 28% completado e estima-se que será finalizado em junho de 2021.

Por outro lado, a companhia apresentou resultados financeiros negativos em relação a 2018 no terceiro trimestre de 2019. Impulsionado pela redução no volume de energia líquida gerada e pela queda nos preços das commodities, a empresa apresentou lucro líquido, Ebitda ajustado e lucro operacional líquido menores que os registrados no terceiro trimestre de 2018.

Telegram Suno
Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

207 artigos
Ações

FIIs

58 artigos
FIIs
navigation

Conteúdo Gratuito

Radar do
Mercado

Os principais fatos relevantes do mercado, comentados no seu e-mail diariamente

Group 285

NÃO VÁ EMBORA AINDA..

O portal que vai te ajudar a começar
a investir.

Todos os conteúdos gratuitos 
da Suno em um só lugar!