Por: Tiago Reis

Radar do Mercado: Bradesco (BBDC4) – Companhia divulga interesse em aumento de capital em R$ 8 bi com bonificação de ações

O Banco Bradesco comunicou ao mercado na última sexta-feira (08) que seu conselho de administração registrou proposta para elevar o capital do banco em R$ 8 bilhões com bonificação de ações na proporção de 2 novos papeis para cada 10 detidos pelos investidores.

De acordo com o informado, o aumento do capital social seria feito elevando-o de R$ 67,1 bilhões para R$75,1 bilhões, com bonificação em ações, mediante a capitalização de parte do saldo da conta “Reservas de Lucros – Reserva Estatutária” com a emissão de 1.343.971.619 ações nominativas-escriturais, sem valor nominal, sendo 671.985.845 ordinárias e 671.985.774 preferenciais, que serão atribuídas gratuitamente aos acionistas na proporção acima mencionada.

 

No que tange o comunicado acima, o Bradesco adicionou, ainda, que a operação de bonificação tem o propósito de:

  • aumentar a liquidez das ações no mercado, considerando que uma quantidade maior de ações em circulação, potencialmente, gera incremento nos negócios;
  • possibilitar um ajuste na cotação das ações, tornando o preço por ação mais atrativo e acessível a um maior número de investidores; e
  • melhorar a adequação do saldo das reservas de lucros frente aos limites legais;

Adicionalmente, a data-base de direito à bonificação será comunicada ao mercado após a aprovação do respectivo processo pelo Banco Central do Brasil, sendo que, dessa maneira, as atuais ações continuarão a ser negociadas com direito à bonificação e as novas ações serão liberadas à negociação após a aprovação do respectivo processo pelo Banco Central do Brasil e inclusão na posição dos acionistas, que será objeto de comunicação ao mercado.

No mesmo comunicado, o banco informou, ainda, que vai manter distribuição de juros sobre capital próprio mensais em 0,017249826 real por ação ordinária e 0,018974809 por ação preferencial.

“Dessa forma, o montante global pago mensalmente aos acionistas será incrementado em 20%, após a inclusão das novas ações nas suas posições”, salientou o Bradesco.

A companhia informou, ainda, que o custo atribuído às ações bonificadas é de R$5,952506650 por ação.

No mais, essa pode ser interpretada como uma notícia positiva e relevante para os acionistas do Bradesco, banco este que é uma das quatro maiores instituições bancárias do Brasil e um dos mais rentáveis do planeta em seu segmento de atuação.

Ainda, esses fatores, juntamente com o resultado mais uma vez bilionário do Bradesco apresentado no quarto trimestre do ano passado, reforçam nosso posicionamento de avaliarmos essa companhia, e também o segmento bancário no Brasil como um todo, como uma conjuntura que apresenta um dos ambientes mais rentáveis do mundo, e muitos fatores indicam que esse cenário extremamente abundante tende a se ampliar nos próximos trimestres.

De fato, tais condições corroboram a visão prospectiva benigna do Bradesco em relação aos segmentos que atua.

O que não gostamos neste momento, contudo, é do atual preço de cotação de BBDC4, o que nos coloca numa posição de espera até que boas oportunidades de entrada no ativo possam ser observadas.

Seguimos com nosso posicionamento racional e paciente em relação às empresas que se destacam no mercado de capitais brasileiro, mas que se encontram com seus preços acima daquilo que gostaríamos de pagar e, neste sentido, seguimos aguardando que uma conjuntura diferente da atual faça com que os preços das ações do Bradesco se enquadrem em uma situação que proporcione uma boa margem de segurança a nossos assinantes.

Até lá, seguimos de fora aguardando por um momento dessa natureza, ao passo que recomendamos o mesmo àqueles que nos seguem.

O mercado brasileiro é um mercado de oportunidades, e em uma conjuntura de volatilidade como a qual nos encontramos agora, é possível que tal cenário se torne factível em algum momento dentro dos próximos meses.

Neste sentido, recomendamos também a leitura do nosso relatório Suno Dividendos, o qual enviamos para nossa base de assinantes no último dia 14 de junho, no qual destacamos as principais nuances que envolvem o banco Bradesco e, inclusive, destacamos qual seria o preço teto de entrada ideal (segundo nossa avaliação) que proporcionaria uma margem de segurança satisfatória no âmbito de um investimento de longo prazo na instituição bancária.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

181 artigos
Ações

FIIs

48 artigos
FIIs
navigation

Conteúdo Gratuito

Radar do
Mercado

Os principais fatos relevantes do mercado, comentados no seu e-mail diariamente