população economicamente ativa

Além do PIB e da taxa de desemprego, um dos indicadores econômicos mais importantes em qualquer estudo e a análise sobre a população economicamente ativa (PEA) do país.

No Brasil, a população economicamente ativa é determinada periodicamente pelo IBGE. Ela é utilizada, por exemplo, nas análises macroeconômicas de curto e média prazo.

O que é a população economicamente ativa brasileira?

O conceito de população economicamente ativa (PEA) pode variar ao redor do mundo. Porém, a população economicamente ativa brasileira é considerada aquela população que está em idade para trabalhar e além disso está empregada ou ativamente procurando emprego.

A população em idade ativa, no Brasil, é considerada entre 10 e 65 anos. Em outros países esse valor pode oscilar. Sendo comum alguns países mais desenvolvidos considerarem a sua idade ativa entre 15 e 60 anos.

O que é a população economicamente inativa?

população economicamente ativa no brasil

O indicador oposto da PEA é a PEI, que é a população economicamente inativa. A PEI engloba as crianças menores de 10 anos, os aposentados, e aqueles acima do limite da idade da população ativa.

Além disso, a PEI engloba também aquelas pessoas que desistiram de procurar trabalho. É por isto que em algumas ocasiões se afirma que as medidas de desemprego podem ser subestimadas.

Pois, o indivíduo que deixa de procurar emprego não é considerado como parte da PEA. E assim, não pode também ser considerado um desempregado.

Tipos de emprego considerados no cálculo da PEA

Foi visto que a PEA engloba aqueles que possuem emprego e aqueles que estão ativamente procurando um emprego.

O IBGE também divide a população economicamente ativa do Brasil por tipos de emprego.

Sendo eles:

  • Empregados: O emprego comum como é conhecido pela maioria da população. Há uma jornada de trabalho e uma remuneração definida.
  • Empregadores: São aqueles que são donos de empresa ou estabelecimentos e fornecem vagas de emprego para outras pessoas.
  • Conta própria: São aqueles que trabalham por conta própria sem envolver oferecer vagas a outras pessoas. Um exemplo são os chamados freelancers.
  • Não remunerados: Qualquer pessoa que exerce trabalho não remunerado por um salário oficial. Tal como trabalho voluntário ou programa jovem aprendiz, no qual há apenas uma ajuda de custo.

Setores da população economicamente ativa

A população economicamente ativa brasileira se divide entre os 3 setores da economia.

Os setores são o setor primário, secundário e terciário.

  • Setor primário: é aquele que trata diretamente com a matéria prima. Um bom exemplo é o setor de agricultura.
  • Setor secundário: diz a respeito a atividades que tratam da transformação da matéria prima. Um exemplo comum do setor secundário é a indústria.
  • Setor terciário: corresponde à área de comércio e serviços.

Os países desenvolvidos possuem a maior parte da sua força de trabalho concentrada no terceiro setor.

Pois, este setor costuma oferecer as melhores condições de emprego bem como as melhores remunerações.

No passado o Brasil teve a maior parte da população concentrada no primeiro setor.

Atualmente, porém, a maior parte da população está justamente no setor terciário. No entanto, na média, a qualidade do emprego no Brasil ainda é considerada bastante inferior à dos países desenvolvidos.

Portanto, ainda é esperado um ganho de qualidade do emprego na população economicamente ativa do Brasil, conforme o país atinge o crescimento econômico e o desenvolvimento. Para ficar por dentro de todos os indicadores da economia brasileira, assine gratuitamente a lista de Whatsapp da Suno. Com ela, você recebe, direto no seu celular, um resumo diário com todas as notícias sobre economia e finanças mais importantes do dia.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.