Acesso Rápido

    Política fiscal contracionista: quais são os efeitos de uma contração fiscal?

    Política fiscal contracionista: quais são os efeitos de uma contração fiscal?

    Você já ouviu falar em política fiscal contracionista?

    A política fiscal contracionista é muitas vezes necessária para equalizar as contas de um país.

    O que é uma política fiscal contracionista?

    Política fiscal contracionista é o nome que se dá para a política de gastos na qual o governo busca conter suas finanças a fim de melhorar as contas públicas.

    Este tipo de política fiscal é muito importante para que o governo consiga passar credibilidade aos seus credores. Ao transmitir credibilidade aos credores o governo pode reduzir os juros pagos sobre os seus títulos de dívida.

    Essa redução dos juros pagos sobre os títulos de dívida gera um grande alívio fiscal para o governo. Assim, o país pode direcionar os seus recursos para investimentos em setores necessários, tais como saúde e educação.

    O oposto deste tipo de política fiscal é a política fiscal expansionista, na qual o governo busca elevar gastos e reduzir tributos para estimular a atividade econômica.

    Guia de Economia para Investidores

    Confira os principais conceitos econômicos e aprenda como a economia pode influenciar seus investimentos com o nosso ebook gratuito de Economia para Investidores!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Como funciona a política fiscal contracionista?

    É importante ressaltar que as contas do governo funcionam de forma similar as de qualquer pessoa.

    O governo tem uma arrecadação, advinda dos tributos pagos pela população. E possui gastos a fazer, entre eles o investimento e encargos da dívida.

    Se o governo gastar mais do que arrecada ele estará em uma situação de déficit fiscal. Esta situação de déficit ocorre da seguinte forma: o governo emite títulos de dívida que são comprados por agentes do mercado.

    Inclusive a própria população pode comprar esses títulos através do Tesouro Direto.

    No entanto, esses déficits se foram assumidos em valores muito altos podem trazer desconfiança quanto à capacidade do governo de honrar com seus compromissos.

    Para isto, existem agências de rating que medem o risco de crédito dos emissores.

    Para melhorar o risco de crédito e, assim, reduzir o custo da dívida, muitos países lançam mão da política fiscal contracionista. Mas no que consiste esta política fiscal?

    Basicamente, este tipo de política consiste em amenizar ou eliminar por completo o déficit público. O seu objetivo é colocar as contas de um país rumo a uma situação de superávit, ou seja, quando a arrecadação é maior do que os gastos.

    Como a política fiscal é colocada em prática?

    Esta política fiscal é colocada em prática buscando dois resultados: aumentar a arrecadação e reduzir os gastos.

    Ao fazer isto o governo pode melhorar o seu risco de crédito.

    Algumas ações básicas de uma política fiscal contracionista são:

    • Redução dos gastos governamentais
    • Congelamento dos gastos governamentais
    • Aumento dos tributos

    Esse tipo de política é muito utilizado para fazer com que países superem recessões e situações de crise econômica.

    Muitas vezes, o simples anúncio de uma política fiscal contracionista traz de volta a confiança na economia.

    Pois, ao anunciar este tipo de política de gastos, o governo passa a mensagem ao mercado de que possui responsabilidade de longo prazo para com a economia.

    Por outro lado, alguns críticos à política fiscal contracionista afirmam que ela pode agravar recessões. Pois, ao retirar investimento e gastos da economia, o governo poderia estar contribuindo para diminuir ainda mais a geração de empregos.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *