Acesso Rápido

    Plano Bresser: entenda mais sobre o que foi esse plano econômico

    Plano Bresser: entenda mais sobre o que foi esse plano econômico

    A década de 1980 foi um período muito conturbado para a economia brasileira. Não é atoa que foi chamada de “década perdida”. Muitos planos econômicos foram criados a fim de reajustar os rumos da economia, entre eles o Plano Bresser.

    Após uma série de planos fracassarem, o Plano Bresser foi criado com o objetivo conter a escalada inflacionária que assolava o país. Ou seja, a ideia central nem era a de zerar a inflação e sim de conseguir mantê-la sob controle.

    O que foi o Plano Bresser?

    O Plano Bresser foi um plano de estabilização econômica elaborado pelo ministro da fazenda Luiz Carlos Bresser-Pereira, que entrou em vigor em 12 de junho de 1987. O principal objetivo na época era conter o avanço da inflação herdada de planos econômicos anteriores.

    Esse plano foi desenvolvido no governo de José Sarney (1985-1990) como a terceira tentativa combater o processo inflacionário. Anteriormente, ainda no governo Sarney, foram criados o Plano Cruzado I e II, sendo que ambos falharam em seus objetivos.

    Sendo assim, quando o Plano Bresser foi implementado o país já se encontrava em processo de desaceleração econômica. Inclusive, poucos meses antes da criação desse plano, o governo havia declarado moratória dos juros da dívida externa.

    Principais medidas do Plano Bresser

    Então, o país que já se encontrava em uma grave crise econômica, praticamente beirando a recessão, resolveu tomar algumas medidas:

    • Congelamento de preços e salários: Foi progressivo, sendo realizado em 3 etapas. Primeiramente congelamento geral de preços, salários e aluguéis por 90 dias. Em um segundo momento, flexibilização desse mesmo congelamento. E por fim, descongelamento total dos preços.
    • Criação de um novo indexador: A URP (Unidade de Referência de Preços) reajustaria salários e o teto para reajustes de preços.
    • Manteve a taxa de juros elevada: A taxa básica da economia, conhecida como taxa SELIC foi mantida em níveis elevados. Essa estratégia de política monetária foi usada para restringir o consumo e controlar a inflação.
    • Taxa de câmbio desvalorizada: O câmbio foi desvalorizado em quase 10% para incentivar as exportações e aumentar as reservas internacionais do país. Era uma grande preocupação do governo aumentar as reservas internacionais pois o país não tinha dinheiro para pagar a dívida externa.

    O Plano Bresser deu certo?

    plano bresser

    Inicialmente, esse plano econômico foi um sucesso visto que conseguiu efetivamente reduzir a inflação. Isso porque enquanto a inflação mensal era 26,1% em junho de 1987 (mês que o plano começou) em julho, reduziu para 3,1%. Porém, logo depois, em agosto de 1987 a inflação voltou a subir e alcançou 6,4%.

    Além disso, o congelamento de preços não foi respeitado nem pelo próprio governo. Logo, o temor de um novo congelamento provocou uma remarcação generalizada de preços e a inflação voltou a subir.

    O plano durou 6 meses e assim como os anteriores não atingiu os resultados pretendidos. Dessa forma, Bresser-Pereira deixa o cargo em dezembro de 1987 com uma inflação anual beirando os 360%

    O Plano Bresser foi uma tentativa do governo federal de melhorar os rumos da economia. Se você deseja se manter atualizado sobre outros assuntos econômicos, inscreva-se em nosso canal do WhatsApp e receba de forma gratuita vários conteúdos sobre economia.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    3 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Ana 30 de outubro de 2019

      Gostei muito da síntese, foi clara e objetiva! Muito obrigada

      Responder
    • João Paixão 11 de novembro de 2019

      Artigo muito bem escrito e didático.

      Responder
    • André 18 de abril de 2020

      Estimado Tiago, qual o índice de inflação utilizado em seu comentário. ? Existem diversos índices. Grato antecipadamente pela informação.

      Responder