Acesso Rápido

    Open Market: conheça o mercado de títulos operado pelo Banco Central

    Open Market: conheça o mercado de títulos operado pelo Banco Central
    SAO PAULO - SP - BRASIL - 01.03.2017 - ECONOMIA - A BM&FBOVESPA é uma companhia que administra mercados organizados de Títulos, Valores Mobiliários e Contratos Derivativos, além de prestar serviços de registro, compensação e liquidação, atuando, principalmente, como contraparte central garantidora da liquidação financeira das operações realizadas em seus ambientes. A Bolsa oferece ampla gama de produtos e serviços, tais como: negociação de Ações, Títulos de Renda Fixa, Câmbio Pronto e Contratos Derivativos referenciados em Ações, Ativos Financeiros, Índices, Taxas, Mercadorias, Moedas, entre outros; listagem de empresas e outros emissores de Valores Mobiliários, depositária de Ativos, empréstimo de Títulos e licença de softwares. A BM&FBOVESPA conta com um modelo de negócio diversificado e integrado, oferecendo sistema de custódia completo. As negociações são cursadas em meio exclusivamente eletrônico. A Bolsa possibilita a seus clientes a realização de operações destinadas à compra e venda de Ações, transferência de riscos de mercado (hedge), arbitragem de preços entre mercados e/ou Ativos, diversificação e alocação de investimentos e alavancagem de posições. FOTO Reinaldo Canato

    Dentro da política monetária brasileira, existem vários mecanismos e medidas que podem ser utilizadas pelo governo para controlar a moeda. Uma das mais utilizadas, por exemplo, são as operações de open market.

    O open market é uma das ferramentas frequentemente utilizadas pelo Bacen para realizar suas políticas monetárias, sendo assim um dos meios que a instituição possui para garantir a estabilidade da moeda, o seu principal objetivo.

    O que é o open market?

    O Open Market, ou mercado aberto, é o ambiente de negociação onde o Banco Central compra e vende títulos públicos com bancos comerciais e demais instituições financeiras do Brasil. Tal operação é utilizada para controlar, indiretamente, a circulação da moeda brasileira.

    Além disso, a estratégia ajuda a controlar as taxas de juros e crédito dentro do país a curto e médio prazo. Por ser uma política monetária, cabe ao Banco Central (BC) a responsabilidade e controle.

    Função do Open Market

    Através da venda e compra de título públicos, é possível controlar uma das taxas de juros mais importantes, a Selic. A sigla se refere ao Sistema Especial de Liquidação e Custódia, importante indicador da condições econômicas do país. Isso é, ela reflete na inflação do Brasil e em outras taxas de juros.

    Por isso, o Open market é um dos instrumentos da política monetária, já que ele é pode controlar a taxa Selic.

    Com as intervenções, o Banco Central consegue controlar o grau de liquidez. Além disso, equilibrando o câmbio no Brasil é possível regular a economia. Por exemplo, o dólar é a principal moeda para as transações feitas no Brasil que envolvem importação e exportação.

    Supondo que o dólar se valorize muito em relação ao Real. Assim, quem exporta aumentaria os seus lucros devido a valorização do dólar.

    Para as empresas que importam matéria-prima haveria a diminuição dos lucros. Isso é, essa situação teria impacto na economia do país. Por isso a necessidade das operações de open market do Banco Central.

    Desde a implantação do Plano Real, o Brasil tem mais instruções da política monetária para controlar a inflação, através do títulos públicos a venda ou compra.

    O mercado aberto é uma das ferramentas usadas tanto para políticas monetárias expansionistas quanto contracionistas. O mercado de títulos públicos garante a captação de recursos para o Governo Federal também.

    Como funcionam as operações de open market?

    As operações do mercado aberto ficam encarregadas, principalmente, de inserir ou retirar moedas em circulação. Com essas movimentações, o Banco Central consegue induzir efeitos na economia.

    Essa política permite equilibrar os juros e a oferta de moeda. Assim, o open market do Banco Central consegue estimular ou reduzir a economia do país.

    O Banco Central do Brasil é o principal agente financeiro do governo. Bem como o gestor cambial do país, encarregado das reservas de moeda estrangeiras.

    Outra função da autarquia é a execução das políticas financeiras e cambiais brasileiras. Para isso, o BC controla a circulação de moedas através das operações conhecidas como open market.

    Negociação de títulos públicos

    Em resumo, os títulos são uma forma do governo captar dinheiro para financiar a dívida pública e para o pagamento dos serviços públicos. Como, por exemplo, obras públicas e infraestrutura, investimentos em saúde, educação e segurança.

    No mercado de títulos públicos, bancos comerciais e instituições financeiras podem comprar e vender estes ativos. O Banco Central, lança leilões para que os bancos possam adquirir esses títulos do Tesouro Nacional.

    Apenas algumas instituições financeiras possuem autorização para participar destas operações, essas instituições são chamadas de dealers.

    Para saber mais sobre o Tesouro Nacional, confira gratuitamente o nosso ebook Investindo no Tesouro Direto e descubra tudo sobre esse tipo de investimento.

    Através da venda destes ativos no open market, o Governo consegue antecipar o recebimento de impostos que vai receber como o Imposto de Renda. Quando há crescimento econômico, a economia brasileira possui uma maior liquidez e nas recessões ela diminui.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *