Por: Tiago Reis

Oligopólio: saiba o que é e como ele pode influenciar sua vida financeira

A competição faz parte do mundo dos negócios. Para atuar em um determinado mercado, um empreendedor deve estar sempre atento aos seus concorrentes. Só que muitas vezes, esse mercado é dominado por poucas empresas. Ou seja, existe um oligopólio.

O oligopólio ocorre quando determinado setor da economia conta com um pequeno número de empresas oferecendo certo produto ou serviço. Pode existir tanto de forma natural como de forma estruturada

O que é oligopólio?

Oligopólio - moedasO oligopólio se dá quando um número pequeno de empresas detém parcela significativa de algum mercado. A origem da palavra vem do grego. “Oligo” significa poucos e “pólio” representa venda ou comércio. Ele pode ser considerado como um meio termo entre um mercado competitivo e um monopólio.

Este é um conceito utilizado na economia política, ciência que se dedica a estudar os processos e as relações econômicas de uma sociedade.

Quando existem oligopólio e monopólio em uma determinada área da economia, há um total domínio de mercado por parte das empresas que nele atuam. Dessa forma, a competição entre as empresas pode não ocorrer de forma acirrada, o que prejudica o consumidor.

Em um mercado competitivo, há várias empresas disputando espaço pela preferência dos clientes. Essa disputa faz com que os preços dos produtos se reduzam, favorecendo o consumidor final.

No oligopólio, poucas empresas disputam espaço pela preferência do consumidor. De tal forma que os preços podem ser maiores que em um mercado competitivo.

Invista como Warren Buffett

Causas de Oligopólio?

Os oligopólios podem surgir em um certo mercado de forma natural. Isso ocorre, por exemplo, em áreas em que é necessária uma produção em larga escala e a participação de pequenos produtores não é incentivada. Nesse caso, apenas grandes empresas prosperam.

Também pode surgir oligopólio quando, para o exercício de determinada atividade, é necessária alguma intervenção ou autorização estatal para o funcionamento. É o caso de atividades que dependam de algum tipo de alvará ou concessão.

Oligopólios, assim como monopólios, se formam ainda a partir da fusão e incorporação de empresas que antes eram concorrentes.

Características do oligopólio

O oligopólio é um modelo de mercado que segue o conceito da Concorrência Imperfeita, que é um tipo de falha de mercado.Isso significa que procura e oferta não operam em equilíbrio, fazendo com que haja determinado domínio e influência das empresas no direcionamento dos preços.

Essa situação cria uma grande economia de escala. Isto é, conforme a empresa eleva sua participação no mercado, ela consegue grandes economias através da diluição de custos fixos. Isto faz com que seja comum existirem poucas e grandes empresas no setor.  Além disso, dificulta que novos players entrem no mercado, pois a empresa teria que crescer bastante para diluir seus custos e tornar-se lucrativa.

Algumas características de um mercado oligopolista, portanto, são:

  • Presença de poucas empresas no mercado. Em geral, duas ou três de grande porte.
  • Preços são controlados ou apresentam pequena variação.
  • Empresas são interdependentes. A ação de uma afeta e incentiva as demais.
  • Existem barreiras para a entrada de novos competidores.

Veja este infográfico e explica o que é um oligopólio de maneira fácil.

Infográfico o que é um oligopólio

Um oligopólio pode ser concentrado ou competitivo. No modelo oligopólio concentrado, o setor da economia tem poucas empresas atuando e por isso elas dominam o mercado.

Já no oligopólio competitivo, o setor possui muitas empresas disputando o mercado. Apesar disso, um pequeno número delas tem domínio de uma alta porcentagem.

Oligopólio e a concorrência perfeita

Para entender melhor o que é oligopólio, é importante saber qual é a alternativa a ele. De acordo com economistas, o modelo ideal de mercado é aquele que opera seguindo o conceito conhecido como Concorrência Perfeita.

Nesse modelo, existe grande quantidade tanto de oferta quanto de procura. Dessa forma, vendedores e compradores não conseguem, de maneira individualizada, influenciar os preços desse mercado.

Quando há concorrência perfeita, pode-se perceber a presença de 3 características:

  1. Pouca ou nenhuma diferença entre os produtos
  2. Mercado opera em condições de transparência
  3. Saída e entrada no mercado é livre

O mercado de açúcar se enquadra nesse modelo. O produto tem uma grande quantidade de produtores e consumidores. Além disso, a atividade pode ser explorada por qualquer pessoa, sem limitações.

Caso uma empresa eleve o preço, o consumidor invariavelmente vai procurar outro fornecedor, afinal os produto são semelhantes.

Por outro lado, caso a empresa baixe demais o preço em relação aos concorrentes, possivelmente não terá lucro e a operação não será sustentável.

Isso porque, nessa estrutura de mercado com concorrência perfeita, as margens de lucro não são altas.  A tendência, portanto, é uma estabilização e equilíbrio de preços.

Valuation e precificação de ativos

Oligopsônio: O inverso do Oligopólio

Se o oligopólio se caracteriza pela existência de poucas empresas dominando o mercado, o oligopsônio é exatamente o inverso. Ou seja, é quando existem muitos vendedores para certo produto.

Nessa estrutura de mercado, os compradores são capazes de forçar os preços para baixo, fazendo com que o equilíbrio do mercado seja quebrado.

O oligopsônio ocorre na área dos supermercados. Vamos imaginar que, em uma cidade pequena ou média, estão presentes três lojas diferentes. Para abastecer o setor de frutas e verduras, elas fazem negociações com produtores locais.

Esses produtores rurais têm interesse em vender todas as suas mercadorias. Os supermercados, por sua vez, optam por comprar sempre o produto mais barato.

Para conseguir a venda, os produtores rurais devem competir entre si e baixar os preços.

Neste exemplo, portanto, os supermercados, graças ao seu poder de comprador, conseguem influenciar o valor dos produtos. Assim como o oligopólio, o oligopsônio é considerado um modelo de concorrência imperfeita, que é quando um participante do processo econômico consegue subverter a ideia da lei da oferta e procura.

Um outro modelo de concorrência imperfeita é conhecido como oligopólio bilateral. Nesse caso, há quantidades iguais de compradores e vendedores.

As duas partes conseguem exercer influência sobre os preços, uma vez que o produtor quer vender determinada quantidade de produto único por um certo preço e o comprador pode querer pagar um preço mais baixo.

Casos como esse são raros. Um exemplo brasileiro é a Nuclebrás, indústria de enriquecimento de urânio, que tem como único cliente a usina nuclear de Angra dos Reis.

Controle de gastos

Duopólio

O duopólio tem as mesmas características que um oligopólio. A diferença fundamental é que existem apenas duas empresas dominando o mercado de certo serviço ou produto. Seria, portanto, a forma mais básica de um oligopólio.

No arranjo de um duopólio, estão presentes algumas dessas características:

  • Entrada de novos competidores é impedida, seja por meios regulatórios ou outra vantagem competitiva.
  • Empresas que estão nessa posição apresentam baixa eficiência e aumento constante dos preços.
  • Empresas dominantes não competem entre si e atuam em cooperação, muitas vezes fazendo cartel.

Consequências do oligopólio

Oligopólio - aperto de mãos

A dinâmica dos oligopólios não favorece o consumidor final. Com menos empresas disputando espaço no mercado, o preço tende a ser maior.

Mas quais seriam as consequências desta forma de mercado para as empresas?

Como a concorrência é reduzida, é normal que as empresas tendam a ser bastante lucrativas. Além disso, estes mercados tendem a apresentar elevadas margens de lucratividade. Ainda, é comum que as empresas pratiquem preços similares aos de concorrência ao vender o seu produto.

Sendo assim, o critério do consumidor ao optar por determinado produto pode-se basear mais em pontos como:

  • Imagem da empresa
  • Marca
  • Percepção do consumidor
  • Relação pós-venda

Dessa forma, uma das principais consequências é o empobrecimento do mercado. Isso ocorre na medida em que a competição entre as empresas é mínima. Elas, por sua vez, não se sentem motivadas a buscar inovações ou qualquer avanço em suas operações.

Cartelização

Oligopólio e cartel estão intimamente ligados. O cartel surge quando empresas que dominam um mesmo ramo de mercado passam a agir de forma coordenada. O objetivo é combinar preços de tal maneira que a margem de lucro seja ampliada.

Para isso, as empresas cooperam entre si, em uma operação conhecida como conluio. Elas fazem com que determinado produto seja vendido a um preço mais alto, por estar menos disponível no mercado.

Com essa prática, a lei da oferta e da procura é subvertida. Dessa forma, os consumidores pagam mais do que um produto vale. Além disso, empresas ineficientes ou improdutivas são beneficiadas.

O cartel é crime contra a ordem econômica. Realizar esse tipo de prática anti-concorrência pode dar uma pena que varia de 2 a 5 anos de prisão aos responsáveis. Se essa ação envolver mercados da área da saúde, por exemplo, a pena pode ser aumentada em até 50%.

Os envolvidos em esquema de cartelização ainda podem pagar multa de até 30% sobre o lucro da empresa.

Investindo no Tesouro Direto

O que é truste?

Assim como o cartel, o truste é uma prática anti-concorrencial que pode surgir em mercados dominados por empresas oligopolistas.

O truste é união de empresas em uma única organização, com o objetivo de pressionar e controlar o mercado, suprimindo a concorrência. Com essa junção, as empresas têm total controle sobre a oferta de serviços e produtos, aumentando seus ganhos.

Oligopólio e monopólio

Oligopólio - mercado imobiliário

Da mesma forma que o oligopólio, o monopólio é uma estrutura de mercado. Enquanto no primeiro existem pelo menos duas organizações atuando, no monopólio apenas uma empresa domina determinado mercado.

Com apenas um vendedor fornecendo seus produtos, não existe qualquer tipo de concorrência.

A condição de monopólio é bastante rara, pois existem formas de inibir essa situação. No Brasil, por exemplo, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica, o Cade, tem como objetivo investigar e decidir sobre esse tipo de assunto. A entidade zela, portanto, pela livre concorrência.

Mesmo assim, o Brasil possui empresas que atuam nesse tipo de condição. Um exemplo disso é a B3, responsável por fazer as operações no mercado local de capitais.  Ela atua sem concorrência e, por isso, tem posição privilegiada.

Lucros e prejuízos com o monopólio?

De uma forma geral, o monopólio não favorece os consumidores. É que uma empresa monopolista pode cobrar por determinado produto o valor que bem desejar.

Não havendo concorrência ou então produto substituto, não resta outra opção para o consumidor, senão pagar o valor pedido.

Com isso, a empresa é beneficiada com o monopólio, pois pode fixar preços e ampliar suas margens de lucro.

Essas empresas, por conta dessa vantagem competitiva, apresentam maiores indicadores de rentabilidade e lucro. Quem investe em empresas assim tem grandes chances de ter sucesso.

Aprenda como analisar uma ação

Monopólio natural?

Diferentemente do monopólio comum, o monopólio natural não é visto como ruim para a economia. Trata-se de uma forma de garantir que alguns serviços públicos sejam providos por meio do controle do estado ou por companhias reguladas pelo governo.

No monopólio natural, custos fixos são elevados e, por outro lado, custos variáveis são baixos. A maior parte dos serviços públicos é ofertada por empresas que exercem esse tipo de monopólio:

  • Transporte público
  • Saneamento básico
  • Energia elétrica.

Todos esses serviços precisam atender um grande número de pessoas para que sejam viáveis economicamente. Caso várias empresas competissem nesses mercados, nenhuma delas seria capaz de atingir a escala mínima necessária. Com a concorrência, uma tiraria o consumidor da outra, sem que houvesse vantagem relevante.

Tipos de Oligopólio       

Oligopólio - bancos

Pode haver dois tipos de oligopólio dependendo do produto oferecido.

  1. Oligopólio Puro: ocorre quando o produto oferecido pelas empresas não tem diferenciação, é homogêneo. Como exemplo, podemos citar o cimento ou o alumínio.
  2. Oligopólio Diferenciado: é quando o produto que é oferecido tem alguma diferenciação relevante ou características qualitativas diferentes dependendo da empresa. Como exemplo, a indústria de informática e automóveis.

Exemplo de oligopólio

Alguns exemplo de oligopólio, no Brasil, ocorrem no setor bancário, que pode ser considerado como uma área com concorrência abaixo da média. Isto, inclusive, corrobora para a situação de altas taxas de juros repassadas ao consumidor final no país.

Como consequência, os bancos têm mantido altos índices de rentabilidade, figurando, inclusive, entre as maiores do mundo. Com isso, o setor bancário no Brasil foi, historicamente, um ótimo investimento. Como pode ser atestado pela valorização das ações do banco Itaú.

Um outro exemplo de oligopólio no Brasil é o setor de telefonia móvel. Nele, há poucas empresas disputando espaço por um demanda ampla e cativa.

Atualmente, quase toda a população brasileira demanda o serviço de telefonia, enquanto que poucas empresas fornecem este serviço. Isto é comum pelo alto investimento que este setor demanda, com a instalação de torres, por exemplo.

Sendo assim, é necessária uma companhia bastante robusta para atuar no setor.  O oligopólio se caracteriza pela economia de escala, o que dificulta a entrada de novos players no mercado.

Ter poucas empresas neste setor não é exclusividade do Brasil, ocorrendo também em outros países, como os Estados Unidos.

10 livros que todo investidor deveria ler

Oligopólio mundial

Em alguns setores da economia, a presença de oligopólios é bastante frequente e pode ser verificado praticamente no mundo todo.

No mercado de refrigerantes gaseificados, um exemplo de oligopólio são as empresas Pepsi e Coca-Cola dominam as vendas do sabor cola. Juntas, elas têm mais de 70% da participação no mercado. Ambas vendem produtos extremamente semelhantes, que são substitutos entre si.

O mercado de fast food também é dominado por poucas empresas, dependendo do nicho em que atuam. No caso da venda de lanches, os principais destaques ficam para Mc Donald’s e Burguer King. Ainda assim, como o consumidor tem outras opções quando vai comer, ….

Outro setor que apresenta características de oligopólio é o das telecomunicações e telefonia celular. Neste caso, os players até mudam em cada país. No entanto, o número de empresas atuando dificilmente é maior do que quatro.

Ainda podemos citar o mercado aéreo.  Poucas empresas são responsáveis pela maior parte do tráfego. Na América do Sul, por exemplo, fusões recentes reforçaram o cenário de oligopólio na aviação. A união da empresa chilena LAN com a brasileira TAM deixou nas mãos da LATAM mais de 25% do mercado.

Fica claro que oligopólios são uma forma de mercado bastante peculiar e com características que a distingue das demais formas. É, portanto, crucial para o investidor não só saber identificar esta forma de mercado, como também conhecer suas consequências.

Embora esta forma de mercado não tenda a favorecer o consumidor final, as empresas do setor costumam apresentar altas taxas de rentabilidade, e assim, podem ser bons investimentos.

Prova disso são as grandes empresas do setor bancário brasileiro. Portanto, saber reconhecer um oligopólio é fundamental para o investidor.

Quer aprender mais sobre como investir? Baixe de graça o e-book Manual do Investidor.

Planilha Vida Financeira

Modelo de Cournout

Em um oligopólio, a competição não ocorre por meio de redução de preços. Essa estratégia não funciona, pois quando uma empresa baixa, as demais seguem o mesmo procedimento.

Dessa forma, a competição deve ocorrer a partir da quantidade de bens produzidos e vendidos. As empresas seguem o modelo de Cournout, desenvolvido nos anos 1830 para decidirem qual será a escala de produção.

Deve-se levar em conta que o preço de determinada mercadoria depende da total quantidade que está disponível no mercado. Logo, para maximizar os lucros da empresa, a quantidade depende da produção realizada por suas concorrentes.

O modelo de Cournout tem como pressuposto que as empresas em oligopólio produzem mercadorias semelhantes e não atuam em conluio.

Perguntas Frequentes sobre Oligopólios

O que é oligopólio?

Oligopólio é um conceito utilizado na economia política. Indica um mercado em que poucas empresas dominam determinado setor.

Quando ocorre o oligopólio?

Oligopólio ocorre quando determinado setor da economia conta com um pequeno número de empresas oferecendo certo produto ou serviço. Pode ocorrer tanto de forma natural como de forma estruturada.

Quais as características de um mercado oligopolista?

Um mercado oligopolista se caracteriza pela presença de poucas empresas no mercado; preços controlados ou com pequena variação; interdependência das empresas e barreiras para entrada de novos competidores.

Qual a diferença entre oligopólio e cartel?

Cartel é uma prática anti-concorrência. Ocorre quando empresas começam a agir de forma coordenada. O objetivo é combinar preços de tal maneira que a margem de lucro seja ampliada

O que é uma concorrência perfeita?

Concorrência perfeita ocorre quando existe grande quantidade tanto de oferta quanto de procura. Dessa forma, vendedores e compradores não conseguem, de maneira individualizada, influenciar os preços desse mercado.

Bibliografia

https://scholar.harvard.edu/files/maskin/files/a_theory_of_dynamic_oligopoly_ii_price_competition_kinked_demand_curves_and_edgeworth_cycles.pdf

https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1002/mde.2797

https://scholars.duke.edu/display/pub1128270

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.