Acesso Rápido

    MVP: entenda o que e como chegar a um Minimum Viable Product

    MVP: entenda o que e como chegar a um Minimum Viable Product

    Faz parte do planejamento estratégico e financeiro de várias empresas, sobretudo Startups, lançar um MVP para testar a performance das suas ideias de produto no mercado.

    Portanto, para validar produtos com o menor risco financeiro possível, a metodologia MVP é altamente eficaz.

    O que é MVP?

    MVP é a sigla usada para Minimum Viable Product, que pode ser traduzido para o português como Mínimo Produto Viável. Basicamente, o Minimum Viable Product é uma versão resumida de um produto, com todas as funções necessárias para que um consumidor inicial possa testar e fornecer feedbacks para um bom desenvolvimento futuro do produto.

    Logo, fica claro que, com a aplicação da metodologia do mínimo produto viável o negócio pode testar uma ideia de forma muito mais barata, sem realizar um grande dispêndio financeiro em função de um produto completo.

    Minicurso: Valuation e Precificação de Ativos

    Inscreva-se no nosso minicurso gratuito de Valuation e aprenda os principais conceitos sobre como avaliar ativos e empresas do jeito certo!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Por que o MVP é tão útil para startups?

    Startups são empresas jovens e inovadoras, com ideias de negócios escaláveis e recicláveis.

    A grande questão é que, por se tratar de uma empresa jovem, as Startups não dispõem de grandes recursos para testar seus produtos.

    Nesse sentido, a fim de realizar um projeto de uma startup enxuta, a metodologia MVP é uma estratégia muito utilizada por esse tipo de negócio.

    Contudo, evidentemente, essa metodologia não se restringe apenas a realidade de startups, mas também pode ser aplicada por empresas, independente do porte, que buscam lançar produtos disruptivos.

    Essa é uma forma inteligente de testar a ideia de produto gastando o mínimo possível e, após receber os feedbacks e desenvolver melhor a ideia, angariar investidores para o desenvolvimento completo do produto, o que pode ajudar a empresa se tornar um unicórnio.

    Como desenvolver e aplicar a metodologia MVP?

    Além de conhecer e entender o significado de MVP, é importante entender como essa metodologia pode ser desenvolvida e aplicada em um negócio.

    Existem alguns diferentes tipos de MVP. Todavia, basicamente, toda metodologia do produto viável mínimo consistem em algumas etapas, como:

    1. Proposta de valor do produto;
    2. Estudo do público alvo;
    3. Teste do produto no mercado;
    4. Estudo dos resultados obtidos;
    5. Otimização do produto.

    1. Proposta de valor do produto

    Após ter uma ideia de produto promissor, é preciso definir uma boa proposta de valor do produto, que é fundamental para uma bom desenvolvimento e comercialização do produto.

    Basicamente, nesta etapa, é importante definir respostas para perguntas fundamentais, como:

    • Quais problemas são solucionados com o produto?
    • Quem precisa desse tipo de solução?
    • O que há no meu produto que não é ofertado ainda pelo mercado?

    Essas perguntas entregam respostas que são fundamentais para um desenvolvimento realístico do produto em relação à realidade do mercado.

    2. Estudo do público alvo

    O MVP deve ser entregue ao público alvo qualificado para o consumo do produto final para que os resultados obtidos tenham alguma validade.

    Por isso, é extremamente importante, antes de tudo, estudar a proposta de valor do produto e definir bem o público alvo.

    3. Teste do produto no mercado

    Esse é o passo essencial do MVP, já que é o momento em que o protótipo será testado pelo potencial público consumidor do produto e, portanto, haverá a coleta dos feedbacks para o desenvolvimento final.

    Normalmente, a primeira etapa de testes é conhecida como alpha, quando o MVP é testado com um público controlado e de menor porte.

    Após o teste alpha vem o beta, onde o MVP é testado por um público mais geral e maior. Nesta fase acontece uma real simulação do público-alvo.

    4. Estudo dos resultados obtidos

    Essa fase é igualmente importante, já que é o momento em que os feedbacks dos primeiros clientes são colhidos, interpretados e utilizados para a otimização do produto.

    No entanto, não significa que qualquer sugestão ofertada pelos clientes deve ser colocada em prática pelo negócio.

    É interessante questionar quais problemas do consumidor ainda não foram contemplados com a solução até então desenvolvida, para que assim melhores soluções sejam elaboradas pela equipe responsável pelo produto.

    5. Otimização do produto

    Esse é o momento onde há um trabalho coletivo do negócio para interpretar os feedbacks e surgir com melhorias para o produto.

    É importante deixar claro que, se houverem muitas mudanças no produto, é válido fazer um novo MVP e testar novamente, a um baixo custo, a ideia do novo produto.

    Esse artigo te ajudou a entender o que é MVP? Deixe comentários e dúvidas no espaço abaixo.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *