Acesso Rápido

    Quais são as melhores ações que pagam dividendos para 2021?

    Quais são as melhores ações que pagam dividendos para 2021?

    Por causa da queda nos preços dos ativos em 2020, devido à pandemia, diversos investidores aproveitaram para adquirir papéis de empresas pagadoras de dividendos. Esses mesmos investidores, agora, devem se questionar quais seriam as melhores ações que pagam dividendos para 2021. 

    Isso porque, apesar da pior parte da crise sanitária e econômica já ter passado, diversos ativos na bolsa ainda estão com preços muito abaixo do que estavam antes do início da pandemia. Assim, surge a chance de encontrar oportunidades de investimento nas melhores ações que pagam dividendos para 2021.

    Melhores ações que pagam dividendos para 2021

    Tendo em vista o histórico de distribuição de dividendos e a análise dos fundamentos das empresas, em nossa visão, as melhores ações que pagam dividendos para investir em 2021 são as seguintes:

    • Itaúsa (ITSA4);
    • Telefônica Brasil (VIVT3);
    • Taesa (TAEE11).

    Planilha de Controle de Investimentos

    Faça o controle completo das suas ações, FIIs e todos os seus investimentos com a nossa planilha gratuita de Controle de Investimentos!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Em linhas gerais, essas são boas opções de ações pagadoras de dividendos para 2021 tanto pela perspectiva de aumento dos proventos distribuídos no ano que estar por vir ou pela recente queda nos seus preços.

    A seguir, iremos explicar um pouco melhor sobre essas empresas e quais aspectos tornam essas empresas as melhores ações pagadoras de dividendos para investir em 2021.

    Itaúsa (ITSA4)

    itaúsa

    Sem dúvida, a Itaúsa (ITSA4) está entre as oportunidades de melhores ações pagadoras de dividendos para 2021. Isto não é à toa, afinal, essa empresa não só teve suas cotações afetadas durante o ano do COVID-19, mas também está cotada pelo mercado para uma daquelas que mais irá distribuir proventos no ano que está por vir. 

    Isso porque durante o ano da pandemia, por determinação do CMN (Conselho Monetário Nacional), as instituições financeiras ficaram impedidas de distribuir dividendos acima do mínimo obrigatório. De um lado, essa medida foi importante para preservar a segurança do mercado; e, por outro, resultou em um acúmulo de reservas de lucro por essas empresas. 

    Assim, espera-se que, em 2021 — quando a medida perde validade — os bancos voltem a pagar dividendos. Ainda, espera-se até mesmo um pagamento com indicador de payout acima de 100%, para compensar o período em que a restrição de distribuição de proventos vigorou. 

    Essa expectativa por uma maior distribuição de dividendos alinhada com as cotações em baixa da Itaúsa faz com que os papéis dessa empresa, que possui resultados dependentes da sua participação no Itaú Unibanco, sejam cotados entre as ações de dividendos para 2021.

    Abaixo, é possível conferir o histórico da cotação da empresa na B3 (Brasil, Bolsa, Balcão):

    itaúsa

    Por fim, mas não menos importante, está a expectativa do mercado pela venda de parte da participação do Itaú na XP, conforme foi anunciado em 2020. Isso porque, caso realmente ocorra, há a possibilidade do maior banco privado do país realizar uma distribuição extraordinária de dividendos em 2021. 

    Caso o pagamento aconteça, a Itaúsa (ITSA4), como acionista do banco, obviamente receberá seus dividendos. Assim, a holding poderá também repassá-los em uma nova distribuição para seus respectivos investidores, fazendo com que sua atratividade em relação aos dividendos aumente ainda mais.

    Telefônica Brasil (VIVT3)

    telefônica brasil

    Em segundo lugar, outra empresa que está cotada para ter dividendos relevantes em 2021 é a Telefônica Brasil, negociada no ticker da bolsa VIVT3 e mais conhecida como Vivo.

    Com atuação no setor de telefonia móvel, banda larga e TV por assinatura, a companhia está bem posicionada para seguir seu perfil de pagadora de dividendos, distribuindo generosos proventos aos seus acionistas no próximo ano.

    Isso porque a boa gestão da companhia conseguiu, nos últimos períodos, atuar em diferentes frentes para elevar o fluxo de caixa livre e o lucro líquido da empresa. Nesse sentido, houve um trabalho para o controle de custos e de despesas nos últimos trimestres, bem como um grande esforço para o aumento no faturamento. 

    Esses pontos foram muito bem trabalhados pela gestão da companhia, que não só conseguiu elevar ainda mais seu market share no mercado, mas também elevar suas margens pelo controle de custos e despesas. 

    Minicurso: Contabilidade para Investidores

    Inscreva-se no nosso minicurso gratuito e aprenda os principais conceitos de contabilidade para quem quer investir em empresas na Bolsa de Valores!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Neste aspecto, é preciso ainda mencionar a redução considerável da dívida bruta e a melhoria dos indicadores de endividamento da empresa, os quais contribuíram para a queda na despesa financeira e para a melhora consistente no resultado financeiro da companhia nos últimos trimestres. 

    Então, alinhando a estratégia de expansão com a boa gestão financeira e operacional da empresa, as ações da Telefônica Brasil (VIVT3) podem ser uma das que terão o maior dividend yield para 2021 no mercado. Afinal de contas, o preço dos papéis da empresa também sofreram grande queda ao longo de 2020, como pode ser observado abaixo:

    Taesa (TAEE11)

    taesa

    Por fim, outra empresa que deve ser uma das com os maiores dividendos em 2021 é a Taesa (TAEE11). Resumidamente, essa é uma das principais companhias do setor de energia, sendo focada no segmento de transmissão. 

    Ao contrário da maior parte das empresas desse setor, as quais costumam atuar em pelo menos dois dos três segmentos do mercado de energia (geração, transmissão ou distribuição), a Taesa atua exclusivamente no setor de transmissão — o que contribui para sua atratividade de dividendos em 2021. 

    Nesse sentido, destaca-se que ao contrário dos demais segmentos, o setor de transmissão é aquele que possui receitas mais constantes. Isso porque as transmissoras não são remuneradas pela quantidade de energia que é transmitida nas redes, mas por uma RAP (Receita Anual Permitida) que depende apenas da disponibilidade das linhas de transmissão. 

    Em outras palavras, mesmo que pouca energia esteja sendo utilizada por uma menor demanda e enfraquecimento do mercado, a Taesa (TAEE11) continua apurando receita. Afinal, seu faturamento depende, como foi colocado, da disponibilidade das linhas da empresa, a qual possui o seguinte histórico:

    melhores ações pagadoras de dividendos para 2021

    Devido ao sólido histórico de disponibilidade das linhas, é possível esperar que a Taesa continue mantendo seu alto nível de faturamento no ano de 2021. Além disso, há também o fato de que novas linhas de transmissão que foram concluídas ou adquiridas pela empresa em 2020 devem contribuir ainda mais com os resultados no ano seguinte. 

    Por fim, há ainda outro fator que deve levar o volume de dividendos distribuídos pela Taesa em 2021 para outro patamar, que é o aumento do IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado). Isso porque como grande parte da receita da empresa é corrigida por esse índice, o faturamento e, consequentemente, os dividendos, devem aumentar no próximo ano.

    Por fim, veja abaixo o histórico da cotação da Taesa nos últimos 5 anos:

    Por que investir em ações que pagam dividendos em 2021?

    Muitos se questionam por que investir em ações que pagam dividendos em 2021. Isso não è à toa, afinal, devido à crise sanitária e econômica de 2020, muitas pessoas aumentaram a aversão ao investimento em ativos mais arriscados, como aqueles de renda variável, listados nas bolsas de valores

    Em primeiro lugar, é preciso destacar a atratividade dos proventos para uma empresa se enquadrar entre aquelas com as melhores ações que pagam dividendos para 2021 depende de dois fatores: o montante distribuído e o preço.

    Isto está de acordo com a fórmula do principal indicador de dividendos, o Dividend Yield, que é a seguinte:

    • Dividend Yield = Proventos dos últimos 12 meses / Preço da ação.

    Como a atratividade de uma companhia para dividendos depende também do seu preço na bolsa, e não só do montante distribuído como proventos, há como inferir que a queda na cotação dos ativos ao longo de 2020 contribui com o surgimento de algumas oportunidades de investimentos para aqueles que investem focado em renda passiva.

    No entanto, é preciso destacar que na maior parte das vezes o melhor momento para investir é justamente nos períodos de maior incertezas. Isso porque, nesses períodos os agentes do mercado se tornam mais pessimistas, o que reflete-se nas desvalorização das ações. 

    Nesse momento, investidores resilientes e pacientes identificam o humor negativo do mercado como oportunidade de investimentos. Com isso, podem se dar ao luxo de comprar excelentes ativos por preços mais atrativos, o que pode melhorar, por exemplo, o yield on cost daqueles que investem focados em dividendos. 

    Por isso, recomenda-se que os investidores levem em conta as indicações das empresas anteriormente elencadas com aquelas que podem ter as melhores ações que pagam dividendos para 2021. Assim, o investidor estará mais preparado para aproveitar as oportunidades de investimento para o ano que está por vir.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *