lucratividade

Entrar em um negócio que não tenha uma lucratividade interessante, ou previsão de aumento deste percentual, não é algo bom para o investidor.

No entanto, para este ingresso – ou aporte – ser válido, esta lucratividade não precisa ser imediata.

Lucratividade é a quantia que indica o ganho oriundo da venda de produtos ou serviços da empresa por um determinado período. Para efeitos contábeis, o prazo pode ser de um ano, mas normalmente as companhias acompanham esse indicador no dia a dia.

Calculando sua lucratividade

lucratividade

Lucratividade é um conceito originário de lucro.

Lucro, por sua vez, é a receita obtida com a venda de um produto ou serviço, subtraindo-se os impostos (estaduais, federais e municipais), despesas e custos.

Digamos que uma bolsa foi vendida por R$ 200. No entanto, ela foi comprada pelo varejista no atacado, por R$ 50. Os impostos incidentes sobre a mercadoria somados totalizaram R$ 30.

Junte a isto o valor proporcional com aluguel do imóvel onde a loja está instalada, custos com funcionários, eletricidade e água. Suponhamos que este valor, proporcional à bolsa, seja de outros R$ 40.

Logo, os R$ 200 oriundos da venda do produto passarão a ser apenas R$ 80. E este é o valor do lucro da empresa com esta mercadoria.

Pode parecer difícil fazer estas contas a cada venda, mas há sistemas ou planilhas no Excel programadas para fazer estes cálculos automaticamente.

A Lucratividade, por sua vez, é calculada dividindo o lucro pelo total das vendas e multiplicando este resultado por 100.

Lucratividade e rentabilidade

lucratividade

É importante não confundir lucratividade com rentabilidade, por mais parecidos que sejam os dois conceitos.

A lucratividade mensura o percentual do lucro das empresas sobre as suas atividades.

A rentabilidade, por sua vez, é mais focada no retorno sobre o investimento feito.

Seu cálculo é feito de modo a demonstrar o percentual do retorno sobre o investimento.

Para calculá-la basta dividir o lucro líquido pelo capital investido e depois multiplicar este resultado por 100.

É sobre este percentual que falamos quando apontamos os melhores investimentos em termos de rentabilidade.

Então, para quem já está investindo e este valor não constar no relatório gerencial do investimento, vale à pena tirar alguns minutos para fazer esta conta.

Importância da lucratividade

Se todas as empresas são instituições com fins lucrativos, sem lucro, qualquer negócio irá fechar.

E nem é preciso operar no vermelho para isso, o famoso “pagar para trabalhar”.

Se o lucro for insignificante a ponto de ser o suficiente apenas para manter a operação funcionando, dificilmente a empresa se manterá aberta.

Isso, claro, se o empreendimento não tiver possibilidades ou perspectivas de crescimento.

Assim, se o lucro de um empreendimento começar a cair, o papel do gestor é descobrir o que está motivando o problema e adotar estratégias para solucionar o problema.

Afinal, a falência é o pior dos mundos para um negócio.

Mas, nem sempre os gestores têm a capacidade de lidar com determinados problemas. Ou mesmo, se deparam com situações que fogem do seu controle.

Por isso, a lucratividade da empresa é um importante indicativo a ser considerado antes de investir ou manter seus investimentos nele.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.