Leilão de ações

Todos os dias as ações são negociadas na bolsa de valores, no denominado pregão, em que as ofertas de compra são casadas imediatamente com as de venda. Mas, às vezes, acontece um leilão de ações.

O leilão de ações é uma resposta a alta volatilidade do mercado em um determinado momento.

Um leilão de ações é quando as ações saem do pregão em bolsa de valores, mas continuam em negociação. As ofertas de compra e venda de ações são registradas pela bolsa até que todas sejam aceitas. Ou seja, até que os preços de compra e venda se encaixem. Apenas depois disso os negócios são fechados.

Esse é um mecanismo automático da bolsa de valores para evitar que os preços continuem oscilando muito, com muitas ofertas de compra ou vendas ao mesmo tempo. E dessa forma, estabilizar um pouco a negociação de preços dos ativos.

Há várias razões pelas quais a bolsa pode anunciar um período de leilão. Dentre os principais estão:

  •  Valorização ou desvalorização a partir de 10% no preço de uma ação em relação ao preço de fechamento do dia anterior, antes da abertura do pregão
  • Valorização ou desvalorização a partir de 10% no preço de uma ação em relação ao preço de abertura do dia, no decorrer da sessão
  • Oscilação de preço entre 10% a 20% em relação ao último preço do papel antes de entrar em leilão.

A duração do leilão é de cinco minutos, mas o tempo pode ser prorrogado por mais cinco. Pode, ainda, ser feito inúmeras vezes em uma sessão para que haja a oscilação necessária de preços.

Outras formas de leilão de ações

Leilão de ações

Há leilões, no entanto, que ocorrem todos os dias e não tem como finalidade diminuir a oscilação de preços no mercado. São os leilões de pré-abertura e de fechamento.

O leilão de pré-abertura acontece 15 minutos antes da abertura do pregão. Nesse período, os investidores podem registrar suas ofertas de compra e venda de ações, mas as ofertas só serão negociadas, de fato, quando o pregão começar.

No entanto, o leilão é fundamental para o investidor testar possíveis preços. E também para a formação de preço dos ativos no início do pregão. Todas as ações podem participar mas, em geral, participam os ativos com maior liquidez.

As ordens que são feitas pelo Home Broker fora do período de negociação são registradas pelas corretoras e colocadas no leilão pré-abertura.

Já o leilão de fechamento acontece nos últimos cinco minutos do pregão . E apenas ações que fazem parte de algum índice da Bovespa podem participar. Em geral as ofertas feitas no leilão não podem ser canceladas. Somente em casos de oscilação muito atípica de um papel.

Dessa forma, os leilões antes e pós pregão têm como objetivo registrar as ofertas de compra e venda. E não fechar o negócio imediatamente. Mas, com isso, provoca uma formação de preço mais ordenada no volátil mercado acionário.

Já o leilão de ações que ocorre durante os pregões e acaba com a negociação imediata dos papéis, tem como objetivo acabar com a oscilação descontrolada das ações e fazer os investidores chegarem a um preço mais racional.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.