lajida
Por: Tiago Reis

O que é o Lajida e por que esse indicador financeiro é tão importante?

Dentro da gestão financeira de uma empresa, existem diversos dados e informações que os gestores precisam acompanhar. Nesse contexto, um dos itens mais analisados, tanto pela própria empresa quanto pelos seus acionistas e sócios, é o EBITDA . No Brasil, esse indicador também conhecido como LAJIDA.

O LAJIDA é uma métrica financeira muito importante em todos os níveis. Com ele, é possível entender a eficiência produtiva de uma empresa, a capacidade de geração de caixa de sua atividade fim e o potencial competitivo do negócio em relação aos seus concorrentes.

O que é o Lajida?

LAJIDA é sigla para “Lucros Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização”. Também conhecido pela termo em inglês EBITDA (Earning Before Interests, Taxes, Depreciation and Amortization), o indicador demonstra o valor do fluxo de caixa operacional da empresa.  Ou seja, ele mostra quanto a empresa consegue gerar de receita sem considerar o abatimento de impostos ou os efeitos financeiros de qualquer natureza.

Portanto, em linhas gerais, o LAJIDA mede a saúde financeira da empresa, com base apenas na sua capacidade operacional de gerar caixa. Isso representa quanto a empresa gera de lucro ou prejuízo apenas em suas atividades operacionais, sem considerar as receitas financeiros e de pagamento de tributos.

O LAJIDA pode ser representado tanto de forma absoluta, mostrando o valor gerado pela empresa em determinado período, ou de forma relativa. Nesse último caso, o indicador vira uma margem, chamada de margem LAJIDA – que compara percentualmente o LAJIDA do negócio e a sua receita líquida de vendas.

Qual a função do Ebitda?

O LAJIDA é um indicador muito importante para analisar a saúde financeira e operacional da empresa. Através dele, os empresários e gestores conseguem saber, de forma clara, como o anda o processo produtivo do negócio e se ele tem capacidade de se pagar e gerar lucros consistentes.

Esse indicador também é bastante utilizado no mercado de investimentos, principalmente para analisar o balanço de empresas que negociam ações na bolsa. Logo, para avaliar a lucratividade de uma companhia e compará-la diretamente com outras empresas (até mesmo de setores diferentes), utiliza-se o LAJIDA.

Como é feito o cálculo do LAJIDA?

O LAJIDA sempre foi muito utilizado pelas empresas e profissionais de investimentos. Porém, devido a falta de padronização, cada análise poderia apresentar um resultado diferente. Logo, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) formalizou em 2002, uma instrução uniformizar o cálculo do LAJIDA.

Desde então, a fórmula para calcular o LAJIDA é a seguinte:

  • LAJIDA = Receita Operacional Líquida – (CMV + Despesas Operacionais) + Depreciação + Amortização

Para exemplificar o cálculo, considere a seguinte situação:

Uma comércio possui os seguintes resultados para determinado mês:

  • Faturamento (Vendas) = R$ 30.000,00;
  • Custo de Aquisição de Produtos = R$ 10.000,00;
  • Despesas com vendas (CMV): R$ 1.500,00;
  • Despesas gerais: R$ 2.000,00;
  • Despesas administrativas: R$ 500,00;
  • Despesas com depreciação: R$ 400,00;
  • Despesas com amortização: R$ 600,00.

Com isso, temos que:

  • Receita Operacional Líquida = 30.000 – 10.000 = R$ 20.000,00;
  • CMV + Despesas Operacionais = 1.500 + 2.000 + 500) = R$ 3.000,00;
  • LAJIDA = 20.000 – 3.000 + 400 + 600 = R$ 18.000,00.

Logo, conclui-se que o LAJIDA dessa empresa foi de R$ 18 mil.

Qual a diferença entre LAJIDA e LAJIR?

Apesar de serem dois termos bastante parecidos, existe uma grande diferença entre LAJIDA e LAJIRO LAJIR, sigla para “Lucros Antes dos Juros e Tributos” é um indicador que também demonstra o lucro operacional da empresa.

Porém, ao contrário do LAJIDA, o LAJIR não considera as depreciações e amortizações de capital do período. Por isso, o LAJIR é considerado um indicador mais “puro”, que mostra o verdadeiro lucro das operações de uma empresa.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

182 artigos
Ações

FIIs

48 artigos
FIIs

Minicurso Gratuito

Contabilidade Para investidores

Os principais conceitos sobre contabilidade que todo investidor precisa saber!

Suno Black

Uma assinatura, todo o conteúdo, isso é o Suno Black para você!

Seja black e tenha acesso a todas as nossas assinaturas e carteiras recomendadas atuais e que ainda serão lançadas.

Suno Black

tudo.

Uma assinatura, todo o conteúdo, isso é o Suno Black para você!

Seja black e tenha acesso a todas as nossas assinaturas e carteiras recomendadas atuais e que ainda serão lançadas.