Ibovespa é um termômetro que mede a bolsa

Muitos são os termos financeiros utilizados no mercado que podem, de maneira direta, confundir bastante os investidores dos mais diversos níveis de experiência, principalmente os iniciantes, e certamente o Ibovespa faz parte deste conjunto.

Por conta disso, é muito importante se atente ao conceito primordial do Ibovespa, de modo que, assim, consiga se atentar de maneira mais proveitosa do mercado de capitais e de todas as vertentes e peculiaridades nele presentes.

Ibovespa, o que é?

O Ibovespa é um índice da bolsa de valores que tem por objetivo atuar como um termômetro do mercado financeiro, ou seja, é um indicador de desempenho de como foi a média das negociações feitas na bolsa em determinado período.

Ainda, o índice Ibovespa tem uma metodologia definida pela própria bolsa através da qual é montada uma carteira teórica de ações de, por exemplo, 60 açõe          s, das quais é calculada uma média de desempenho desse conjunto de papéis no mercado.

Critérios de seleção do Ibovespa

Basicamente, a metodologia de escolha dos ativos que farão parte deste índice é composta por dois fatores, a liquidez e o volume das ações.

O primeiro critério diz respeito ao número de negociações que um papel é submetido durantes os pregões, enquanto que o segundo trata do montante financeiro negociado através daqueles ativos na bolsa de valores.

Há de se destacar, entretanto, que o fato de uma ação não se encontrar dentro do índice em determinado momento não significa, necessariamente, que a empresa em questão seja melhor ou pior que uma companhia que possui suas ações incluídas nesse parâmetro.

Esse caso significa, apenas, que as empresas que lá se encontram têm suas ações mais negociadas através de um volume financeiro mais relevante.

Ainda, normalmente as ações de maiores liquidez e volumes negociados são, de certo modo, as que possuem um maior “peso” no cálculo do índice, tendo, com isso, uma maior relevância na variação desta métrica.

Pode-se entender, então, que as companhias de maior representatividade no Ibovespa são, por consequência, as de maior relevância na bolsa, das quais podemos destacar, como por exemplo, o Bradesco, a Vale, o Itaú e a Petrobras.

Com isso, qualquer forte alteração – para cima ou para baixo – nos preços de cotações de alguma dessas ações, pode ocasionar, também, uma relevante mudança neste indicador de desempenho médio das ações, muito por conta, como mencionado anteriormente, do “peso” que essas ações de maior relevância na bolsa representam na métrica.

Resumindo

A título de uma maior compreensão, pode-se resumir que o Ibovespa, basicamente, é a média da performance de uma carteira de ações que segue os critérios de liquidez e volume estabelecidos pela bolsa de valores, e que possui, normalmente, uma revisão feita trimestralmente nesses parâmetros e que considera os últimos doze meses dos papéis.

A medida que a liquidez e o volume dos ativos vão se modificando no decorrer do tempo, por qualquer que seja o motivo, é normal, então, que os pesos dessas empresas, no índice, também se modifiquem de maneira proporcional a essa variação.

Conclusão

Fica claro perceber, então, que o Ibovespa atua como um “medidor”, que reflete, de certa maneiro, como foi o desempenho do mercado como um todo, e não o que, de fato, um investidor individualmente ganhou ou perdeu na bolsa num determinado período de tempo.

Comentários

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

©2017 SUNO RESEARCH | Investimentos inteligentes

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account