AnalisesConhecimento

Você sabe o que é uma Holding e quais suas principais características?

By 31 de janeiro de 2018 No Comments
Uma holding controla outras empresas dentro de sua gama de atribuições

Dentro da conjuntura do mercado de capitais, existem muitas companhias que possuem, por definição, a características de serem denominadas como empresas holding.

Porém, muitos investidores desconhecem o que uma holding tem de peculiaridades e, por conta disso, uma breve explanação a respeito dessa categoria empresarial se faz interessante.

Definição de Holding

Um holding é, em sua concepção, uma empresa mãe, ou seja, uma sociedade que possui ações ordinárias (que concedem aos seus detentores o direito a voto nas assembleias) suficientes em outra empresa para controlar suas políticas e gerenciamento.

Em outras palavras, esse tipo de empresa existe com o propósito de controlar outras empresas e não para a produção de seus próprios bens ou serviços.

Dentre o seu portfólio de empresas, é comum que se apresentem corporações, sociedades de responsabilidade limitada ou ainda empresas de capital aberto.

Vale lembrar que as empresas que atuam dentro dessas atribuições também se caracterizam por possuir diversos outros tipos de ativos, tais como imóveis, patentes, marcas registradas, ações e outros ativos.

Vale destacar, ainda, que se uma empresa é 100% detida por uma holding, ela é chamada de subsidiária integral.

Considerações

Um dos benefícios da formação de uma empresa dessa categoria é que a própria companhia protege a si própria das perdas.

Se uma das empresas de seu portfólio vier a falir, a empresa mãe mantém uma perda de capital e uma queda no patrimônio líquido, mas os devedores e credores da empresa falida não podem exigir a remuneração da controladora.

Assim, a título de ilustração, uma grande empresa pode se estruturar como uma holding de uma subsidiária específica para possuir sua marca e marcas registradas, ao passo que pode possuir outra para possuir sua propriedade imobiliária, e/ou outra para possuir seus equipamentos, além de outra para operar suas franquias.

Desta forma, cada subsidiária, bem como a própria empresa mãe, tem responsabilidade financeira e jurídica limitada.

Estruturar uma empresa desta forma também pode limitar a responsabilidade fiscal, baseando estrategicamente certas partes do negócio em jurisdições que apresentem taxas de imposto mais baixas.

Não poderia deixar de ser mencionado, também, que as principais operações de uma companhia dessa categoria consistem em supervisionar as empresas que possui.

Para esse fim, pode ser contratado e demitir gerentes, se necessário, mas os gerentes dessas empresas são responsáveis ​​por suas próprias operações.

Embora essas classes de empresas não administre as operações do dia-a-dia das empresas que controla, os proprietários ainda devem entender como essas subsidiárias operam para avaliar o desempenho e as perspectivas das empresas de forma contínua.

É comum, ainda, que algumas pessoas confundam holding com uma Joint Venture (JV), porém, os seus respectivos conceitos são diferentes, uma vez que joint venture é uma associação de empresas, ao passo que uma holding é uma empresa que possui a maioria das ações de outras empresas e que detém o controle de sua administração bem como de políticas empresariais.

Conclusão

De acordo com o que foi abordado, é possível perceber a representatividade que essa classe de empresa representa no mercado financeiro do país.

Por deter participações relevantes no controle de muitas outras empresas, uma holding costuma apresentar a capacidade de movimentar enormes montantes financeiros em apenas algumas movimentações estratégicas de sua gestão.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.