Acesso Rápido

    Empréstimo pessoal e as menores taxas do mercado

    Empréstimo pessoal e as menores taxas do mercado

    Imprevistos acontecem. Porém, eles podem causar danos financeiros consideráveis. Quando ainda não se possui a independência financeira, às vezes é preciso recorrer a um empréstimo pessoal.

    O empréstimo pessoal é uma das modalidades de concessão crédito mais comuns no Brasil, mesmo com a incidência de IOF.

    O empréstimo pessoal, que também é conhecido como crédito pessoal, é uma linha de crédito, muitas vezes pré-aprovada. Ela costuma ser oferecida pelas instituições bancárias aos seus clientes correntistas. Mas também é oferecida por financeiras.

    Esta operação tem características próprias. Bem como taxas de juros que variam de acordo com a instituição financeira na qual a transação é solicitada.

    Vantagens do empréstimo pessoal

    empréstimo pessoal

    Não é a toa que o empréstimo pessoal é uma das modalidades mais populares no Brasil.

    Para os clientes de bancos, que oferecem este crédito pré-aprovado, é possível solicitá-lo pela internet.

    Com o empréstimo pessoal online, o dinheiro cai poucos minutos após a solicitação na conta do beneficiário.

    Tudo isso pelo site do banco ou aplicativo.

    Ainda há a opção de parcelar este valor, mesmo pela internet.

    No processo de contratação, são informados o valor do IOF, a taxa de juros que será cobrada.

    Aparece ainda qual será o custo total do empréstimo e o valor da parcela, caso o contribuinte opte por esta modalidade.

    Com isso, situações emergenciais são resolvidas de forma rápida, fácil e clara.

    Além de ser mais fácil de obtê-lo, o empréstimo pessoal oferece algumas das menores taxas de juros do mercado.

    Basta compará-la com o cartão de crédito rotativo. Em 2018, a taxa foi de 239,1% para esta modalidade.

    Já a taxa para o empréstimo pessoal costuma ficar entre 5% e 7% ao mês.

    Por outro lado, realizar um empréstimo pessoal é contraindicado, em nome da boa gestão financeira pessoal. Lembre-se que é sempre melhor receber juros e fazer seu dinheiro trabalhar por você do que pagar juros.

    Empréstimo pessoal negativado

    A depender da instituição financeira, é possível obter um empréstimo pessoal negativado.

    Isso quer dizer que, mesmo que o solicitante tenha o nome restrito no mercado de crédito, ele poderá obter o empréstimo.

    Porém, é bastante provável que a taxa de juros cobrada nesta transação seja maior do que a de alguém com o “nome limpo”.

    Este seria o custo do risco assumido pela credora.

    Cuidados com o empréstimo pessoal

    empréstimo pessoal

    Por mais que seja relativamente fácil obter este tipo de empréstimo, é preciso utilizá-lo com cautela.

    É preciso verificar se as parcelas de fato cabem no orçamento. Afinal, há juros sobre esta transação.

    E se uma única parcela deixar de ser paga, a dívida pode encarecer substancialmente.

    Desta forma, o que seria uma ajuda pode se tornar um problema ainda maior.

    Outro ponto importante é ler as letras miúdas antes de assinar. Compreender bem o que se está contratando.

    Afinal, ninguém quer ser pego de surpresa com uma taxa extra a ser paga. Ou ainda com a possibilidade de perder um bem, caso atrase o pagamento da parcela.

    Então, não basta conversar com o gerente que cuida da sua conta. É preciso ler o contrato com atenção.

    Especialmente se for a primeira vez que solicita um empréstimo pessoal.

    Pesquisar as diversas instituições que oferecem esta opção e as taxas praticadas por elas também é interessante.

    Assim é possível escolher uma opção de baixo custo, mas ainda confiável.

    Porém, o ideal é ter sempre uma reserva financeira à qual recorrer. Esta é a melhor forma para não pagar juros ou mesmo o IOF.

    Logo, a opção de empréstimo pessoal seria utilizada apenas quando fosse realmente necessária.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *