como comprar e vender ações
Por: João Arthur Almeida

Como comprar e vender ações? Aprenda a negociar ativos na bolsa

Como comprar e vender ações é uma dúvida comum de muitos pessoas que iniciam no mercado de capitais.

Pensando nisso, foi escrito este artigo para elucidar as questões de como comprar e vender ações.

Comprar e vender ações é o ato de negociar títulos de empresas de capital aberto.

Antes de mais nada, para negociar esses ativos é necessário abrir uma conta em uma corretora.

A corretora é a instituição responsável por fazer o elo entre o investidor e a bolsa de valores, onde são negociadas as ações.

O investidor deve buscar então a corretora que mais se adeque ao seu perfil.

Existem atualmente inúmeras instituições disponíveis para a pessoa escolher.

Entre elas, algumas cobram corretagens extremamente baixas, o que favorece o investidor iniciante e que ainda possui poucos recursos para aplicar.

Ao abrir a conta na corretora o investidor terá acesso ao home broker.

O home broker é uma ferramenta criada para permitir que o investidor coloque ordens de compra e venda de ativos.

Antigamente, as negociações eram tipicamente feitas por telefone com um corretor, que por sua vez operacionalizava as ordens para o cliente.

Com o avanço da tecnologia, o próprio investidor agora pode colocar as suas ordens se utilizando do HomeBroker.

Isto permite, inclusive, uma grande economia de custos para o investidor e para a corretora.

Como comprar e vender ações? Comprando

como comprar e vender ações comprando
Uma vez aberta a conta em uma corretora, o investidor estará apto para comprar ações.

Suponha, por exemplo, que o investidor deseje comprar ações da Petrobras.

Para isso, ele deve acessar o seu home broker, clicar em “comprar” e buscar pelas ações da Petrobras.

É possível buscar tanto pelo nome da empresa, quanto pelo seu ticker. O ticker é o código sobre o qual as ações são negociadas.

Por exemplo, para as ações da Petrobras os tickers são PETR4 para as ações preferenciais, e PETR3 para as ações ordinárias.

Uma vez escolhido o tipo de ação a ser comprada, basta o investidor colocar a sua ordem no mercado.

Tipos de ordens

Existem dois principais tipos de ordem, a ordem a mercado e a ordem limitada.

Na ordem a mercado, o investidor se dispõe a comprar pelo preço que estiver sendo praticado no momento.

Por exemplo, suponha que as ações da Petrobras estejam sendo negociadas por R$ 15.

Ao colocar a ordem a mercado, o investidor comprará as ações por R$ 15 cada.

Já a ordem limitada, como o próprio nome indica, está limitada a um determinado preço.

Por exemplo, suponha que outro investidor também deseja comprar as ações da Petrobras.

No entanto, ele não quer pagar R$ 15 pois acha este um preço excessivo.

Por isso, ele deixa uma ordem limitada de compra no valor de R$ 12.

Assim, caso as ações cheguem ao preço de R$ 12 ou menos, a sua ordem de compra será automaticamente executada.

Dessa forma, o investidor não precisa se preocupar em acompanhar o mercado diariamente.

Ao colocar a ordem de compra, o investidor será solicitado a definir um vencimento para sua ordem (caso limitada) e também a quantidade de ações desejadas.

As ações são tipicamente negociadas em lotes de 100. Ou seja, as ações são negociadas na quantidade de 100 ou seus múltiplos, como 200, 300, 400 etc.

Caso o investidor não tenha recursos para comprar 100 ações, ele pode acessar o mercado fracionário.

Neste mercado não há quantidade mínima de ações. O investidor pode no mercado fracionário, por exemplo, comprar 20 ações da Petrobras.

O mercado fracionário, no entanto, apresenta menor liquidez.

Como comprar e vender ações? Vendendo

como comprar e vender ações vendendo
Uma vez que o investidor saiba como comprar ações, torna-se simples o processo de vendê-las.

Basta, para isso, repetir o processo de compra, mas selecionando a opção “vender”.

É importante que o investidor pense bem antes de vender uma ação, visto que a melhor forma de enriquecer na bolsa de valores é acumular papéis de boas empresas quando elas estão descontados.

Sendo assim, a venda tem que ser um processo bem refletido e fundamentado.

Na Suno Research, costuma-se recomendar que a venda de ativos ocorre apenas nas seguintes ocasiões:

  • O preço do papel se tornou excessivamente caro
  • Existe outra oportunidade muito melhor de compra
  • A empresa perdeu os seus fundamentos

No vídeo abaixo, o CEO e fundador Tiago Reis explica as ocasiões nas quais se deve vender uma ação.

Conclusão sobre como comprar e vender ações

conclusão sobre como comprar e vender ações
Muitos investidores apresentam dúvida acerca desta questão, e podem imaginar ser algo complicado.

No entanto, viu-se que é bastante simples o processo de como comprar e vender ações. Sempre importante lembrar que, além do processo operacional, é importante estudar e pesquisar para saber quais ações comprar, e também o momento adequado para comprá-las.

João Arthur Almeida

Profissional aprovado no exame CGA, Certificação de Gestores Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), para gestores de fundos de investimento. Também aprovado no exame (CEA), Certificado de Especialista em Investimentos pela mesma instituição.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

194 artigos
Ações

FIIs

49 artigos
FIIs

eBook Gratuito

Manual do Investidor

Tudo o que você precisa para dar os primeiros passos na Bolsa de Valores

Suno Black

Dias
Horas
Minutos
Segundos

Aproveite os últimos dias para se tornar Suno Black e ter acesso a todas as nossas assinaturas em 1 único plano!

Suno Black

tudo.

Dias
Horas
Minutos
Segundos

Aproveite os últimos dias para garantir a sua assinatura Suno Black e ter acesso a todo o conteúdo exclusivo Suno, com somente 1 assinatura!