Acesso Rápido

    Saiba calcular juros e veja como isso pode ajudar nas finanças

    Saiba calcular juros e veja como isso pode ajudar nas finanças

    Aprender a calcular juros facilita lidar com muitas questões do dia-a-dia. Desde boletos atrasados até aplicações financeiras, como as indexadas à taxa CDI.

    Calcular juros, assim como outros conceitos básicos de matemática, é importante para se organizar melhor financeiramente. Dessa forma, conhecer essa operação pode ajudar nas finanças pessoais.

    O que é calcular juros?

    A necessidade de calcular juros é algo importante para boa parte da população. Isso porque juros são as taxas aplicadas em diversos tipos de operações financeiras que são comuns no dia a dia, como empréstimos, pagamentos e investimentos.

    Planilha de Controle de Gastos

    Não perca o controle das suas finanças! Baixe nossa planilha gratuita de controle de gastos e organize melhor toda a sua vida financeira!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    A lógica de cobrança de juros por empréstimo de dinheiro vale para financiamentos, cheque especial, boletos vencidos e afins. Além disso, aplicações financeiras em renda fixa seguem a mesma lógica. Os rendimentos auferidos por abrir mão daquele valor por determinado período de tempo também são juros.

    Os dois tipos de cálculo de juros mais comuns são os referentes a juros simples e composto. Dessa forma, é importante especificar cada um deles de forma separada.

    Juros simples

    O cálculo de juros simples é utilizado em situações mais restritas, como em contratos de pessoa física e algumas operações de curto prazo. O conceito mais importante desse tipo de juros é que a taxa de juros incide somente sobre o valor inicial.

    Essa modalidade de juros não possui complicações, e o cálculo pode ser feito usando uma calculadora comum. Dessa forma, a fórmula para calcular juros simples é a seguinte:

    • Juros simples = Valor principal x taxa de juros x número de parcelas

    Dessa forma, em uma situação na qual um indivíduo toma um empréstimo de R$ 500,00 a uma taxa de juros de 10% em parcela única, terá que devolver a quantia de R$ 550,00. Nessa situação esse indivíduo pagou uma quantia de juros no valor de R$ 50,00.

    • Juros simples = R$ 500,00 x 0,10 x 1 = R$ 50,00

    Um detalhe importante tanto para o cálculo dos juros simples quanto do juros compostos é que a taxa de juros deve ser calculada na sua forma decimal. Dessa forma, é necessário dividir a taxa de juros por 100 para realizar o cálculo. Por exemplo, uma taxa de 10%, na fórmula vira 0,10.

    Quer uma forma simples para organizar as despesas de sua família? Baixe a planilha do Orçamento Familiar da Suno.

    Juros compostos

    O conceito principal dos juros compostos, é que após cada período os juros acumulados são incorporados ao capital principal. Por esse motivo, essa modalidade de juros é conhecida como juros sobre juros.

    Os juros compostos costumam ser os mais utilizados no mercado, tanto empréstimos como financiamentos. É a fórmula usada no cheque especial e no rotativo do cartão de crédito, por exemplo. Além disso, também são a base para o cálculo da rentabilidade de diversos ativos financeiros, sobretudo aqueles que tem rentabilidade atrelada ao CDI.

    O cálculo de juros compostos é um pouco mais complexo que o anterior, todavia também é fácil aprender. Ele é melhor calculado com uso de uma calculadora financeira ou científica. A fórmula para calcular juros compostos é a seguinte:

    • Valor futuro = Valor Presente x (1+ i) n

    Onde:

    I = taxa de juros

    n= número de parcelas

    Para exemplificar, consideremos um exemplo no qual é realizada uma aplicação em renda fixa no valor R$ 50.000,00, a uma taxa de 1% ao mês, com prazo de 12 meses para o vencimento. Os valores dessa aplicação seriam os seguintes:

    • Valor futuro: R$ 50.000,00 x (1+0,01)12 = R$ 56.341,25

    Importância de saber realizar o cálculo de juros

    Conhecimentos básicos de matemática financeira, como cálculo de juros e de amortização, podem ser bastante úteis para a melhor organização das finanças pessoais. Atualmente, existem ferramentas como calculadora onlinesimulador de empréstimo voltadas para essa necessidade.

    Sabendo como calcular juros é possível prever quanto será pago por um financiamento, por exemplo. Dessa forma, é mais fácil realizar o planejamento financeiro por um prazo maior.

    O mesmo exemplo vale para uma aplicação financeira em renda fixa. A previsão dos rendimentos que serão auferidos pode contribuir para uma melhor gestão do fluxo de caixa pessoal.

    Além disso, em relação a operações de crédito contratadas, os juros costumam ter um peso considerável sobre o Custo Efetivo Total (CETl).  Apesar do CET de operações financeiras conter uma série de tarifas e encargos, conhecer o peso dos juros na operação pode contribuir para a análise do melhor empréstimo a ser realizado.

    Esse artigo ajudou você a entender melhor sobre como calcular juros? Deixe suas dúvidas e comentários abaixo.

    Gabriela Mosmann
    Compartilhe sua opinião
    1 comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Maria Celina Melchior 26 de março de 2020

      Oi Gabriela que bom te encontrar por aqui. Estava navegando na busca de informações sobre juros para elaboração de problemas de matemática e te encontrei por acaso. Muito bom te ver, ao menos nesta rede. Tenho muita saudades dos velhos tempos dos almoços em Lomba e de todo o convívio que tivemos. Grande abraço

      Responder