bullish
Por: Tiago Reis

Bullish: Aprenda o significado deste termo amplamente utilizado

Você sabe o que significa o termo bullish?

Bullish virou uma sigla muito comum no mundo dos investimentos. Ela se popularizou nos Estados Unidos mas, atualmente, é utilizada em todo o mundo, inclusive no Brasil.

Bullish é o termo utilizado para descrever quando o mercado de ativos negociam em alta. Esses momentos ocorrem em meio a um otimismo com a economia, que faz com que as pessoas comprem mais ações.

Sinais de que a bolsa pode entrar em um bullish market

Valorização do S&P500: O mercado americano vive um período bullish desde 2009

Fonte: Economatica.

Um bullish market é precedido de um mercado em baixa.

Isto porque, conforme as ações vão caindo, em um mar de pessimismo, o seu potencial de valorização vai se tornando cada vez maior.

Portanto, sinais de que a bolsa pode estar próxima a entrar em uma mercado bullish são:

É justamente por isso que os grandes investidores, tais como Warren Buffett, se especializam em comprar ações em momentos de queda do mercado.

Buffett é considerado por muitos o maior investidor de todos os tempos.

Ele afirma que um investidor deve “ser ganancioso quando os demais estão com medo, e ter medo quando os demais estão gananciosos”.

Ou seja, Buffett defende que você compre enquanto todos estão vendendo, e venda enquanto todos estão comprando. Em suma, você deve buscar fugir do consenso do mercado.

Por isso, Buffett costuma agir conforme fala, e apresenta resultados excepcionais com esta estratégia.

O último momento em que ele comprou um grande número de ações foi durante a crise financeiro de 2008.

Naquela época as ações americanas chegaram a cair mais de 30%, no que alguns afirmam ter sido uma das maiores crises financeira da história moderna.

Após se recuperar da crise, o mercado de ações americano apresentou uma alta acumulada de mais de 300%.

Ou seja, a crise foi um sinal de que um mercado bullish estava por vir.

Também é possível verificar sinais de que um bullish market está por acabar.

Tipicamente isto ocorre após um grande ciclo de alta das ações. As empresas passam a negociar com múltiplos de mercado extremamente elevados, e a economia se torna contaminada por um otimismo que parece não ter fim.

Quase sempre esses mercados em alta acabam com grandes quedas dos índices de ações.

Um bom exemplo de fim de mercado bullish de forma dramática é o crash da bolsa de valores de 1929.

Bearish

Ao fim do bullish market se tem início o que os americanos chamam de mercado bearish. Ou simplesmente de bear market.

Convencionou-se que um bear market tem início quando o índice da bolsa cai 20% do seu último pico.

Por exemplo, suponha que o índice de ações da bolsa brasileira, o Ibovespa, negocia no valor de 100 mil pontos.

Portanto, o mercado será considerado bearish se o índice cair abaixo dos 80 mil pontos. Pois isto representaria uma queda de mais de 20%.

A economia, como muitos sabem, funciona em ciclos. Há momentos de expansão e crescimento econômico. E em alguns momentos há situações de crises e depressões econômicas, ou simplesmente de estagnações.

É possível afirmar que o mercado da bolsa de valores funciona da mesma forma. Com ciclos de alta (bullish) e ciclos de baixa (bearish).

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

202 artigos
Ações

FIIs

51 artigos
FIIs

eBook Gratuito

Invista Como
Warren Bufeett

Aprenda a usar a estratégia do Value Investing, usada pelo maior investidor do mundo!

Série Guia Suno

3 Livros pelo preço de 1

Aprenda tudo que você precisa saber para começar a investir com a série didática de livros Guia Suno