Acesso Rápido

    BRCR11: Um dos maiores FIIs da bolsa de valores brasileira

    BRCR11: Um dos maiores FIIs da bolsa de valores brasileira

    O BRCR11 chegou no mercado em 2010 com a premissa da prática de Gestão Ativa em seu portfólio, que conta hoje com 10 propriedades, 59 contratos de locação e ABL (Área Bruta Locável) total de 229.426 m² (ref. abril de 2018).

    Outro ponto interessante a se observar é que BRCR11 considera Alavancagem Financeira (dívidas) para aquisições estratégicas, desde que sejam respeitados os limites regimentais.

    BRCR11 é o ticker para o BTG Corporate Fund e figura entre um dos principais ativos negociados no Brasil.

    Os imóveis estão basicamente localizados no eixo RJ/SP com classificações divididas da seguinte forma:

    1. 40,2% (AAA)
    2. 36% (A)
    3. 23,8% (B)

    Em geral, BRCR11 é majoritário nos ativos, o que ratifica a tese de que ter o controle da propriedade fomenta um projeto de longo prazo mais adequado, isto é: reformas, manutenções preventivas e retrofits acontecem de forma mais estruturada face aos critérios estabelecidos pelos Gestores.

    O portfólio do BRCR é compostos pelos seguintes ativos:

    • Brazilian Financial Center – SP – 100% do ativo
    • Burity – SP – 100% do ativo
    • Edifício Morumbi – SP – 100% do ativo
    • CENESP – SP – 31% do ativo
    • Eldorado – SP – 69% do ativo
    • Flamengo – RJ – 100% do ativo
    • Montreal – RJ – 100% do ativo
    • Torre Almirante – RJ – 60% do ativo
    • Transatlântico – SP – 28% do ativo
    • Volkswagen – SP – 100% do ativo

    O fundo sofreu, ao longo de sua história, com fortes períodos de vacância.

    Principalmente no que diz respeito aos ativos do Rio de Janeiro, os principais impactados pela crise econômica.

    Assim, a receita do BTG Corporate Fund advém praticamente apenas dos ativos localizados em São Paulo, onde a vacância foi inferior ao Rio de Janeiro.

    Dados do BTG Corporate Fund

    • Administrador / Gestor: BTG Pactual
    • Segmento: Corporativo (Lajes Comerciais)
    • Patrimônio Total (Maio/2018): R$ 2,6 bilhões
    • Taxa de Administração: 0,25% a.a.
    • Taxa de Gestão: 1,5% sobre valor de mercado (até Out/19 a taxa será 1,1% em caráter de desconto)
    • Início do Fundo: 2010
    • Número de Cotistas (Maio/2018): 33.510
    • Número de Cotas do BRCR11: 19.224.537
    Tags
    Marcos Baroni
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *