O índice Beta é um indicador de gestão de riscos
Por: Tiago Reis

Índice Beta: importante indicador para gestão de riscos de uma carteira

É muito importante, em uma carteira de investimentos, que o responsável pela mesma tenha o conhecimento, de maneira bem clara, dos riscos presentes naqueles ativos financeiros e, nesse sentido, o Beta é uma ferramenta bastante útil.

O Beta de uma carteira é uma medida de risco, que tem por objetivo medir o retorno dos investimentos li contidos em relação às variações no retorno de uma hipotética carteira diversificada de um mercado específico como um todo.

Como não se é possível enxergar, de maneira precisa, o mercado de maneira total, desenvolveu-se proxys para esse fim de aproximação, com os índices, por exemplo.

No Brasil, os índices do mercado de ações mais usuais são o Ibovespa e o IbrX. Nos Estados Unidos, o mais conhecido é o S&P 500 (Standard & Poors 500).

Cálculo do Beta de uma carteira

Como o Beta é uma medida de gestão de riscos, é preciso calculá-lo.

Matematicamente, este índice pode ser calculado dividindo-se a covariância do retorno da carteira (Ri) com o retorno do índice de mercado (Rm). O resultado dessa expressão deve ser dividido, então, pela variância do mercado:

Beta = Covariância (Rm,Ri) / Variância (Rm)

O resultado dessa equação é conhecido como coeficiente Beta, e tem por objetivo deixar claro realmente quanto é o retorno que uma carteira responde às variações do índice de mercado em questão.

Interpretação do Beta

A título de ilustração, um Beta de 1,6, por exemplo, indica que se um índice de mercado qualquer subir 10%, espera-se que o retorno da carteira em questão seja de 16% (1,6x).

Da mesma forma, se o índice de mercado vir a cair 10%, entende-se que o retorno da carteira seja de -16%.

Exemplo de uma carteira conservadora

Para uma carteira mais conservadora, entende-se que esse índice de gestão de riscos, em módulo, seja menor e, nesse sentido, suponhamos que seja de 0,5.

Assim sendo, uma carteira com esse índice de 0,5 indica nada mais nada menos que, se o índice de mercado subir 10%, espera-se que o retorno dessa carteira seja de 5% (0,5x).

De maneira paralela, se o índice de mercado vier a cair 10%, espera-se que o retorno da carteira em questão seja -5%.

Dessa forma, pode-se concluir que, quanto maior o Beta de uma carteira, em módulo, maior será o risco sistêmico, ou seja, maior será a sensibilidade do retorno da carteira em relação às variações do retorno do índice de mercado.

Casos pontuais

Com base no que foi mencionado, entende-se, então, que caso esse índice de gestão de riscos seja igual a 1, pode-se esperar que a carteira em questão tenha exatamente o mesmo nível de risco que o referenciado índice de mercado.

Em paralelo, para o caso de uma carteira que tenha essa métrica igual a zero, pode-se entender que essa combinação de ativos não apresenta risco em relação a esse índice de mercado, ou seja, o mercado pode variar para cima ou para baixo, mas o retorno dessa carteira permanecerá constante.

Ainda, para o caso de um índice de risco negativo, isso significa que a carteira terá, então, um desempenho oposto a esse índice de mercado. Dessa forma, se o mercado subir, a carteira cai, e vice-versa.

Conclusão

Ficou possível perceber a importância e o significado que tem o Beta no que diz respeito á gestão de portfólios e as carteiras de aplicações financeiras dos investidores, tanto pessoas físicas quanto institucionais, no âmbito de suas atuações no mercado de capitais.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

4 comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • RAFAEL OTHERO 9 de junho de 2019

    Site com conhecimento e não apenas conteúdo é ótimo para aprofundar nos estudos sobre investimentos.

    Responder
  • Leila Santos 30 de agosto de 2019

    Você explica de forma objetiva, clara e prática! Obrigada.

    Responder
  • PATRICK R GERA 17 de janeiro de 2020

    Oi Tiago,
    Sou leigo e nao entendo de onde eu tiro os valores para calculo.

    Beta = Covariância (Rm,Ri) / Variância (Rm)

    Entendo que covariança seja a diferenca entre o Retorno de mercado e o Retorno interno… mas com chego ou de onde pego esses dois?

    abs

    Responder
    • Augusto 25 de fevereiro de 2020

      O Rm índice de mercado seria o índice IBovespa, ele é definido por uma carteira de determinadas ações listadas na B3 e você pode encontrá-lo no site da B3 ou digita IBOV no Google.

      Ri é calculado com o retorno da sua carteira de investimento.

      Ai o resto é estatística.

      Espero ter ajudado

      Responder
Leia Mais...
Outras Seções

Ações

208 artigos
Ações

FIIs

58 artigos
FIIs
investment (2)

eBook Gratuito

Tudo Sobre Fundos de investimento

Tudo o que você precisa saber para começar a investir por meio dos Fundos De Investimento no Brasil!

Group 285

NÃO VÁ EMBORA AINDA..

O portal que vai te ajudar a começar
a investir.

Todos os conteúdos gratuitos 
da Suno em um só lugar!