bbpo11

BBPO11 veio a mercado em 2012 como um verdadeiro divisor de águas na indústria brasileira de fundos imobiliários sob vários aspectos.

De início, a captação do BBPO11 gerou rateio de 10% em sua Oferta Pública (IPO). Isso significa que o objetivo era captar por volta de R$ 1,5 bilhão, mas a procura foi tão grande por parte dos investidores que foram atingidos R$ 15 bilhões, e toda esta diferença foi devolvida aos que fizeram a reserva de suas cotas.Obviamente, isso gerou uma demanda gigantesca no mercado secundário. Os primeiros dias de negociação fez com que a cota valorizasse por volta de 20%, e com relevantes volumes diários.

O BBPO11 é o Fundo Imobiliário Banco do Brasil Progressivo II. O fundo possui como locatário o Banco do Brasil. Seu portfólio inclui agências e prédios comercias locados ao Banco.

Outro aspecto interessante no DNA de BBPO11 é o fato de sua rica diversificação geográfica, trazendo ao mercado uma visão diferente sob o ponto de vista da capacidade de se buscar ativos estratégicos em todo o país.

O Portfólio Imobiliário de BBPO11 possui Agências Bancárias e Prédios Comerciais divididos da seguinte forma em pouco mais de 393 mil m² de Área Construída:

  • Norte: 3%
  • Nordeste: 3%
  • Centro Oeste: 11%
  • Sul: 14%
  • Sudeste: 69%

Risco do BBPO11

O principal risco para BBPO11 é o que poderá ocorrer após o término contratual nos 64 imóveis do Fundo, visto que passamos por um processo de digitalização de Serviços Bancários e enxugamento Administrativo das instituições.

De toda forma, vale reforçar que por volta de 50% das receitas imobiliárias são concentradas em 10 ativos principais, os quais de certa forma, são estratégicos para o Banco do Brasil, que inclusive já negociou a renovação antecipada no principal deles (Sede III em Brasília) em troca de uma profunda reforma.

Um ponto muito importante a considerar em BBPO11 é o fato que o Fundo foi planejado, desde o início, para manter um caixa robusto por volta de 10% do Patrimônio Líquido (R$ 150 milhões) ao longo da vigência contratual (10 anos).

O foco principal é justamente efetuar (e manter) um rígido Plano de Manutenções nas propriedades do Fundo. Neste sentido, os Gestores visam proximidade junto ao Banco do Brasil (Locatário) para que todas as necessidades sejam atendidas de maneira satisfatória.

Os contratos são Atípicos e com duração de 10 anos (2012 a 2022), portanto, não poderão ser rescindidos antes do prazo, tampouco passarem por revisionais (renegociações de aluguéis) até o fim do período. Os reajustes são indexados pelo IPCA.

Dados BBPO11

  • Administrador / Gestor: VAM – Votorantim Asset Management
  • Segmento: Agências Bancárias / Corporativo
  • Patrimônio Total (Maio/2018): R$ 1,53 bilhão
  • Taxa de Administração / Gestão: 0,28 a.a.
  • Início do Fundo: 2012
  • Quantidade de Emissões: 01
  • Número de Cotistas (Maio/2018): 28.149
  •  Número de Cotas do BBPO11: 15.919.690
Compartilhe a sua opinião
Marcos Baroni

Marcos Baroni

Marcos Baroni, professor há 20 anos em cursos de Graduação e MBA nas áreas de Gestão de Projetos e Processos. Graduado na área de Tecnologia da Informação e pós graduado em Educação, investe no mercado financeiro desde o início de sua carreira e há 10 anos leva conhecimento por várias cidades do Brasil sobre como conquistar a Independência Financeira.