Ricardo Nunes Ricardo Nunes

Ricardo Nunes

Perfil de Ricardo Nunes
Nome Completo Ricardo Nunes
Nascimento 1970
Local de Nascimento Divinópolis, Minas Gerais, Brasil
Nacionalidade Brasileiro
Ocupação Empresário

Biografia de Ricardo Nunes

Quem é Ricardo Nunes

Ricardo Nunes é um empresário que fundou a rede de lojas varejistas Ricardo Eletro – império com cerca de 700 lojas distribuídas pela Brasil e mais de 15 mil funcionários.

A rede criada por Ricardo Nunes ganhou ainda mais força quando se fundiu com a varejista baiana Insinuante. A junção das duas empresas deu origem a Máquina de Vendas, da qual Nunes detém grande parcela.

A Máquina de Vendas é hoje a segunda maior rede do Brasil no ramo de eletrodomésticos, atrás da Via Varejo, que detém as Casas Bahia e o Ponto Frio. No ranking geral de varejistas, é a quinta maior.

A empresa entrou com pedido de recuperação extrajudicial em 2018.

Trajetória de Ricardo Nunes

Nascido em Divinópolis, cidade de Minas Gerais, Ricardo Nunes começou a carreira ainda cedo, aos 12 anos vendendo mexerica do sítio da família nas ruas.

Quando completou a maioridade, vinha a São Paulo comprar bichos de pelúcia na 25 de março – tradicional centro de compras populares da capital paulista – para vender em Divinópolis.

A primeira loja Ricardo Eletro foi fundada em 1989. No início, apesar do nome, o comércio tinha como produto apenas animais de pelúcia.

Com o tempo, acrescentou eletrodomésticos ao negócio e foi crescendo. A estratégia de venda para driblar os concorrentes era cobrir qualquer oferta.

As primeiras lojas fora de Minas Gerais foram abertas em São Paulo e Goiás. Isso foi possível devido a compra da rede de lojas Mig em 2007.

Em 2010, o salto foi ainda maior: em fusão com a baiana Insinuante, a rede varejista de Ricardo Nunes se tornou o grupo Máquina de Vendas – a segunda maior rede do Brasil no ramo de eletrodomésticos, atrás da Via Varejo. No ranking geral de varejistas, é a quinta maior.

São mais de 700 lojas espalhadas pelo Brasil e mais de 15 mil funcionários, além de 25 centro de distribuição. Gradativamente, desde a fusão, todas as lojas que pertencem à Máquina de Vendas estão mudando de nome para Ricardo Eletro.

Além disso, a forma de conduzir a empresa mudou completamente. Em entrevista ao portal Mercado & Consumo, Nunes diz que o número de diretores passou de 56 para 7.

E que hoje todo o trabalho das marcas que se uniram é um único centro compartilhado.

Em 2011, Ricardo Nunes foi condenado a prisão. A acusação era de corrupção ativa, pois, segundo consta, ele pagou propina a um auditor da Receita Federal para que a Ricardo Eletro não fosse autuada.

Nunes recorreu da sentença e o processo segue sob sigilo.

Embora atualmente não esteja presente na lista da Forbes, Ricardo Nunes já figurou na lista dos mais ricos do Brasil. Em 2014, ele despontou com patrimônio de R$ 1,52 bilhão.

Ler mais

Compartilhe sua opinião