Pedro Malan Pedro Malan

Pedro Malan

Perfil de Pedro Malan
Nome Completo Pedro Sampaio Malan
Nascimento 19/02/1943
Local de Nascimento Petrópolis, Brasil
Filhos 3
Idade 77
Nacionalidade Brasileira
Formação Engenharia elétrica
Ocupação Pesquisador
Conhecido Como Pedro Malan
Estado Civil Casado

Biografia de Pedro Malan

Quem é Pedro Malan

Pedro Malan foi o Ministro da Fazenda dos dois mandatos de Fernando Henrique Cardoso, tendo atuado na equipe de projeção e implementação do Plano Real. Também é conhecido por ter sido presidente do Banco Central do Brasil (Bacen).

Além disto, Pedro Malan é reconhecido por ser autor do livro “Política Econômica Externa e Industrialização no Brasil”.

Formando em engenharia elétrica, Pedro Malan se especializou em economia. Trabalhou no setor privado e acadêmico. Contudo, foi na carreira pública onde obteve mais destaque.

O economista foi um dos principais responsáveis no desenvolvimento do Plano Real, junto de nomes como Edmar Bacha e André Lara Resende.

Trajetória de Pedro Malan

Pedro Sampaio Malan nasceu no dia 19 de fevereiro de 1943, na cidade de Petrópolis, Rio de Janeiro.

Malan morou durante a infância e parte de sua juventude em Petrópolis, onde estudou o ensino de base no Colégio Werneck. Posteriormente, mudou-se para a capital do estado, concluindo sua formação no Colégio Santo Inácio no final dá década de 1950.

Em 1965, formou-se em engenharia elétrica na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ). Ainda nos anos 60, Malan ingressou no Escritório de Pesquisa Econômica Aplicada (EPEA) do Ministério do Planejamento.

Em 1969, mudou-se para os Estados Unidos, onde concluiu seu Ph.D. em economia na Universidade de Berkeley em 1973.

Quer entender como a economia afeta os investimentos? Baixe o e-book de economia para investidores.

Quando retornou ao Brasil, Malan seguiu atuando como pesquisador no Instituo de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e no Conselho Nacional de Desenvolvimento Econômico do Ministério do Planejamento.

No final dos anos 70, ele foi um dos integrantes do grupo que criou o Instituto de Economistas do Rio de Janeiro, sendo o primeiro presidente da organização. Ainda no período, o estudioso começou a dar aulas de economia na PUC-RJ.

Em 1983, Malan assumiu o posto de diretor da Divisão de Análise de Políticas e Pesquisas do Centro de Empresas Transnacionais na Organização das Nações Unidas (ONU). Cerca de dois anos mais tarde,  se tornou diretor do Departamento de Economia Internacional e Assuntos Sociais da ONU.

Ao longo dos anos 80 e início da década de 90, Pedro atuou representando o Brasil no Banco Mundial.

Em 1993, a convite do então Ministro da Fazenda, Fernando Henrique Cardoso, Malan se tornou Presidente do Banco Central do Brasil.

Fora de sua carreira no Estado, ele também é conhecido por ter participado do conselho de administração do Itaú Unibanco, da Via Varejo e da Alcoa.

Carreira pública de Pedro Malan

Pedro Malan ocupou o cargo de presidente do BC de setembro de 1993 até o último dia de 1994, quando deixou a função para assumir o cargo de titular do Ministério da Fazenda por indicação de FHC.

Antes disto, Malan havia sido um dos especialistas mais importantes na execução do Plano Real. Seu sucessor efetivo no BC foi Pérsio Arida, outro economista que participou da criação da nova moeda.

Malan foi o titular da pasta da Fazenda nos dois mandatos de FHC, sendo que ele era um dos principais defensores de medidas de corte que propiciassem a redução dos juros e o equilíbrio na taxa de câmbio.

Contudo, o maior destaque de Pedro Malan na posição de ministro foi na defesa da privatização das estatais como uma forma de equilibrar as contas públicas. Para entender como a privatização de um estatal interfere na economia de um país, leio o artigo da Suno sobre o assunto.

Ler mais

Perfis Relacionados a Pedro Malan

Pedro Parente
Bilionarios Pedro Parente
Edmar Bacha
Economistas Edmar Bacha

Compartilhe sua opinião