Paulo Cesar de Souza e Silva

  • Nome Completo: Paulo Cesar de Souza e Silva
  • Data de Nascimento: 1955
  • Local de Nascimento: São Paulo, Brasil
  • Idade: 63
  • Nacionalidade: Brasileiro
  • Formação: Economia
  • Ocupação: CEO da Embraer
  • Conhecido como: Paulo Cesar de Souza e Silva
  • Site Oficial: https://www.embraer.com/
  • Redes Sociais:

Quem é Paulo Cesar de Souza e Silva

Paulo Cesar de Souza e Silva é o CEO da companhia área Embraer, maior produtora de aviões do Brasil e terceira do mundo. Paulo está no cargo máximo da organização desde de julho de 2016, porém desde 1997 é uma figura presente na multinacional. Entre os principais objetivos que ele possui no cargo, o de investir nos avanços tecnológicos do setor é o carro chefe de sua gestão.

Não à toa com Paulo Cesar de Souza e Silva a Embraer começou a realizar investimentos de longo prazo em novas tecnologias, indo desde aviões mais inteligentes e eficientes até uma nova espécie de transporte aéreo voltado para locomoção em grandes cidades.

A frente mais forte da empresa é a produção de jatos comerciais de médio porte que, em média, têm capacidade de até 116 passageiros.

Porém sua gestão está se caracterizando também pelo investimento na produção de aeronaves com finalidade militar, principalmente com o modelo KC-390.

A nomeação de Paulo surpreendeu, de certa forma, especialistas da área.

Ninguém cogitava que seu antecessor, Frederico Fleury Curado, deixaria o cargo, em 2016, após nove anos na presidência, e 32 de Embraer, sendo que 22 em cargos de diretoria.

Uma das principais mudanças está relacionada ao modelo de gerenciamento dos relacionamentos da empresa com seus parceiros.

Buscando concertar a imagem arranhada da instituição, causada especialmente pelas acusações de propinas relacionadas à mesma, o modelo de gestão está sendo voltado à ética.

Carreira de Paulo Cesar de Souza e Silva

Paulo Cesar de Souza e Silva

Paulos Cesar de Souza e Silva nasceu na cidade de São Paulo, em 1955.

Souza e Silva é formado em economia pela Universidade Mackenzie e possui MBA em finanças pela Universidade de Lausane, na Suíça.

Antes de ingressar na Embraer o economista ficou mais de duas décadas no setor bancário, sendo que foi vice-presidente do grupo Westdeutsche Landesbank, em Nova Iorque.

De 1990 até 1996 ele fez parte do grupo que trabalhou na privatização da então estatal de capital misto.

A equipe responsável pela transição foi dirigida pelo cofundador da multinacional, Ozires Silva.

Em 1997 ele entrou oficialmente ao corpo da Embraer, ocupando o cargo de vice-presidente de vendas para mercados de defesa civil e segurança.

Quase vinte anos depois de sua entrada na multinacional, Paulo se tornou presidente da gigante da aviação.

Na metade de 2016 ele deixou o cargo de vice-presidente da área de aviação comercial, setor mais rentável do grupo, para assumir o cargo máximo da empresa.

Seu antecessor, Frederico Fleury Curado, argumentou que deixava a empresa, no qual estava há três décadas, por motivos particulares.

Em março de 2016 a mídia “The Wall Street Journal” divulgou que os principais diretores da multinacional, incluindo Curado, estavam cientes dos esquemas de corrupção relacionados à empresa.

Paulo assumiu com objetivos traçados: devolver a imagem de credibilidade para a multinacional e promover o avanço tecnológico da mesma.

A primeira parte está relacionada as preocupações éticas no modelo de relacionamento com os parceiros, em que o próprio defende que “se tivermos de perder vendas, vamos perder”, em entrevista à Istoé.

Já a segunda etapa está no desenvolvimento de aeronaves mais eficientes, principalmente no assunto combustível.

Aviões híbridos, que misturam combustível e eletricidade, são uma tendência que a empresa estuda. Outro modelo é o movido a energia solar.

Nos últimos anos o grupo reverter 10% de seu faturamento, isso é, 4 bilhões de dólares em inovações. Número 20 vezes mais que a média investida pela média da indústria brasileira, em tecnologia.

Apostando no novo e na retomada de credibilidade,  Paulo Cesar de Souza e Silva, busca aumentar o faturamento da Embraer, terceiro maior grupo de aviação do mundo.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!
Deixe sua opinião sobre Paulo Cesar de Souza e Silva