Patrícia Audi Patrícia Audi

Patrícia Audi

Perfil de Patrícia Audi
Nome Completo Patrícia Souto Audi
Nacionalidade Brasileira
Formação Administração de empresas
Ocupação Vice-presidente executiva do Santander
Conhecido Como Patrícia Audi
Redes Sociais Linkedin

Biografia de Patrícia Audi

Quem é Patrícia Audi

Patrícia Audi é vice-presidente executiva do Santander no Brasil. Dentro da multinacional espanhola, Patrícia tem como um dos principais objetivos assessorar a evolução do serviço digital prestado pela empresa, algo que está diretamente ligado com o faturamento do Santander.

Além de sua atuação no banco, Patrícia Audi é conhecida por ter atuado por alguns anos no setor público, tendo passado por diversas entidades que trabalham com questões de cunho social.

Formada em administração e com especialização em políticas públicas, Patrícia Audi iniciou sua carreira, ainda no período da graduação, em uma instituição financeira.

Contudo, no final dos anos 90, a executiva ingressou no setor público, área em que permaneceu por mais de duas décadas.

Em 2018, ela voltou para a iniciativa privado, tornando-se colaboradora do Santander no Brasil. No início de 2019, Patrícia assumiu o cargo de vice-presidente de Comunicação, Marketing, Relações Internacionais e Sustentabilidade do Santander.

Trajetória de Patrícia Audi

Patrícia Audi

Patrícia Souto Audi ingressou no curso de administração de empresas da Universidade de Brasília (UnB) em 1986. . Ainda em seu período de faculdade, trabalhou como gerente de contas do Citibank por dois anos.

Em 1990, a executiva terminou tanto sua graduação na UnB como sua jornada como colaboradora do Citibank.

No final da década de 90, Patrícia se especializou e gestão e políticas públicas pela Escola Nacional de Administração Pública (ENAP). No mesmo período, ela iniciou sua carreira pelo setor público.

Em setembro de 1997, foi Secretária do Programa Nacional de Direitos Humanos, onde exerceu trabalhos ligados ao combate de discriminação e proteção à testemunha.

Patrícia permaneceu na função até o início de 2000, quando se tornou Diretora de Benefícios do INSS, época em que atuou em projetos voltadas para a modernização da Previdência Social.

Em março de 2002, ela mudou novamente de função, desta vez se tornando Coordenadora Nacional de um projeto que combatia a escravidão em território brasileiro, braço que faz parte da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Patrícia permaneceu por quase seis anos nesta função. Em setembro de 2007, ela deixou seu posto de coordenadora na OIT, para assumir o posto de secretária-adjunta na Secretaria de Gestão do Ministério do Planejamento.

Menos de um ano depoism ela mudou de função, assumindo cargo de diretoria na Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, e seu foco foi voltado para causas ligadas a direitos trabalhistas. Posteriormente, Patrícia foi diretora no Ministério do Planejamento, cargo em que esteve por pouco mais de um ano.

Entre 2010 e 2015, esteve presente em funções ligadas ao estado do Rio de Janeiro, sendo superintendente do projeto Rio Sem Miséria. O plano integrava projetos que buscavam dar condições básicas de sobrevivência para pessoas em situação de vulnerabilidade. Ela ainda foi secretária de Planejamento da cidade de Niterói.

Ainda assim, seu período de maior destaque na esfera público começou em fevereiro de 2015, quando aceitou a função de secretária de Transparência e Prevenção da Corrupção, órgão da Controladoria Geral da União (CGU).

Outra função notória em que Patrícia esteve foi como secretária no Conselho de Desenvolvimento Econômico Social (CDES), cargo em que esteve por mais de dois anos.

Após mais de duas décadas transitando em cargos ligados ao estado, no final de 2018, a executiva retornou ao setor financeiro.

Patrícia Audi e o Santander

Patrícia Audi

Em agosto de 2018, Patrícia foi nomeada como superintendente do Banco Santander, cargo que permaneceu por apenas cinco meses. Isto porque em janeiro de 2019, foi promovida para VP de Comunicação, Marketing, Relações Internacionais e Sustentabilidade.

Entre os principais objetivos que a executiva tem nesta função está o de fazer o Santander se tornar um banco cada vez mais voltado para o digital.

Outro desafio de Patrícia Audi será melhorar a imagem que instituição tem perante seus consumidores no Brasil. Nesta tarefa, ela está sob a direção de Sergio Rial, CEO do Santander. Para conhecer a história de Rial, leia o perfil da Suno sobre o empresário.

Ler mais

Compartilhe sua opinião