Michael Burry

  • Nome Completo: Michael J. Burry
  • Data de Nascimento: 9 de junho de 1971
  • Local de Nascimento: San Jose, Califórnia, Estados Unidos
  • Filhos: 2
  • Idade: 47
  • Nacionalidade: Norte-americano
  • Formação: Medicina
  • Ocupação: Investidor
  • Estado Civil: Casado
  • Redes Sociais:

Quem é Michael Burry

Michael Burry é um investidor responsável pela criação da Scion Capital – empresa de fundo de investimento livre. Ele é reconhecidamente um dos primeiros profissionais a perceber e a lucrar com a bolha das hipotecas, que marcou os Estados Unidos em 2007.

A influência do trabalho de Michael Burry é tanta que ele se tornou personagem de filme.

Em 2015 foi lançado A Grande Aposta, que conta a história de Burry e como ele lucrou com a crise imobiliária norte-americana. No filme, ele é interpretado por Christian Bale.

A Grande Aposta gerou receita mundial de mais de US$ 130 milhões e recebeu cinco indicações ao Oscar – ganhou uma estatueta.

Em 2001, quando a Scion Capital tinha apenas um ano, a S&P 500 caiu quase 12%. A Scion subiu 55%. Após quatro anos de subidas constantes, Michael Burry já gerenciava US$ 600 milhões em ativos.

Trajetória de Michael Burry

Michael Burry

Michael J. Burry nasceu na cidade de San Jose, no estado da Califórnia (Estados Unidos), em 9 de junho de 1971.

Na Universidade da Califórnia, estudou economia. Ao se formar, ingressou no curso de medicina da Faculdade de Medicina da Universidade de Vanderbilt.

Em seguida, começou a residência em neurologia no hospital da Universidade de Stanford. Foi também residente de patologia na mesma instituição.

Embora tivesse o sonho de ser médico, seu hobby era investir no mercado financeiro – o que fazia nos horários livres entre os plantões.

O hobbie em value investing fez com que, mesmo não sendo efetivamente da área, criasse fama.

Tanto que em 2000 se desligou da medicina para criar sua própria empresa: a Scion Capital.

A Scion Capital começou com um dinheiro que Burry tinha e com dinheiro de familiares.

Os lucros vieram rápido. Depois de um ano ativa, a empresa gerou 55% de lucro aos investidores – no mesmo período, a S&P 500 caiu 11,88%.

A discrepância nos números comparativos entre a Scion Capital e a S&P 500 continuou no ano seguinte.

E mesmo após a recuperação do mercado de ações, a Scion Capital continuou gerando mais lucros aos seus investidores.

No final de 2004, Michael J. Burry já administrava mais de US$ 600 milhões em ativos.

Em 2005, já prevendo a bolha do mercado imobiliário dos Estados Unidos estourar, Michael Burry começou a investir em crédito de risco ou subprime, como é conhecido em inglês.

Ele estava certo: a crise hipotecária no mercado norte-americano entrou em colapso em 2007.

O estilo de investimento de Michael Burry é tradicional, como ele mesmo já afirmou algumas vezes.

Segundo ele, o trabalho que exercia era baseado, principalmente, na obra Security Analysis, de 1934, dos autores Benjamin Graham e David Dodd, então professores da Columbia Business School.

Como noticiou a Value Walk em 2016, Burry já declarou: “Toda a minha escolha de ações é 100% baseada no conceito de uma margem de segurança”.

Em 2010, Burry lançou o livro A Jogada do Século, que se tornou um best-seller e serviu de base para o roteiro do filme A Grande Aposta.

A versão cinematográfica da vida do médico e investidor chegou aos cinemas em 2015.

Michael Burry dirigiu a Scion Capital até 2008. Durante o tempo em que existiu, a empresa gerou lucro pessoal para o investidor de mais US$ 100 milhões.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!
Deixe sua opinião sobre Michael Burry