José Roberto Marinho

  • Nome Completo: José Roberto Marinho
  • Data de Nascimento: 26/12/1955
  • Local de Nascimento: Rio de Janeiro, Brasil
  • Filhos: 2
  • Idade: 62
  • Nacionalidade: Brasileiro
  • Formação: Historiador e geografo
  • Ocupação: Empresário
  • Fortuna: US$ 2,5 bilhões
  • Estado Civil: Casado
  • Redes Sociais:

José Roberto Marinho é um empresário carioca, de 62 anos. Ao lado dos irmãos mais velhos, Roberto Irineu e João Roberto Marinho, está à frente do Grupo Globo.

Além de fazer parte de uma das famílias mais ricas do Brasil, José Roberto Marinho tem trajetória profissional parecida com a dos irmãos. Começou a trabalhar na empresa da família, no jornal O Globo, no início da década de 1970.

Formado em História na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ) e em geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), José Roberto se destacou como repórter do tradicional jornal carioca.

Ainda na década de 1970, recebeu do governo do Rio de Janeiro uma medalha da Ordem do Mérito Policial pela cobertura do Caso Cazé (servente de pedreiro que morreu torturado em uma cela de delegacia na Barra da Tijuca).

Biografia de José Roberto Marinho

Nascido em 26 de dezembro de 1955, no Rio de Janeiro, José Roberto Marinho é casado e pai de um casal de filhos.

Depois que concluiu o ensino médio, mudou-se para o Canadá, onde passou um tempo estudando. Ao voltar para o Brasil, estudou história na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ) e geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Assim como os irmãos, começou a carreira na comunicação no jornal O Globo. Em 1972, José Roberto virou repórter do periódico – fez parte das seções de Política e de Cidade.

O primeiro reconhecimento jornalístico veio com a medalha de Ordem do Mérito Policial. A honraria foi dada a José Roberto pelo trabalho que desenvolveu na cobertura do Caso Aézio, em 1979.

Em 1980, o filho mais novo de Roberto Marinho ocupou o posto de repórter especial de política na sucursal de Brasília. Voltou ao Rio de Janeiro no ano seguinte como editor-assistente do jornal. Em seguida se tornou subchefe de redação, onde ficou até 1984.

Cada irmão Marinho coordenou uma mídia do grupo – José assumiu a direção da programação FM do Sistema Globo de Rádio. A estratégia de marketing que adotou na 98 FM, com mais promoções, levou a estação à liderança entre as rádios FMs.

A ascensão na carreira ocorria a todo vapor: em 1986, José Roberto é escalado para ser vice-presidente do Sistema Globo de Rádio. A CBN, primeira emissora nacional a só transmitir notícia durante 24 horas, lançada em 1991, foi idealização de José.

Ao lado dos irmãos (Roberto Irineu e João Roberto) e do pai deixou, em 1998, as funções executivos no grupo por um tempo. Juntos, formaram o Conselho de Gestão das Organizações Globo, voltado para questões estratégicas do grupo.

Passou então a ocupar também a vice-presidência de responsabilidade social do conglomerado de mídia. A fortuna de José Roberto é estimada, de acordo com ranking da Forbes de 2018, em US$ 2,5 bilhões.

Após a morte do pai, em 6 de agosto de 2003, José Roberto Marinho ocupou, além da vice-presidência de responsabilidade social, a vice-presidência do Grupo Globo e a presidência da Fundação Roberto Marinho. Está nesses cargos até hoje.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!
Deixe sua opinião sobre José Roberto Marinho