Joaquim Levy

  • Nome Completo: Joaquim Vieira Ferreira Levy
  • Data de Nascimento: 11 de fevereiros de 1961
  • Local de Nascimento: Rio de Janeiro, Brasil
  • Idade: 57
  • Nacionalidade: Brasileiro
  • Formação: Engenheiro naval
  • Ocupação: Executivo
  • Redes Sociais:

Quem é Joaquim Levy

Joaquim Vieira Ferreira Levy é o atual diretor-geral e financeiro do Grupo Banco Mundial. Antes, havia sido Ministro da Fazenda do Brasil. Ocupou o posto no primeiro ano do segundo mandato da ex-presidente Dilma Rousseff, no ano de 2015.

Antes de assumir o posto de Ministro, Joaquim Levy ingressou o quadro de funcionários do Fundo Monetário Internacional por cerca de sete anos.

Ao sair do Ministério da Fazenda, Levy tornou-se diretor financeiro do Banco Mundial, em Washington (Estados Unidos).

Na época, a Comissão de Ética Pública da Presidência da República concedeu licença especial para que ele assumisse o posto, descumprindo a necessidade de quarentena comum a funcionários que têm acesso a informações privilegiadas.

Trajetória de Joaquim Levy

Joaquim Levy

Joaquim Vieira Ferreira Levy nasceu na cidade do Rio de Janeiro, em 1961.

Graduou-se em engenharia naval pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, mestre em economia pela Fundação Getúlio Vargas e doutor em economia pela Universidade de Chicago.

Começou a carreira na Flumar S/A Navegação, onde atuou no departamento de engenharia e na diretoria de operações.

Após formar-se no mestrado da FGV, passou a dar aulas no curso de pós-graduação da faculdade.

Ainda na década de 1990, ocupou cargos em diversos departamentos do Fundo Monetário Internacional e foi vice-presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento.

Entre 1999 e 2000, atuou como economista visitante no Banco Central Europeu.

O ingresso na política veio em 2000, durante a presidência de Fernando Henrique Cardoso. Joaquim Levy foi secretário-adjunto de política econômica do Ministério da Fazendo. No ano seguinte, assumiu como economista-chefe do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

Tornou-se secretário do Tesouro Nacional – exerceu a função entre 2003 e 2006.

Já em 2007, foi nomeado Secretário da Fazenda do Estado do Rio de Janeiro, onde conseguiu reestruturar o aparato de gestão financeira de cima a baixo, o que levou esse estado a receber a classificação de crédito de grau de investimento da Standard & Poor’s, como ressaltou o site do The World Bank.

Ao sair da Secretaria da Fazenda do Estado do Rio de Janeiro, em 2010, ingressou no banco Bradesco, o segundo maior instituição financeira privada do Brasil, como diretor-superintendente. Ficou lá até 2014.

No segundo governo de Dilma Rousseff, foi nomeado Ministro da Fazenda – exerceu a função de janeiro a dezembro de 2015.

Em 2016, Levy ingressou como diretor-geral e financeiro do Grupo Banco Mundial – instituição internacional que efetua empréstimo a países em desenvolvimento.

No cargo, Joaquim Levy é responsável pelas estratégias financeira e de gestão de riscos do Banco Mundial e pelas instituições que formam o Grupo.

Isso abrange o desenvolvimento de novos produtos e serviços financeiros inovadores, a supervisão da prestação de informações financeiras, a gestão de riscos e a mobilização de recursos financeiros em linha com a estratégia do Grupo.

Como define o Grupo Banco Mundial, Joaquim Levy contribui para o diálogo internacional sobre normas e melhores práticas financeiras, sobretudo ao representar o Grupo no Conselho de Estabilidade Financeira.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Deixe sua opinião sobre Joaquim Levy

eBook Gratuito

Manual do Investidor

Tudo o que você precisa para dar os primeiros passos na Bolsa de Valores