João Carlos Saad

  • Nome Completo: João Carlos Saad
  • Data de Nascimento: 10 de maio de 1952
  • Local de Nascimento: São Paulo, Brasil
  • Filhos: 4
  • Idade: 66
  • Nacionalidade: Brasileiro
  • Formação: Administrador
  • Ocupação: Executivo
  • Conhecido como: Johnny Saad
  • Estado Civil: Casado
  • Site Oficial: https://www.band.uol.com.br/
  • Redes Sociais:

Quem é João Carlos Saad

João Carlos Saad, também conhecido como Johnny Saad, é o presidente do grupo Bandeirantes de Comunicação.

João Carlos Saad assumiu o cargo de CEO após a morte do pai, João Jorge Saad, chamado de Seu João, em 1999. Foi o pai de Johnny quem criou o grupo, que engloba a emissora de TV Band e também as emissoras de rádio.

Atualmente, a Band, que é a quarta maior rede aberta de televisão no Brasil, passa por sérios problemas financeiros.

Para tentar se recuperar, nos últimos anos a emissora promoveu cortes em diversas áreas (demissão de funcionários, por exemplo) e vendeu ativos (como antenas de transmissão).

Outra prática para tentar equilibrar o balanço financeiro é a locação de horários em sua programação para produtos terceirizados.

É possível ver na grade de programação, por exemplo, programas de igrejas e caça-níqueis. Inclusive no horário nobre – faixa mais valiosa para o mercado publicitário.

Em 2017, como revelou o jornalista Ricardo Feltrin, do UOL, o Grupo Bandeirantes faturou cerca de R$ 350 milhões. Mas as pendências fariam o lucro líquido cair para zero – ou mesmo fechar no vermelho.

Trajetória de João Carlos Saad

João Carlos Saad

Johnny Saad nasceu em 10 de maio de 1952 na cidade de São Paulo. Sua mãe é Maria Helena, filha do ex-governador de São Paulo Adhemar de Barros (1963-1966).

É de seu avô o slogan – e famigerada frase – “rouba, mas faz”.

Formou-se em administração pela Universidade de São Paulo (FEA-USP).

A trajetória profissional foi no rádio – mesmo caminho que o pai. Em seguida, ingressou nas outras empresas do grupo, que foi criado na década de 1930.

Foi sob a gestão de Johnny que o grupo de mídia familiar investiu pesado nos canais por assinatura.

Atualmente, fazem parte do guarda-chuva do grupo Bandeirantes rádios AM e FM (Band, BandNews e Nativa, por exemplo). TVs abertas (Band, Canal 21 e TV Terra Nativa), TV por assinatura (Arte 1, BandNews, BandSports e Sexy Privé) e jornais impressos (Metro e Primeira Mão), entre outros.

Antes de morrer, como revelou o Jornal do Brasil, em janeiro de 2018, Seu João deixou uma exigência no testamento: o patrimônio empresarial deveria ser dividido em cinco partes, cada uma delas para um filho.

Após o falecimento do empresário, o primogênito teve uma atitude que foi taxada como golpe de estado pelos quatro irmãos, de acordo com o JB.

A situação fez com que Johnny fosse processado pelos familiares.

Ainda de acordo com o conteúdo publicado pelo Jornal do Brasil, essa instabilidade prejudicou a imagem do grupo no mercado.

Fato é que tradicionalmente reconhecida como uma emissora especializada em conteúdo esportivo, a Band ficou de fora da Copa de 2018. Não houve acordo financeiro para a exibição do conteúdo.

Em 2004, Johnny Saad criou a Associação Brasileira de Radiodifusores (ABRA). Localizada em Brasília, em um prédio que leva seu nome, o intuito da ABRA era defender os interesses de outros canais, como a Band, Record e o SBT, de Silvio Santos, em oposição à hegemonia da Globo.

Casado, João Carlos Saad é pai de quatro filhos – duas mulheres e dois homens.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!
Deixe sua opinião sobre João Carlos Saad