João Carlos Saad

  • Nome Completo: João Carlos Saad
  • Data de Nascimento: 10 de maio de 1952
  • Local de Nascimento: São Paulo, Brasil
  • Filhos: 4
  • Idade: 66
  • Nacionalidade: Brasileiro
  • Formação: Administrador
  • Ocupação: Executivo
  • Conhecido como: Johnny Saad
  • Estado Civil: Casado
  • Site Oficial: https://www.band.uol.com.br/
  • Redes Sociais:

Quem é João Carlos Saad

João Carlos Saad, também conhecido como Johnny Saad, é o presidente do grupo Bandeirantes de Comunicação.

João Carlos Saad assumiu o cargo de CEO após a morte do pai, João Jorge Saad, chamado de Seu João, em 1999. Foi o pai de Johnny quem criou o grupo, que engloba a emissora de TV Band e também as emissoras de rádio.

Atualmente, a Band, que é a quarta maior rede aberta de televisão no Brasil, passa por sérios problemas financeiros.

Para tentar se recuperar, nos últimos anos a emissora promoveu cortes em diversas áreas (demissão de funcionários, por exemplo) e vendeu ativos (como antenas de transmissão).

Outra prática para tentar equilibrar o balanço financeiro é a locação de horários em sua programação para produtos terceirizados.

É possível ver na grade de programação, por exemplo, programas de igrejas e caça-níqueis. Inclusive no horário nobre – faixa mais valiosa para o mercado publicitário.

Em 2017, como revelou o jornalista Ricardo Feltrin, do UOL, o Grupo Bandeirantes faturou cerca de R$ 350 milhões. Mas as pendências fariam o lucro líquido cair para zero – ou mesmo fechar no vermelho.

Trajetória de João Carlos Saad

João Carlos Saad

Johnny Saad nasceu em 10 de maio de 1952 na cidade de São Paulo. Sua mãe é Maria Helena, filha do ex-governador de São Paulo Adhemar de Barros (1963-1966).

É de seu avô o slogan – e famigerada frase – “rouba, mas faz”.

Formou-se em administração pela Universidade de São Paulo (FEA-USP).

A trajetória profissional foi no rádio – mesmo caminho que o pai. Em seguida, ingressou nas outras empresas do grupo, que foi criado na década de 1930.

Foi sob a gestão de Johnny que o grupo de mídia familiar investiu pesado nos canais por assinatura.

Atualmente, fazem parte do guarda-chuva do grupo Bandeirantes rádios AM e FM (Band, BandNews e Nativa, por exemplo). TVs abertas (Band, Canal 21 e TV Terra Nativa), TV por assinatura (Arte 1, BandNews, BandSports e Sexy Privé) e jornais impressos (Metro e Primeira Mão), entre outros.

Antes de morrer, como revelou o Jornal do Brasil, em janeiro de 2018, Seu João deixou uma exigência no testamento: o patrimônio empresarial deveria ser dividido em cinco partes, cada uma delas para um filho.

Após o falecimento do empresário, o primogênito teve uma atitude que foi taxada como golpe de estado pelos quatro irmãos, de acordo com o JB.

A situação fez com que Johnny fosse processado pelos familiares.

Ainda de acordo com o conteúdo publicado pelo Jornal do Brasil, essa instabilidade prejudicou a imagem do grupo no mercado.

Fato é que tradicionalmente reconhecida como uma emissora especializada em conteúdo esportivo, a Band ficou de fora da Copa de 2018. Não houve acordo financeiro para a exibição do conteúdo.

Em 2004, Johnny Saad criou a Associação Brasileira de Radiodifusores (ABRA). Localizada em Brasília, em um prédio que leva seu nome, o intuito da ABRA era defender os interesses de outros canais, como a Band, Record e o SBT, de Silvio Santos, em oposição à hegemonia da Globo.

Casado, João Carlos Saad é pai de quatro filhos – duas mulheres e dois homens.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Deixe sua opinião sobre João Carlos Saad

eBook Gratuito

Manual do Investidor

Tudo o que você precisa para dar os primeiros passos na Bolsa de Valores