Jerome Powell

  • Nome Completo: Jerome Hayden Powell
  • Data de Nascimento: 4 de fevereiro de 1953
  • Local de Nascimento: Washington, Estados Unidos
  • Filhos: 3
  • Idade: 65
  • Nacionalidade: Norte-americano
  • Formação: Advogado
  • Ocupação: Economista
  • Fortuna: US$ 112 milhões
  • Estado Civil: Casado
  • Redes Sociais:

Quem é Jerome Powell

Jerome Powell é o atual presidente do Sistema de Reserva Federal (Fed), dos Estados Unidos. Assumiu o cargo em fevereiro de 2018, após indicação do atual presidente do país Donald Trump. O Federal Reserve é o instrumento mais importante para definir as políticas macroeconômicas dos Estados Unidos.

A antecessora de Jerome Powell a frente da FED foi a economista Janet Yellen, escolhida pelo então presidente norte-americano Barack Obama.

Doutor em direito pela Universidade de Georgetown, Jerome Powell atuou como membro do conselho do Sistema de Reserva Federal antes de ser empossado como presidente da instituição.

Trajetória de Jerome Powell

Jerome Hayden Powell nasceu em 4 de fevereiro de 1953, em Washington, EUA. Sua mãe era uma advogada e o avô professor do departamento de direito da Universidade de Georgetown.

Bacharel em artes e política pela Universidade de Princeton, Jerome Powell é doutor em direito pela Universidade de Georgetown.

Na instituição, foi editor-chefe da Georgetown Law Journal.

Depois de se formar, Jerome Powell foi assistente legislativo do então senador da Pensilvânia Richard Schweikert, do Partido Republicano.

Em 1979, Powell foi assistente do juiz Ellsworth Van Graafeiland, do United States Court of Appeals for the Second Circuit, uma das treze cortes de apelação do país.

Entre 1981 e 1983, exerceu o trabalho de advogado no escritório Davis Polk & Wardwell.

Depois, fez parte do time de advogados da Werbel & McMillen.

Da segunda metade da década de 1980 a 1990, Jerome Powell atuou no banco de investimentos Dillon, Read & Co.

No banco, Jerome chegou ao posto de vice-presidente.

Quando o ex-presidente do Dillon, Read & Co se tornou secretário do tesouro dos Estados Unidos, levou Jerome Powell para trabalhar com ele.

Ficou no tesouro de 1991 a 1993. No meio termo desse tempo, tornou-se subsecretário do tesouro para finanças internas, nomeado pelo ex-presidente George Herbert Walker Bush.

Powell foi o responsável por supervisionar a investigação do banco de investimentos Salomon Brothers, que se envolveu em escândalo ao apresentar propostas falsas para o tesouro.

As negociações que tornaram Warren Buffett presidente da Salomon após a crise tiveram a participação de Powell.

No ano de 1993, Jerome trabalhou no setor administrativo da Bankers Trust. Abandonou a instituição quando ela foi acusada de negligência por vários clientes, após grandes perdas de derivativo.

Nessa época, retornou para a Dillon, Read & Co.

Em 1997, tornou-se sócio da The Carlyle Group, uma multinacional de private equity.

Saiu da empresa em 2005, quando fundou a Severn Capital Partners – especializada em investir no setor industrial.

Já em 2008, tornou-se sócio da Global Environment Fund, grupo de private equity e capital de risco, que investe em energia sustentável.

Em seguida, foi professor-visitante do Bipartisan Policy Center.

Jerome Powell e o FED

Em 2011, ele foi um dos indicados por Barack Obama ao conselho de governadores da Reserva Federal dos Estados Unidos.

Foi a primeira vez, desde a década de 1980, que um integrante do partido de oposição era indicado ao cargo.

Assumiu em 2012 e, depois, foi eleito para outro mandato.

Jerome Powell foi sugerido como presidente da Reserva Federal por Donald Trump em 2017. Assumiu o cargo que antes pertencia a Janet Yellen em fevereiro de 2018.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!
Deixe sua opinião sobre Jerome Powell