Fábio Hering

  • Nome Completo: Fábio Hering
  • Data de Nascimento: 11 de maio de 1948
  • Idade: 70
  • Nacionalidade: Brasileiro
  • Formação: Administrador
  • Ocupação: Executivo
  • Redes Sociais:

Quem é Fábio Hering

Fábio Hering é o presidente da Companhia Hering, fundada por seus familiares em 1880. Ele gere a empresa desde 1998 e é considerados um dos melhores líderes de negócios do Brasil.

Fábio Hering faz parte da quinta geração da família que cuida de um dos grupos mais antigos em atividade no Brasil.

Além da Hering, carro-chefe em termos de receita, o grupo conta também com a PUC, Hering Kids e Dzarm.

Trajetória de Fábio Hering

Formado em administração, Fábio Hering atua como CEO da companhia desde 1998.

Antes de formar o quadro de funcionário do grupo fundado pelos alemães Bruno e Hermann Hering, em Blumenau, Santa Catarina, Fábio se aventurou em outros negócios.

Atuou na firma de auditoria Arthur Andersen (hoje Accenture) e na agência de publicidade DPZ.

Conhecida como um grupo de moda especializado em roupas básicas, a Hering passou por altos e baixos ao longo de seus 138 anos de história.

Durante a trajetória, a empresa precisou se reinventar algumas vezes.

Na década de 1990, quando estava mal, como contou Fábio à Exame, em 2014, o desafio foi se recolocar no mercado.

O foco estava na indústria, como destacou o CEO. A partir de uma análise, percebeu que teriam que trabalhar as marcas e os canais de distribuição.

Ele identificou que a marca e os pontos de venda eram os reais ativos da empresa. Surgiu então a Hering Store, com a remodelação das lojas.

Na época, para otimizar os negócios, terceirizou parte da produção e adotou um modelo híbrido que inclui fábricas próprias, terceirização no Centro-Oeste do Brasil e na China.

Aos poucos, a empresa foi crescendo e, em 2007, começou um novo ciclo de expansão: a Hering abriu capital na bolsa de valores.

Hering e o futuro

Fábio Hering

A fim de continuar relevante – e brigado por um mercado competitivo -, a Hering aposta em novidades.

No final de junho de 2018, o Correio Braziliense anunciou a saída de duas pratas da casa: Edson Amaro e Felipe Pivatelli.

Entre as novidades para esse novo ciclo, estão investimentos nas peças básicas, responsáveis por 50% do faturamento do grupo.

Ainda em 2018, a Hering anunciou a chegada de Claudia Sciama.

Ex-Google, a ideia é que Sciama ajude a empresa, entre outros, a crescer no mercado de e-commerce.

Em meados de 2018, apenas 5% do faturamento do grupo estavam na internet.

Ainda a fim de se reinventar, o grupo Hering saiu em busca de startups que atuam no varejo.

No segundo trimestre de 2018, a empresa declarou ter tido receita bruta de mais ou menos R$ 420 milhões – 12,7% a menos do que o mesmo período de 2017.

O lucro de R$ 57,2 milhões também sofreu retração (menos 34,9%).

Atualmente, a cia. Hering tem mais de 7 mil funcionários e valor de mercado estimado em mais de R$ 4 bilhões.

É a maior rede de vestuário franqueada no Brasil, de acordo com dados do quarto trimestre de 2017. São 805 lojas, sendo 692 franquias. Está presente em 16.859 pontos multimarcas.

Levantamento da consultoria espanhola Merco, de 2017, aponta que Fábio Hering é o 17º líder de negócio com melhor reputação no Brasil.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!
Deixe sua opinião sobre Fábio Hering