Carlos Ghosn

  • Nome Completo: Carlos Ghosn
  • Data de Nascimento: 09/03/1954
  • Local de Nascimento: Porto Velho, Brasil
  • Filhos: 4
  • Idade: 64
  • Nacionalidade: Brasileiro com cidadania francesa
  • Formação: Engenheiro
  • Ocupação: CEO da Renault
  • Conhecido como: Le Cost Killer
  • Site Oficial: https://www.renault.com.br/
  • Redes Sociais:

Quem é Carlos Ghosn

Carlos Ghosn é CEO da empresa automobilística francesa Renault, além de ser presidente da Aliança Renault-Nissan, quarto maior grupo automobilístico mundial e que apresentou margem líquida com números recordes em 2017. Carlos ganhou fama mundial em 1999 após salvar a Nissan da falência, acontecimento que faz com que seja tratado com status de celebridade no Japão.

Carlos Ghosn é um dos executivos mais respeitados do ramo, sendo que acumula uma série de premiações, como: Empresário do Ano na Ásia, concedida em 2012 pela Fortune.

O executivo, formado em engenharia, iniciou sua carreira profissional com aprendiz na Michelin, maior fabricante pneumática da Europa. Carlos permaneceu 18 anos na empresa.

Em 1996, ele foi contratado para ser vice-presidente executivo da Renault. No período a organização vivia problemas financeiros.

Ghosn foi um dos grandes responsáveis pela virada da empresa, sendo que no final de 1997 – um ano após sua chegada – a montadora obteve lucro.

Com as mudanças implementadas no grupo, Carlos começou a ser conhecido no meio, além de ganhar o apelido de Le Cost Killer.

No ano de 1999 a Renault adquiriu 36,8% da Nissan. No período, a montadora japonesa acumulava 20 bilhões de dólares em dívida.

Através de uma série de medidas políticas e cortes de gastos que Carlos Ghosn havia arquitetado, a Nissan, em 2002, apresentou uma redução de quase 50% do valor de suas dívidas, além de se tornar um dos negócios mais lucrativos do setor.

A retomada fez com que Ghosn ganhasse prestígio no meio. Não à toa em 2005 ele se torna diretor executivo da Renault.

No período ele também ocupava a função no grupo japonês, o que o tornou a primeira pessoa do mundo a dirigir simultaneamente duas empresas na lista da Fortune Global 500.

Sob sua liderança a Aliança, desde 2007, investe cinco bilhões de dólares no desenvolvimento de carros elétricos de zero emissão. Três anos mais tarde foi lançado o Nissan Leaf, primeiro carro do mundo 100% elétrico.

Outros destaques de sua gestão no grupo foram a aquisição de 25% da automobilística russa AvtoVAZ, em 2012, e 34% da japonesa Mitsubishi, em 2016.

Dois negócios que colocaram a Aliança na quarta colocação de maiores empresas do ramo no mundo.

Carreira de Carlos Ghosn

Bichara Ghosn, seu avô, emigrou do Líbano para o Brasil no início do século XX.

Carlos Ghosn nasceu em 9 de março de 1954 na cidade de Porto Velho, estado de Rondônia. Com apenas dois anos se mudou ao Rio de Janeiro com sua família.

Em 1960, com seis anos, Carlos se mudou para Beirute, capital do Líbano. No país ele concluiu o segundo grau.

Na década de 70 se mudou para França.

Carlos Ghosn tem formação em engenharia pelas universidades École Polytechnique, em 1974, e École de Mines, em 1978.

Após se formar começou a trabalhar na fabricante de pneu, Michelin.

Com 30 anos,em 1985, se tornou diretor de operações da multinacional na América do Sul, na época voltou ao Rio de Janeiro. Local que ficou até 1989, quando se mudou para Greenvile, nos Estados Unidos, tornando-se diretor executivo da Michelin no país.

Em 1996 saiu da Michelin após 18 anos, ao aceitar o cargo de  vice-presidente executivo da companhia automobilística Renault.

No período o grupo vivia crise financeira, porém através da liderança de Le Cost Killer, a multinacional voltou a crescer.

Ghosn é o principal responsável por costurar o acordo entre a Renault e a Nissan, em 1999. Ele também leva o mérito por recuperar a empresa japonesa, que estava à beira da falência e com uma dívida bilionária.

No ano de 2005 Carlos se tornou o CEO da Aliança Renault-Nissan. Em sua gestão o grupo adquiriu parte da Mitsubishi e da AvtoVAZ.

Um dos principais méritos do executivo foi ter investido em carros elétricos. Frente que, segundo o próprio, é o o futuro do setor automobilístico.

A revista Forbes, em 2006, definiu Carlos como “o trabalhador mais assíduo na altamente competitiva indústria automobilística”.

Ainda que Carlos Ghosn tenha recebido diversas propostas para sair da holding, o empresário se manteve. Marcando território como um dos maiores nomes da área.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!
Deixe sua opinião sobre Carlos Ghosn