Carlos Brito

  • Nome Completo: Carlos Alves de Brito
  • Data de Nascimento: 1960
  • Local de Nascimento: Rio de Janeiro, Brasil
  • Nacionalidade: Brasileiro
  • Formação: Administrador de empresas
  • Ocupação: Executivo
  • Redes Sociais:

Quem é Carlos Brito

Carlos Alves de Brito é CEO da AB InBev, maior cervejaria do mundo. Entrou para a Brahma – companhia primária que deu origem a AB InBev – depois de experiências na Shell Oil e Daimler-Benz.

Carlos Alves de Brito, que nasceu na cidade do Rio de Janeiro, chegou ao posto mais alto da empresa em 2005. Ele entrou para o grupo em 1999 e até se tornar CEO, ocupou vagas nas áreas de finanças, operação e vendas.

Brito é formado em engenharia mecânica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e MBA em administração de empresas pela Universidade Stanford, nos Estados Unidos.

Trajetória de Carlos Brito

Carlos Brito

Nascido no Rio de Janeiro, em 1960, Carlos Brito teve uma virada em sua carreira quando estava no exterior.

À época, ele cursava o MBA em Stanford. Sem dinheiro para as altas taxas da universidade, pediu ajuda para Jorge Paulo Lemann, amigo de sua família. O então banqueiro do Banco Garantia topou ajudá-lo.

A condição é que, no futuro, ele fizesse o mesmo para outro aluno, como relata o Na Prática.

Ao retornar ao Brasil e já no quadro de funcionários do Garantia, viu o grupo adquirir a cervejaria Brahma. Brito foi incumbido por Marcel Herrmann Telles, um dos sócios, a repaginar a gestão da empresa.

A partir da aquisição da cervejaria Antártica, que deu origem a Ambev, os passos de Carlos Brito só foram maiores. A cada aquisição do grupo, ele conquistava um novo posto.

E a trajetória tem sido de sucesso. Em 2015, ele foi escolhido pela Harvard Business Review como um dos cem melhores líderes de empresas do mundo. Ocupou a posição de número 16.

Em 2016, ele esteve por trás da compra da SABMiller, empresa multinacional anglo-sul africana e segunda maior fabricante de cerveja do mundo. Para conquistar a companhia, a AB Inbev desembolsou mais U$ 100 bilhões.

Informal, Carlos Brito trabalha normalmente de calça jeans e viaja de classe econômica, como descreveu a revista Exame, em 2015.

Adepto da prática de trabalhar sob pressão, ele revelou, em palestra a estudantes na Stanford Graduate School of Business que, se você quiser tirar o melhor de seus funcionários, é preciso colocá-los sob pressão o tempo todo.

De acordo com Exame, o executivo replicou muito bem o modelo de gestão da 3G Capital, grupo dos empresários Jorge Paulo Lemann, Marcel Herrmann Telles e Carlos Alberto Sicupira.

Segundo a publicação da editora Abril, o sistema de metas é implacável e os cortes de gastos e custos constante. A estratégia funciona, visto que os sócios da 3G Pactual estão entre os maiores bilionários do mundo.

A aposta constante nos cortes permite colocar constantemente funcionários jovens e que aceitem se adequar ao perfil do grupo.

A Bloomberg define Carlos Brito como protegido de Jorge Paulo Lemann – empresário que é seu grande mentor.

Em 2017, Carlos Brito ficou sem o bônus anual milionário que recebe. Isso porque os resultados do quarto trimestre apontaram queda ante a expectativa da companhia.

Em coletiva, Carlos Brito afirmou: “Se você é dono de uma padaria e não ganha nenhum dinheiro em um ano, você não recebe bônus – é a mesma situação”.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!
Deixe sua opinião sobre Carlos Brito