Candido Bracher

  • Nome Completo: Candido Botelho Bracher
  • Data de Nascimento: 05/12/1958
  • Local de Nascimento: São Paulo, Brasil
  • Filhos: 3
  • Idade: 59
  • Nacionalidade: Brasileiro
  • Formação: Administração de empresas
  • Ocupação: CEO do Itaú Unibanco
  • Conhecido como: Candido Bracher
  • Estado Civil: Casado
  • Site Oficial: https://www.itau.com.br/
  • Redes Sociais:

Quem é Candido Bracher

Candido Bracher é o CEO e acionista da holding Itaú Unibanco, um dos grupos brasileiro de maior sucesso na bolsa de valores.  Candido fez toda sua carreira profissional no setor financeiro, trabalhando em instituições como: Banco Itamarati, Bahia Corretora, Banco da Bahia Investimento, Banco de Desenvolvimento do Estado de São Paulo – Badesp e BBA.

Em novembro de 2016, Candido Bracher, assumiu a presidência do bando Itaú, a maior instituição financeira privada da América Latina.

O executivo vem de família aristocrata e com carreira na área. Seu pai é Fernão Bracher, que em seu currículo tem trajetória como sendo o 10° Presidente do Banco Central do Brasil e um dos fundadores do BBA.

Candido é formado em administração de empresas pela Faculdade Getúlio Vargas – FGV.

Sua trajetória no Itaú começa quando acontece a fusão entre a instituição e o BBA, em 2002. Nascia assim o Itaú BBA, maior seguimento financeiro de atacado do Brasil, braço no qual o executivo presidiu de 2015 até 2016.

Em 2015 ele se tornou responsável, além da ala de atacado, pelas operações na América Latina e gerência de grandes fortunas.

Um ano depois foi escolhido para presidir a multinacional pelo período de 2017 até 2020.

Entre os principais objetivos e desafios que o administrador encara na presidência, dois têm maior destaque.

O primeiro é o de substituir Roberto Setubal no cargo.

Roberto ficou mais de duas décadas na posição e se tornou copresidente do Conselho Administrativo do grupo, junto de Pedro Moreira Salles.

O outro – uma das obsessões de Setubal – é aprimorar a área digital da organização.

Ainda mais após o crescimento das startups chamadas fintechs, que vêm ganhado espaço através de um serviço mais ágil e menos burocrático.

Carreira de Candido Bracher

Candido Botelho Bracher nasceu na cidade de São Paulo, em de dezembro de 1958.

Fez o colegial na escola Santa Cruz. Após o término do segundo grau ingressou no curso de administração de empresas na FGV.

Desde jovem, Candido vivia com a rotina de uma instituição financeira.

Seu pai, Fernão, atuou no setor por todo sua carreira, sendo que foi vice-presidente do Bradesco, diretor do Banco Central do Brasil e um dos fundadores do BBA, em parceria com Antônio Beltran Martinez.

Candido teve seu primeiro cargo de importância quando se tornou diretor da Bahia Corretora. Algum tempo depois se tornou gerente do Banco Bahia Investimento.

O administrador também foi vice-presidente do Badesp.

Porém, foi no BBA em que o executivo teve seu trabalho de maior destaque. Fundado em 1988, Candido esteve presente desde a criação, tanto que largou seu cargo no Itamarati para ajudar ao pai na formação do negócio.

A instituição cresceu de forma rápida, tanto que em 2002 se fundiu com o gigante Itaú.

O administrador começou como vice-presidente no Itaú BBA, braço fruto da junção. Em 2005 ele substituiu seu pai no cargo de presidente.

Em sua administração, a instituição se tornou uma das mais respeitadas do seguimento.

Ainda assim, existem pontos negativos em seu mandato. O principal foi seu investimento na Sete Brasil, negócio de Eike Batista, que se provou um fiasco.

Porém seu nome ganhou peso no grupo, mesmo após o tropeço.

Em 2015 Roberto Setubal começou a preparar seu sucessor na presidência do grupo, cargo que ocupava de 1994.

Os três nomes cotados no período eram o de Candido, Marcio Schettini e Marco Bonimi.

Em maio de 2017 Bracher se tornou o presidente do grupo.

Além do peso de substituir Setubal, Candido Bracher tem o desafio de fazer a maior instituição financeira privada da América Latina se tornar referência no universo digital, ainda mais após a crescente das fintechs.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!
Deixe sua opinião sobre Candido Bracher