Antônio Ermírio de Moraes

  • Nome Completo: Antônio Ermírio de Moraes
  • Data de Nascimento: 04/06/1928
  • Local de Nascimento: São Paulo, Brasil
  • Data de Falecimento: 24/08/2014
  • Filhos: 5
  • Idade: 86
  • Nacionalidade: Brasileiro
  • Formação: Engenheiro metalúrgico
  • Ocupação: Empresário
  • Conhecido como: Antônio Ermírio de Moraes
  • Site Oficial: http://www.votorantim.com.br/
  • Redes Sociais:

Quem é Antônio Ermírio de Moraes

Antônio Ermírio de Moraes foi presidente do grupo Votorantim durante 28 anos, isso é, durante os anos de 1973 a 2001. Ele é neto de Antonio Pereira Ignacio, fundador do grupo. Antônio também foi candidato a governador do estado de São Paulo em 1986, pleito que perdeu para Orestes Quércia.

Durante os 28 anos em que o Antônio Ermírio de Moraes esteve na presidência, o conglomerado ganhou projeção mundial. Principalmente após entrar no setor de papel e celulose. E constantemente manteve a margem liquida da empresa em valores consideráveis.

Por motivos de saúde e ideia de renovação da empresa, o bilionário deixou o cargo na virada do século, tornando-se assim parte do Conselho Administrativo.

Ainda assim Antônio Ermírio é o rosto mais conhecido da Votorantim. Mais até que seu avô materno, fundador, e seu pai, fundamental no crescimento e diversificação dos negócios.

Prova disso é o modelo de filosofia que imperou no empreendimento em quase toda sua existência, na qual ideias relativamente conservadoras na hora de investir estiveram sempre presentes.

Antônio Ermírio de Moraes também é conhecido por ser um dos três brasileiros que estão na primeira edição do ranking de bilionários da Forbes, em 1987. Junto de Roberto Marinho, das Organizações Globo e Sebastião Camargo, do grupo Camargo Correa.

Biografia Antônio Ermírio de Moraes

Antônio Ermírio de Moraes nasceu no dia 24 de junho de 1928, na cidade de São Paulo. Ele é um dos quatro filhos do casal Helena Pereira Ignacio e José Ermírio de Moraes.

Seus três irmãos, são: José Ermírio de Moraes Filho, Antônio Ermírio de Moraes e Maria Helena Moraes Scripilliti.

Todos tiveram participação na construção e desenvolvimento da Votorantim, ainda assim ninguém teve tanto destaque e foi tão ativo quanto Antônio Ermírio.

Empreendimento que começou como uma indústria de tecelagem localizada na região de Sorocaba, interior paulista, e angariada por seu avô materno, Antonio Pereira Ignacio, por meio de leilão.

Teve sua primeira grande expansão quando seu pai, José Ermírio de Moraes, assumiu o controle e promoveu uma diversificação de investimentos em relação as áreas que de atuação da empresa.

Começando a atuar nos setores industriais ligados a química, cimento e área siderúrgica.

Antônio Ermírio de Moraes estudou o ensino de base e médio no colégio Rio Branco, instituição tradicional da capital paulista.

Após se formar no segundo grau, mudou-se para EUA, onde graduou-se em engenharia metalúrgica, em 1949, pela Colorado School of Mines. Mesmo instituição em que seu pai havia se formado.

Após a morte de seu pai, em 1973, Antônio Ermírio assumiu o cargo de presidência na empresa em parceria com seu irmão, José Ermírio de Moraes Filho.

Período que o empreendimento sofre diversas mudanças, tanto na forma de “pensar” como nas ações na hora de expandir.

Isso se apresentou mais claramente nas aquisições de empresas internacionais, principalmente no ramo do cimento.

Além da expansão para novos negócios, como: papel e celulose e até mesmo produção em massa do suco de laranja.

Neste momento também que a Votorantim se torna fiel à ideia de permanecer uma empresa de capital fechado, o que demonstra uma das características mais fortes do presidente da Votorantim.

“Se eu não acreditasse no Brasil, seria banqueiro”, a frase dita por Antônio Ermírio materializa como o engenheiro sempre foi um crítico da especulação financeira.

Ainda assim, o Banco Votorantim foi criado em sua gestão e obteve retorno. Uma contradição as ideias do bilionário brasileiro que se justificava sobre a criação dizendo: “a ideia era não pagar os juros cobrados pelo mercado e estabelecidos pelo Banco Central”.

Por motivos de saúde e mudanças políticas do conglomerado, Antônio Ermírio deixou o cargo da presidência em 2001. Ainda assim, não se afastou do dia a dia da empresa, fazendo parte do Conselho Administrativo.

O que demonstra outra característica marcante da liderança que o empresário possuía.

Ainda assim, a medida que seus problemas de saúde foram aumentando, Antônio Ermírio teve que se afastar de vez dos negócios.

No dia 24 de agosto de 2014, Antônio Ermírio de Moraes faleceu, aos 86 anos.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!
Deixe sua opinião sobre Antônio Ermírio de Moraes