Amos Genish

  • Nome Completo: Amos Genish
  • Data de Nascimento: 1960
  • Local de Nascimento: Tel Aviv, Israel
  • Filhos: 1
  • Idade: 58
  • Nacionalidade: Israelense, naturalizado brasileiro
  • Formação: Economista
  • Ocupação: CEO da TIM, ex-CEO da Vivo
  • Conhecido como: Amos Genish
  • Estado Civil: Casado
  • Site Oficial: http://www.tim.com.br
  • Redes Sociais:

Quem é Amos Genish

Amos Genish é CEO da TIM, empresa telefônica italiana. Amos atuou boa parte de sua carreira no setor, sendo que já ocupou altos cargos da Vivo e foi o fundador e diretor da Global Village Telecom – GVT.

Amos Genish ocupa a presidência da TIM desde de setembro de 2017. Seu nome foi selecionado pelo grupo francês Vivendi, e aprovada pelo fundo de investimentos norte-americano Elliot.

Genish nasceu em Tel Aviv, capital de Israel, e é naturalizado brasileiro.

O executivo é formado em economia pela Universidade de Tel Aviv.

Sua trajetória no país tupiniquim inicia em 1999, quando o ex-capitão do exército israelense desembarca no país.

Aproveitando o contexto político e econômico da época, Amos investiu 100 mil reais na compra de uma licença de telefonia.

Nascia assim a GVT.

O negócio foi de Genish até 2009, quando ele vendeu por cerca de 7 bilhões de reais ao grupo francês Vivendi.

No processo, a multinacional francesa manteve Amos na presidência.

A imagem do economista sempre foi bem vista no setor de telefonias. Não à toa seu nome sempre esteve ligado a cargos de liderança de grandes empresas do ramo.

No ano de 2014 a GVT foi vendida novamente, agora para o grupo espanhol Telefónica, detentora da Vivo.

Em 2015 Amos Genish e Vivo iniciaram sua relação.

No período o empresário foi escolhido com o objetivo de representar o grupo espanhol no Brasil.

Em sua gestão ele foi o principal responsável em fazer o processo de implementação da GVT na Vivo.

Outra marca do período foi a evolução da organização no campo digital.

Na época o executivo ficou marcado como um dos responsáveis por contribuir na melhora do faturamento da Vivo. Ele teve atuação no negócio até o fim de 2016.

Em setembro de 2017 Amos se juntou a companhia telefônica Telecom Itália, dona da Tim.

Inicialmente ele foi nomeado como presidente do grupo no Brasil.

Em maio de 2018 ele se tornou diretor-presidente do grupo.

Carreira de Amos Genish

Amos Genish nasceu em 1960, na cidade de Tel Aviv, capital de Isarael.

Genish se formou em economia pela faculdade de Tel Aviv. Na mesma instituição ele concluiu seu mestrado na área.

Em Israel o serviço militar é obrigatório, o que fez com que Amos passasse parte de sua vida ligado as forças armadas israelitas, chegando ao posto de capitão.

No ano de 1999, Amos se mudou para cidade de Curitiba, no Brasil. No mesmo anos ele iniciou sua atuação no setor de telefonia.

O economista de formação investiu 100 mil reais na compra de uma concessão telefônica. Fundou assim a GVT.

Seu principal objetivo era montar uma empresa que concorresse com a Brasil Telecom, maior negócio do ramo no país na época.

Sob sua liderança, a companhia cresceu e conseguiu alcançar índices notáveis para o setor.

Em 2007 a GVT abriu seu capital na bolsa, no processo a companhia nacional captou 1,2 bilhões de reais.

Dois anos mais tarde, em 2009, a companhia telefônica foi vendida por 7 bilhões de reais para o grupo Vivendi.

Cinco anos depois, no ano de 2014, a empresa seria vendida novamente, agora em uma transação entre a Vivendi e a companhia espanhola Telefónica.

Nos dois processos, Amos continuou como presidente de GVT.

Em 2015 ele se tornou CEO da Vivo, braço da Telefónica no Brasil.

Sua gestão ficou marcada pelas políticas voltadas em fazer a Vivo se tornar uma empresa digital.

O próprio Amos falava que seu focou era criar uma “Amazon” do setor de telefonia.

Por motivos pessoais ele deixou seu cargo na organização no final de 2016.

Em setembro de 2017, Amos Genish e Tim iniciaram parceria. Amos foi escolhido como presidente da Telecom Itália, que controla a TIM no Brasil.

A figura de Amos Genish continua bem vista no mercado, não à toa ele foi o escolhido para tentar trazer novamente um crescimento nos números do faturamento da Tim.

 

Gostou do conteúdo? Compartilhe!
Deixe sua opinião sobre Amos Genish