Amador Aguiar

  • Nome Completo: Amador Aguiar
  • Data de Nascimento: 11 de fevereiro de 1904
  • Local de Nascimento: Ribeirão Preto, São Paulo, Brasil
  • Data de Falecimento: 24 de janeiro de 1991
  • Filhos: 3
  • Nacionalidade: Brasileiro
  • Ocupação: Empresário
  • Redes Sociais:

Quem é Amador Aguiar

Amador Aguiar foi um empresário e fundador do banco Bradesco, a terceira maior instituição financeiro do Brasil atualmente.

De origem humilde, Amador Aguiar foi lavrador e começou a carreira na área bancária como office boy.

Morreu em 1991, aos 86 anos, vítima de um choque cardiogênico.

Hoje, o Bradesco é o único banco privado brasileira presente em todos os municípios, com ao menos uma agência. O quadro de funcionários é composto por mais de 80 mil pessoas.

Trajetória de Amador Aguiar

Amador Aguiar

Nascido em Ribeirão Preto, interior de São Paulo, Amador Aguiar é de família humilde. Ainda criança, trabalhou como lavrador, em plantações de café.

Aos 16 anos de idade, brigado com o pai e a fim de garantir um futuro mais promissor, abandonou a atividade na terra e mudou-se para outra cidade. Lá, começou a trabalhar em uma empresa de tipografia.

Nesse emprego, devido a um acidente de trabalho, perdeu o dedo indicador da mão direita.

A carreira na área de bancos começou quando ele tinha 22 anos. Na época, foi office boy do banco Nordeste – adquirido pelo Santander em 1998.

No banco Nordeste foi crescendo pouco a pouco, até chegar ao posto de gerente de uma agência.

Dali seguiu para a Casa Bancária Irmãos Almeida, uma espécie de subsidiária do Banco do Brasil na cidade de Marília.

Depois de um tempo, a Casa Bancária mudou de nome para Banco Brasileiro de Descontos – procedente do Bradesco.

Era 1943 quando Amador reconstruiu a instituição, com agências espalhadas por cidades do estado de São Paulo.

A partir desse momento e sob sua gestão, o banco ganhou enorme desenvolvimento vindo a se tornar uma das mais importantes instituições financeiras privadas do Brasil.

Ao longo dos anos, outros pequenos bancos foram sendo adquiridos e a cartela de serviços expandidos. Tanto que, em 1968, foi o primeiro banco a oferecer cartão de crédito no país.

Depois que o banco passou a ser sediado em Osasco, a região experimentou enorme crescimento.

Entre as melhorias, Osasco ganhou sua primeira companhia telefônica. A prefeitura foi beneficiada com obras de urbanismo pagas pela instituição. Assim como o fórum, que recebeu instalações condignas devido à contribuição do banqueiro.

A influência do investimento de Amador Aguiar em Osasco fez surgiu também a Faculdade de Administração Amador Aguiar.

No dia a dia, Amador era considerado um homem sério e de poucos amigos. Era também muito rigoroso consigo e com os funcionários.

E nunca negou as origens humildes e se portava como um homem simples, levando uma vida sem extravagâncias.

Embora não tenha tido a possibilidade de estudar por muito tempo, sabia do valor da educação. Tanto que em 1956 criou a Fundação Bradesco, instituição que mantém várias escolas pelo Brasil.

A Fundação era sua menina dos olhos, tanto que doou para o órgão grande parte de suas ações. Graças a essa manobra, a diretoria do Bradesco não é composta por seus donos.

Atualmente, os familiares de Amador têm 10% das ações do Bradesco, o que lhes confere um lugar no conselho – mas não são os comandantes da instituição.

Amador Aguiar foi pai de três meninas, que adotou.

Quando bebê, Lina foi abandonada na frente do Bradesco, em São Paulo. A criança foi então adotada por Amador Aguiar, que em seguida assumiu a custódia das irmãs de Lina: as gêmeas Maria e Lia Maria Aguiar.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!
Deixe sua opinião sobre Amador Aguiar