Aloysio de Andrade faria

  • Nome Completo: Aloysio de Andrade faria
  • Data de Nascimento: 09/11/1920
  • Local de Nascimento: Belo Horizonte, Brasil
  • Filhos: 5
  • Idade: 97
  • Nacionalidade: Brasileiro
  • Formação: Médico
  • Ocupação: Dono do Grupo Alfa
  • Fortuna: US$ 2,5 bilhões
  • Conhecido como: Aloysio de Andrade Faria
  • Estado Civil: Casado
  • Site Oficial: https://bancoalfa.com.br/
  • Redes Sociais:

Quem é Aloysio de Andrade Faria

Aloysio de Andrade Faria é fundador e dono do Grupo Alfa, conglomerado que atua nos segmentos: financeiro, agronegócios, alimentos, materiais de construção, comunicação e cultura. No geral suas empresas frequentam o mercado primário da bolsa de valores. Aloysio também é conhecido por ser o fundador do Banco Real, instituição financeira que foi conhecida como uma das maiores do Brasil.

De acordo com o ranking de bilionários de 2018 da revista Forbes, Aloysio de Andrade Faria é a 965ª pessoa mais rica do mundo e 16ª do Brasil, com uma fortuna estimada de 2,5 bilhões de dólares.

O Banco Real teve como seu embrião o Banco da Lavoura de Minas Gerais, organização fundada pelo pai de Aloysio, Clemente Faria, e que ele e seu irmão, Gilberto Faria, começaram a administrar após a morte do pai.

E que foi vendido ao grupo neerlandês ABN AMRO, em 1998, por mais de 2 bilhões de dólares. E se tornou parte do Grupo Santander em 2008.

Entre os bens do bancário, as fazendas de Aloysio de Andrade Faria periodicamente ganham notas na mídia pelos seus cavalos pura raça.

O bancário também tem notoriedade por ser o bilionário mais velho do Brasil, com quase um século de vida, além de figurar na lista das pessoas mais ricas da Forbes.

Biografia Aloysio de Andrade Faria

Aloysio de Andrade Faria nasceu na capital do estado de Minas Gerais, Belo Horizonte, em 1920.

Filho de banqueiro, Aloysio inicialmente seguiu caminho distinto do pai. Se formou como médico, na Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG e fez sua pós-graduação na Northwestern University, de Chicago.

Porém, pouco atuou no ramo. Seu pai faleceu na década de 40 por pneumonia – dois anos após sua formação -, fazendo com que ele e seu irmão herdassem o Banco Lavoura de Minas Gerais.

Acontecimento que fez com que ele trocasse a área da saúde pelo mundo dos negócios.

Aloysio foi agente direto por alterações de dogmas no banco da família e um dos principais responsáveis pelo crescimento econômico dos negócios.

Uma dessas foi a mudança de sede, quando a empresa saiu de Minas Gerais e mudou para a cidade de São Paulo no ano de 1978.

Também nessa época a instituição tem seu nome alterado. Nascia assim o Banco Real.

Empreendimento que o bilionário foi dono até 1998, quando o ABN AMRO, banco dos países baixos, adquiriu o empreendimento.

Durante nove anos foi a administradora do Banco Real, quando em 2007 o consórcio Barclays – conglomerado que inclui nomes como: RBS, Fortes e Santander – adquire 86% das ações do ABN AMRO.

Resultando na incorporação do Banco Real pelo Santander, processo que durou três anos. Em 2010 a marca deixou de existir individualmente, sendo completamente incorporada ao Santander.

Com o dinheiro adquirido no negócio, Aloysio montou o conglomerado Alfa.

Empresa responsável pelas marcas: Transamerica Expo Center, Banco Alfa, C&C Casa e Construção, a rede de Hotéis Transamérica e a rede de sorveterias La Basque, e a indústria Agropalma.

O Banco Alfa atua em diversas áreas do setor econômico e é um dos empreendimentos que mais dá retorno ao bilionário, ainda assim ele trata o setor como “hobby”.

Já a rede de sorvetes é um negócio que o bilionário investiu por gostar da sobremesa e por considerar que não haviam bons sorvetes em terra nacional.

Em 2015, o bilionário acrescentou em seu patrimônio um jato particular avaliado em 95 milhões de reais.

Mesmo com todos seus negócios, uma das principais paixões de Aloysio de Andrade Faria são suas fazendas. Em especial no aprimoramento de seus cavalos da raça pura Pampa. Ainda que o custo de produção que envolve a manutenção de seu negócio não apresente retorno financeiro positivo, como o próprio declarou em entrevista concedida para revista ISTOÉ Dinheiro.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!
Deixe sua opinião sobre Aloysio de Andrade faria